Pular para o conteúdo principal
Dica de Disco

"Future, Present, Past" (EP) (2016)
Artista: The Strokes.


A indústria fonográfica não é um ambiente nada fácil. Muitas vezes, nem importa tanto o talento musical, e sim, como você sobrevive, dando o que o público quer, e ao mesmo tempo, não perdendo uma certa integridade. O que também é uma faca de dois gumes, pois, ou o artista se reinventa, e corre o risco de ser taxado de "traidor", ou ele permanece fazendo a mesmíssima coisa, e é acusado de estagnação. Há um meio termo? Provavelmente, sim, e o Strokes, pelo visto, está buscando esse equilíbrio.

Começou lançando o seminal "Is This It?", partindo para a boa continuação "Room on Fire", e culminando no competente "First Impressions of Earth". A partir daqui, foram as tentativas de reinvenção. "Angles" e "Comdown Machine" poderiam ser considerados ótimos álbuns caso fossem feitos por uma banda iniciante. Porém, o Strokes já tinha uma certa bagagem, e as experimentações de ambos os discos soaram meio estranhas, ora dando certo, e ora dando muito errado. Para piorar, "Comedown Machine" não teve a divulgação desejada, o que contribui, de certa forma, para o seu ostracismo.



E, eis que a banda está de volta, agora com um EP de apenas quatro músicas , que acaba servindo como um aperitivo para um álbum "cheio", que está para ser lançado em breve. E, ao que tudo indica, agora sim, o Strokes encontrou seu equilíbrio. Este EP abre com a sombria "Drag Queen", que, em muityo se assemelha à new wave anos 80, em especial, Joy Division e Echo and the Bunnymen. E, mesmo assim, não deixa de ter identidade, principalmente, na parte mais pesada, onde pudemos escutar os ecos dos melhores momentos de "Is This It?", o primeiro trabalho. Promissor.

"Oblivius", que está sendo a primeira canção a ser trabalhada na divulgação, jé lembra bastante os pontos altos do terceiro disco, "First Impressions of Earth", com uma guitarra quase dançante, e a voz arrastada e ébria de John Casablancas ditando o tom. Bastante melódica no refrão, também é outra música que denota que muita coisa boa vem por aí, e que o Strokes pode até surpreender num próximo lançamento. A minimalista, e muito bem executada, "Threat of Joy" é outra com forte teor oitentista, mas com roupagem tipicamente "strokeana". O EP se encerra com um dispensável remix para "Oblivius", do qual não vale muito a pena comentar.


Sim, o Strokes caminha a passos firmes para voltar. E, pelo o que podemos observar neste lançamento, em grande estilo. Provavelmente, não teremos um segundo "Is This It?", no entanto, é quase certo que teremos um ótimo disco, que periga ser um dos melhores lançamentos do ano. Pelo menos, a banda tem cacife pra isso. É esperar pra conferir.

Link para o download do EP:
https://kat.cr/the-strokes-future-present-past-ep-2016-flac-t12670721.html


Nota: 8/10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…
Filme Mais ou Menos Recomendável

"Mulher Maravilha"
2017
Direção: Patty Jenkins


MAIS UM FILME DE SUPER-HERÓI GENÉRICO, "MULHER MARAVILHA" PECA, IRONICAMENTE, POR TER UM SUB-TEXTO MACHISTA EM SUAS ENTRELINHAS
Estamos diante de mais um filme de super-heróis, mais um do universo expandido da DC Comics no cinema, mais um com a enorme responsabilidade de entregar um material minimamente interessante, ao contrários dos pífios "Batman vs Superman" e "Esquadrão Suicida", sem dúvida, os dois piores filmes do gênero desses últimos anos, ao lado de "Quarteto Fantástico". Ou seja, "Mulher Maravilha" chega com uma tremenda carga a ser superada. A pergunta é: conseguiu cumprir a sua missão? Bem, digamos que sim e não. Ao mesmo tempo em que o filme acerta em alguns pontos que ficaram devendo em produções anteriores, ele também erra ao repetir alguns dos erros mais corriqueiros de longas do gênero, com um agravante que pode até causar certa polê…