Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho 9, 2017
Dica de Filme

"Django Livre"
2012
Direção: Quentin Tarantino


SANGRENTO FAROESTE NÃO É UM DOS MELHORES TRABALHOS DE TARANTINO, MAS, CONVENCE ATRAVÉS DE UM ROTEIRO ENVOLVENTE E DE DIÁLOGOS INTERESSANTES

Os filmes de Tarantino não devem ser "levados à sério" (no bom sentido). Isso porque ele faz, abertamente, um "cinema de homenagens", cujas referências vão desde os filmes de kung fu, até os "faroestes spaghettis". E, baseado nessas referências, Tarantino vê a oportunidade perfeita para exercitar o seu cinismo, o seu deboche, inclusive, alfinetando a própria indústria cinematográfica de vez em quando. E, essa percepção é determinante para apreciar um trabalho como "Django Livre", que, como toda produção no estilo "faroeste spaghetti", tem muitos acertos e muitos erros, mas, que, no final das contas, é um ótimo, mesmo que não seja algo definitivamente marcante.



A história, a mais simples possível, flerta não somente com um tema recor…
DICA DE FILME

"Fome"
1966
Direção: Henning Carlsen


FILME BASEADO NO ROMANCE DE KNUT HAMSUN CONSEGUE PASSAR TODA A ANGÚSTIA E SOFRIMENTO DA OBRA ORIGINAL
Dignidade. Palavra talvez vazia de sentido nos dias de hoje, mas, que tem um poder avassalador. Quando a arte (principalmente, a literária) resolve fazer dessa palavra o seu combustível, o resultado, em algumas ocasiões, é brilhante. O livro "Fome", por exemplo, escrito pelo norueguês Knut Hamsun em 1890, é dessas obras que dilaceram seu leitor com um relato bastante contundente não só da fome em si, mas, da dignidade de seu protagonista em se recusar a se rebaixar diante das pessoas. Pessoas, essas, que compõem uma sociedade corrupta, mesquinha, que só se preocupa com as aparências, e não possui uma gota, sequer, de altruísmo. Coube ao diretor dinamarquês Henning Carlsen transpor essa obra de grande força humana para o cinema de maneira arrebatadora. 



Mesmo que o filme não retrata todas as grandes passagens do livro, …