Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 30, 2017
Dica de Filme

"The Void"
2016
Direção: Steven Kostanski e Jeremy Gillespie


APESAR DE ALGUNS FUROS DE ROTEIRO, TERROR GORE QUE HOMENAGEIA "HELLRAISER" E "ENIGMA DO OUTRO MUNDO" É UMA DAS SURPRESAS DO ANO NO GÊNERO TERROR
Meter medo no público cinéfilo é tarefa complicadíssima hoje em dia. Isso porque as produções que se denominam "de terror", não passam de filmes pseudocults, aplaudidos por sua carga dramática de várias camadas subjetivas que, pra ser sincero, não vão a lugar nenhum. Recentemente, podemos citar os incensados "Fragmentado" e "Corra!", que a despeito de algumas boas qualidade, não passam de "fogo de palha", e não metem medo nem no campo psicológico. Então, eis que, sem inventar praticamente nada, homenageando ícones do cinema de terror do passado, que a brutal produção "The Void" chega para mostrar como impactar o público, mesmo que ainda possua algumas falhas, vícios, pelo visto, inerentes aos f…
Dica de Filme

"O Apartamento"
2016
Direção: Asghar Farhadi


SEM JULGAMENTOS FÁCEIS, "O APARTAMENTO" PROVOCA O ESPECTADOR A CADA INSTANTE, QUESTIONANDO PRECONCEITOS E VINGANÇAS PESSOAIS
É muito simples fazer um filme com uma história de fácil apelo emocional, com conceitos mastigados para o público, impedindo que este tenha sua própria opinião, isenta de maniqueísmos. Em tempos pasteurizados, onde tudo (eu disse: TUDO!) pode ser embalado e comercializado para consumo rápido, é muito alentador assistir a um cinema que não se desgasta imediatamente após a aparição dos créditos finais. "O Apartamento" provoca isso, e, tais sensações só são possíveis graças ao seu exímio realizador: o iraniano Asghar Farhadi. Ele já havia demonstrado seu poder de tocar em assuntos universais, mesmo ficado em sua terra natal, com o ótimo "A Separação". Porém, com "O Apartamento", ele vai um pouco mais além, questionando valores e atitudes que podemos encontrar em…
Filme Mais ou Menos Recomendável

"A Autópsia" 2016 Direção: André Øvredal

INUSITADO FILME DE TERROR COMEÇA MUITO BEM, MAS, PERDE-SE EM SUAS PRETENSÕES DE METER MEDO NO ESPECTADOR
Às vezes, algo escapa de ser excelente por pequenos detalhes. Ou seja, não é necessário muita coisa. Basta tentar fazer diferente, sem tantos convencionalismos. O cinema de terror, por exemplo, padece muito desse mal. Tudo bem que nesse tipo de filme pouco é exigido do roteiro, das atuações, e de outros atributos, cabendo, pelo menos, a capacidade de meter medo no espectador. E, convenhamos: qual produção faz isso ultimamente? Nenhuma. Eis que "A Autópsia" tinha tudo para cumprir essa tarefa, até mesmo porque a direção meticulosa de André Øvredal (bem melhor do que a de Shyamalan no recente e incensado "Fragmentado") constrói um clima, de fato, apavorante aqui. Porém, o roteiro esquemático e cheio de clichês estraga tudo, infelizmente.



E, até que "A Autópsia" começa bem, da…
Dica de Documentário

"Eu Não Sou o Seu Negro"
2016
Direção: Raoul Peck


IMPRESSIONANTE DOCUMENTÁRIO EXPÕE AS VEIAS ABERTAS DOS EUA ATRAVÉS DA HISTÓRIA DO NEGROS NAQUELE PAÍS
 Indo diretor ao ponto: "Eu Não Sou o Seu Negro" é um projeto "inacabado". O que é bom e ruim ao mesmo tempo. Explico: James Baldwin foi um escritor e ativista social muito conceituado entre os anos 60 e 80, tanto é que tinha boas relações com grandes líderes da causa dos negros na época, como Medgar Evers, Malcolm X e Martin Luther King Jr. Após os assassinatos desses três, Baldwin, então, resolve escrever um livro sobre as questões raciais norte-americanas, envolvendo a vida e a morte desses líderes. Mas, não não deu tempo de concluir esse projeto: o escritor faleceu em 1987, Anos depois, o seu amigo, o produtor Raoul Peck, pega o esboço do livro inacabado de Baldwin, e faz, com ele, um documentário. Essa, por cima, é a história por trás de "Eu Não Sou o Seu Negro".




O documentá…
Filme Mais ou menos Recomendável

"Corra!"
2017
Direção: Jordan Peele


Fazer (bons) filmes de terror não está nada fácil. Os últimos dignos de nota foram o interessante "A Bruxa" e o climático "Invocação do Mal 2", e, mesmo assim, não foram produções, digamos, de qualidade inquestionável, apesar de, visivelmente, seus realizadores terem tentado fazer algo diferente. Com este "Corra!" é a situação é parecida: fica evidente que todos aqui tentaram fazer algo inusitado, até mesmo com ares de crítica social, mas, o que conseguiram foi realizarem um longa bastante insosso, com pouquíssimos momentos de destaque.



"Corra!" já começa muito ruim, com o que parece ser um sequestro de um rapaz numa rua deserta. A cena, em si, não tem nada de assustadora, pois, a forma mambembe como é filmada torna a sequência quase risível. Não é um bom indicativo de que estamos diante de algo especial, mas, continuamos a assistir, pois, quem sabe, a coisa melhora. Aos…