Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 26, 2014
DICA DE FILME


"TAXI DRIVER" (1976)
Direção: Martin Scorsese.





A solidão. Ato de olhar para si. Não ter ninguém. Refletir sua condição. Preencher o vazio com coisas mundanas. Quanto mais caminha, mais dúvidas vão aparecendo. O desespero em querer fazer algo, em poder SER algo. Até que... tudo explode da pior forma possível.

Pode parecer confuso, mas essa é a mente de alguém. Mais precisamente de Travis Bickle, um renegado, um pária, alguém simplesmente que está à margem da sociedade. Além de ser anti-social, ele nutre um profundo ódio pelo o que aí está.



O fato dele ter servido durante a Guerra no Vietnã contribui para o seu estado de espírito. E, agora, como taxista a perambular pelas ruas de Nova Iorque, seu desconforto só aumenta.

Nada parece lhe agradar. De seus amigos de profissão até uma jovem (que é cabo eleitoral de um conhecido candidato a Senador), nenhuma pessoa lhe interessa verdadeiramente. Isso até conhecer a Iris, uma garota de programa das proximidades. Travis se…
DEBATE SÓCIO-POLÍTICO

O ÓDIO À DEMOCRACIA




A confusão parece estar sendo a grande característica dessa geração. Uma coisa é facilmente tomada por outra, quando, na verdade, uma rápida reflexão já bastaria para reconhecer onde está o erro.

Depois dessas recentes eleições, o Brasil tem passado por isso de maneira preocupante. O mote agora é dizer que o país está dividido. Se a referência a essa "divisão" fosse à porcentagem de votos que os dois principais candidatos obtiveram, seria ótimo.




Disputas acirradas fazem parte do processo, e são, até certo ponto, justas e necessárias.

Mas, o que, perigosamente, está sendo colocado é que a nação está dividida em duas regiões bem distintas, que votaram em dois partidos bem diferentes. E isso está causando uma verdadeira avalanche de discursos de ódio.

Os alvos principais estão sendo pobres e nordestinos, teoricamente, os "culpados" pela reeleição de Dilma Roussef, do PT. Não é preciso muito para encontrar a falha nessa linha de…
DICA DE FILME

"PARIS, TEXAS" (1984)


Todos nós buscamos por algo, mesmo que não saibamos exatamente o quê. Quando vemos Travis caminhando a esmo no meio do deserto, logo no início de "Paris, Texas", pensamos: "O que ele procura? Por que caminha, aparentemente, sem destino?"

As respostas, ao longo das duas horas e meia do filme não serão nada fáceis. Mas, emocionarão. O irmão de Travis procura por ele há 4 anos, desde o seu desaparecimento. Quando finalmente o encontra, ele está maltrapilho, transtornado, com um olhar triste e perdido.



A partir daí, vemos as tentativas dele em se readaptar no convívio social. Dois detalhes importantes: ele tem um filho, Hunter, que irá tentar reconquistar, e além disso ele se recusa a dizer a qualquer um os motivos do seu desaparecimento.

É como se Travis fosse uma outra pessoa antes de sumir, e, por causa de algum trauma, tenha se sentido tão vazio que passou a vagar sem destino.

O diretor Wim Wenders impõe um ritmo bem len…