Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho 3, 2016
Dica de Filme

"Invocação do Mal 2" (2016)
Direção: James Wan.


Medo. Muito medo. Mas, não só ele. Um pavor genuíno, misturado a questões mais humanas, mais tristes. O diretor James Wan conseguiu algo que parecia impossível: superou o primeiro "Invocação do Mal", e, de quebra, trouxe todos esses elementos para a continuação desse filme. Não à toa, o cineasta está sendo tão badalado. Afinal, fazer filmes de terror hoje em dia é chover no molhado; você sabe, exatamente, o que vai acontecer, com sustos fáceis, personagens mais rasos do que um pires, e muito barulho por nada. 
James Was sabe a artimanha de como prender a plateia, e conseguir driblar as armadilhas do gênero terror: simplesmente, ele humaniza seus protagonistas. As pessoas não estão ali para sofrerem, apenas. Elas têm uma vida, ideias, pensam, refletem. Enfim, o que temos em "Invocação do Mal 2" é gente de verdade, crível, o que dá mais envolvimento na trama, deixando tudo mais assustador e dolorid…
Debate Sócio-Político

Ah, se Eduardo Cunha Fosse do PT...
Por Erick Silva


Nos últimos dias, o (agora) ex-Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, virou notícia, obviamente, por motivos negativos. Primeiro, foi a notícia (vergonhosa) de que o Planalto desistiu de pressionar Cunha a renunciar à Presidência da Casa. O motivo? A boa e velha ameaça. O deputado pmdbista simplesmente usou como poder de "barganha" suas informações privilegiadas, e ameaçou com uma grande delação premiada quem se metesse no seu caminho. O governo Temer, que até então tratava Cunha a pão de ló, acovardou-se mais ainda. O interessante é que não houveram protestos dos indignados contra a corrupção por causa disso. Um deputado ameaça, da maneira mais vil, um governo inteiro, e este se mostra acuado. Mas, como bem sabemos, pra muitos, o que valeu pra Dilma, não vale pra Temer.

Ah, se Cunha fosse do PT...

Depois desse episódio dantesco, eis que, finalmente, Cunha renuncia à Presidência da Câmara (ma…
Dica de Filme

"Twin Peaks - Os últimos Dias de Laura Palmer" (1992)
Direção: David Lynch.


Simbologias e metáforas são parte importante para o cinema subsistir. Claro, não é fundamental, porém, é extremamente gratificante assistir um filme que utiliza de imagens, às vezes, desconexas para apresentar suas mensagens. E, o cineasta David Lynch é expert nisso, apesar de ter algumas produções em sua filmografia que, a bem da verdade, não querem dizer muita coisa. "Twin Peaks", ao contrário, tem muito a dizer, e, pra isso, testa o espectador, forçando-o a tentar entender a história de um ponto de vista não-linear.

Ele já começa com um assassinato. E, são as implicações desse acontecimento que vão permeando toda a produção, com personagens que aparecem e somem sem deixar vestígios, mas, amarrando o fio narrativo de maneira brilhante. As imagens oníricas vão se sobrepondo à realidade, num clima de tensão e paranoia intermináveis. Muitas vezes, Ficamos confuso do que é realida…
Lista

10 Pequenos Grandes Filmes Baseados em HQ's


Quando se fala em histórias em quadrinhos, geralmente, o que vem à mente são seres superpoderosos e, inevitavelmente, muita história clichê. Esquecemos que o que não falta é quadrinho adulto de ótima qualidade circulando no mercado, e que, mesmo quando o tema são "heróis", às vezes, o tratamento é bem incomum e até subversivo. E, o cinema vai na mesma linha, aonde, em muitos casos, adaptações de "revistas obscuras" são bem melhores do que os blockbusters de Batman e do Capitão América. Esta lista faz jus a essas pequenas pérolas que, mesmo baseadas em quadrinhos, possuem um "quê" a mais do que as superproduções.


10º
"Constantine"
Muita gente chiou com esse filme devido às "liberdades poéticas" em relação à história original. As críticas foram desde o enredo em si, até a fisionomia do personagem. Mas, sejamos francos: "Constantine" é um filmão, com atuações acima da média, his…
Dica de Disco

"Dawn of a New Sun" (2015)
Artista: Tuatha De Danann.


Pra quem já teve a oportunidade de conhecer a banda mineira Tuatha De Danann através do estupendo "Trova Di Danú", de 2004, segundo registro do grupo, talvez não encontre tantas novidades neste "Dawn of a New Sun", o que é muito bom. E, pra quem não conhece nada deles, com certeza vai se impressionar com o material deste disco. Sim, pois os mineiros continuam com a mesma pegada folk metal que os consagraram, só que mais maduros e experientes, o que fica transparente em cada acorde de todas as músicas, do mínimo detalhe de um timbre diferenciado, até algo mais arrojado e ousado no som.

Dos primeiros segundos da primeira canção, a empolgante "We're Back", passando pela mudança brutal de ritmos em "Rhymes Against Humanity", tendo em "An Ultimato" uma beleza quase épica (lembrando, inclusive, alguns dos melhores momentos da Donzela de Ferro), indo até os confin…