Pular para o conteúdo principal
DICA DE FILME

"Zona de Conflito" (1999)
Direção: Tim Roth.


A aparente normalidade de uma família pode esconder segredos dos mais terríveis. Certamente o cinema já explorou bastante esse, mas "Zona de Conflito", é, digamos, poderoso. É um filme que incomoda bastante ao expor que as aparências, muitas vezes, são isso mesmo: meras aparências. E, que as piores coisas podem acontecer por trás de uma aparente tranquilidade.

Por sinal, a produção é a estreia do ótimo ator Tim Roth na direção. Mas, nem parece. Ele conseguiu uma segurança tremenda na condução do longa, que deixa muito veterano no chinelo. E, não se enganem: ele fez as escolhas mais difíceis, e foi até ousado ao falar de um tema delicado e que está no seio de muitas famílias por aí.



Como simples espectadores que somos (e, nada mais) vemos o cotidiano de pessoas, à primeira vista, normais. Um casal de meia idade, com dois filhos adolescente, e um bebê que acaba de chegar. O pai, super atencioso, a mãe, carinhosa e atenta, a filha cheia de energia, e o filho um pouco mais fechado, mais tímido. Tudo como teria de ser. "Teria"...

O que se desenvolve a partir daí são descobertas e acontecimentos, que não apenas desestruturam essa família, para nós até então, perfeita, mas que desnudam o caráter de cada um dos seus membros. Acreditem: todos se mostram muito diferentes da imagem social que passam. E, o que desencadeia esses conflitos é um fato, realmente, chocante, que cabe a quem assistir descobrir.



O que mais chama a atenção no filme é, sem dúvida, a direção de Tim Roth. A ação, de tão fria, estática e opressora deve ter pego muita gente de surpresa, já que ele trabalhou em muitos filmes recentes com o alucinado Tarantino, e talvez se esperasse algo na suia estreia também movimentado. Mas, não. Tudo ocorre no momento certo, sem furos ou nada que soe forçado e deslocado.

Num tipo de produção dessas, com alta carga emocional, geralmente, os atores estão ótimos, e aqui não é diferente. Todos se empenham em entregar algo de impacto, e conseguem, e o demonstra Tim Roth também como um exímio diretor de atores, e não somente um (muito) competente contador de estórias.



Porém, "Zona de Conflito" não é um filme de fácil digestão. Os temas que aborda, mesmo sem se mostrarem com alguma forma de apelação, são pesados, densos, e extremamente dramáticos. A quem passou por traumas semelhantes deve ser difícil se deparar com uma produção assim. E, ao mesmo tempo, o longa se mostra corajoso, e até pertinente, ao nos lembrar que nem tudo é o que aparenta numa família, aparentemente feliz.

Maravilhosamente conduzido, mas tenso até a medula, esse filme merece ser visto e indicado como a grande obra que é. Um mosaico sofrido de alguns dos desejos mais nefastos que o ser humano pode ter, além de expor, criticamente, o perigo das aparências sociais.



Parabéns, Tim Roth.


NOTA: 9/10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…
Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Dica Cultural

Festival MIMO 2016
Programação Olinda


MIMO significa Mostra Internacional de Música em Olinda. E, também resistência de arte da melhor qualidade. Nasceu em 2004, na cidade pernambucana que leva seu nome, e que hoje é patrimônio histórico da humanidade. O que não significa que o festival não ocorra em outros lugares, como vem acontecendo há alguns anos. Este ano, por exemplo, em sua 13ª edição, a MIMO já desembarcou em Portugal, e nas cidades brasileiras de Ouro Preto, Tiradentes, Paraty e, nos próximos dias, no Rio de Janeiro. E, claro, haverá espaço para sua cidade natal, Olinda, que irá abarcar inúmeras atrações de peso entre os dias 18 e 20 de novembro próximos.
A seguir, a programação completa da MIMO em Olinda.


CONCERTOS

18 Novembro / Sexta-Feira

Zeca Baleiro - Violoncelo e Piano
18h - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

João Fênix
19h - Igreja do Carmo

João Bosco & Hamilton d Holanda
19h30 - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

Mário Laginha & Pedro Burmes…