Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 4, 2015
DICA DE FILME

"A Dança da Realidade" (2013)
DIREÇÃO: Alejandro Jodorowsky.


O cinema, em si, é simbólico por natureza. Falar de assuntos através de imagens e palavras que, aparentemente, falam de outra coisa sempre foi o mote da sétima arte. Porém, alguns filmes vão além e fazem do simbolismo a sua principal estrutura, seja ela estética ou ideológica.

"A Dança da Realidade", uma das melhores produções dos últimos tempos, vai exatamente por esse caminho e, justamente por isso, transforma-se numa experiência fascinante de se assistir. Com suas sequências, à primeira vista, desconexas, ele consegue uma ótima unidade para falar do valor da liberdade e criticar toda a forma de tirania.



O núcleo familiar do filme é bastante peculiar. Formado por um garoto tímido, com sua mãe que canta em tenor toda vez que fala e com um pai autoritário que é a cópia fiel de Stálin, esse improvável trio vive numa pequena cidade do Chile, sitiada por tropas de um regime ditatorial.

Pelas ruas…
DICA DE FILME

"O Garoto" (1922)
DIREÇÃO: Charles Chaplin


Dizer que Chaplin foi um gênio do cinema pode ser redundante, mas se faz necessário. Revisitar os clássicos sempre dá vigor e ânimo a uma arte, mesmo que, atualmente, ele tenha um certo desgaste, como a sétima arte.

Em "O Garoto", ainda em sua fase muda, Chaplin está, em essência, simples e ingênuo. Não que nunca tenha abandonado essas características, mas em filmes posteriores a este, ele adicionaria bastante maturidade à sua obra, seja pela mordaz crítica em "Tempos Modernos", ou a melancolia latente de "Luzes da Ribalta".



Aqui, não. Temos o famoso vagabundo Carlitos com seus trejeitos usuais, suas formas simples (porém, autênticas) de fazer piada, e sua grande preocupação com humano. Alguém com uma certa dos de malandragem, sim, mas cuja bondade é notória e tocante.

É esse caráter que o faz cuidar de um órfão, deixado à sua porta, e que o cria como se fosse seu filho. O desenrolar do film…
DICA DE DOCUMENTÁRIO

"Estamira" (2004)
DIREÇÃO: Marcos Prado



A sabedoria é para poucos; muito poucos. Porém, ela cobra seu preço: um preço, muitas vezes, condicionado à falta de adequação social, seja isso através de uma (aparente) insanidade mental ou na recusa em se aceitar um Deus todo-poderoso imposto goela abaixo.

Estamira, vivendo num lixão, e com uma visão toda peculiar da vida, não se sente inserida nesses contextos de normalidade. Ela é sábia, sim, mas precisou conhecer o animal humano para adquirir tal conhecimento. Praticamente, ninguém a entende e ela vive em seu mundo; um mundo onde reina a verdade.


A nada ela se submete, a nada ela se curva. Entre frases desconexas e pontos inquietantes ("Você não vai à escola para aprender; vai para copiar! Copiar as hipocrisias e as mentiras!"), Estamira tem o que podemos chamar de liberdade.

No entanto, sua vida pessoal foi cheia de percalços: o enlouquecimento da mãe, as humilhações do marido, a incompreensão dos fi…