Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 29, 2016
Lista


Nem só de pão vive o homem, da mesma forma que nem só de Chico Buarque, Caetano e Gil vive a Música Popular Brasileira. Independente dos cânones do estilo, muita coisa boa é feita atualmente sem que nos demos conta. Claro que muito ajuda o esquema viciado das rádios, e da mídia em geral, que sempre estão "fabricando" pseudo-ídolos que não duram mais do que alguns meses. Mas, há música de qualidade por essas bandas. Basta ficar de ouvidos mais atentos.


10 Tesouros da Recente MPB Pouco Conhecidos


10°
"Aurora 5365"
Mônica Feijó
Mônica Feijó sempre foi bastante ligada ao Manguebeat, integrando bandas como a Faces do Subúrbio e Tush. Por isso, não é de se estranhar que em seu primeiro disco-solo, este "Aurora 5365", ela tenha optado por regravar músicas de artistas da cena local. Algumas versões ficaram superiores às originais, como "Destruindo a Camada de Ozônio", da mundo livre s/a, e "Eu Tenho Pressa", da Devotos. Arranjos simples, mas…
Dica de Disco
"The Brightest Void" (2016) Artista: Tarja Turunen.

O metal melódico com altas doses operísticas sempre sofreu certo preconceito por parte doas fãs mais xiitas do metal. É quase como se fosse a versão mais "limpa" e "trabalhada" do new metal. Só que, de fato, a cisma tinha (e tem) fundo de verdade, visto que grande parte das bandas apelam demais para os mesmos clichês, não se reinventando a fazendo tudo muito igual. Tarja Turunen, que foi integrante de um grupo cuja vertente era essa (o Nightwish), hoje parece ter evoluído bem mais do que os seus ex-companheiros de banda. Pelo menos é o que demonstra esse seu mais novo trabalho solo.
As composições não perderam certa grandiloquência nos arranjos, mas, em geral, as músicas de Tarja ficaram mais diretas, mas carismáticas, mais empolgantes. E, isso está bem explicitado na ótima trinca que abre o trabalho ("No Bitter End", "Your Heaven and Your Hell" e "Eagle Eye"). T…
Dica de Disco

"The Evil Divide" (2016)
Artista: Death Angel.


Quando se fala em thrash metal nos EUA, os primeiros nomes que veem à mente são, geralmente, os mesmos: Megadeath, Slayer, Anthrax e o tão odiado Metallica. Mas, tem umas bandas aí, mais ou menos da mesma época que essas mais famosas, que sempre fizeram um trabalho de qualidade dentro do estilo, só que sem grande visibilidade (ainda, e por incrível que pareça). Uma dessas boas bandas é o Death Angel, que já tem até um certo tempo de estrada (foi formada em meados de 1982), sendo este "The Evil Divide" seu 8° disco de estúdio.

E, a cada segundo do álbum dá pra perceber que a o tempo de carreira só fez a banda melhorar, e ainda manter uma certa integridade artística. Não esperem, portanto, grandes novidades no som do Death Angel. Mas, mesmo sem inovar, o grupo se mostra bastante coeso, com um disco que, desde já, pode ser considerado um dos melhores do ano (dentro do estilo). Velocidade, peso e harmonia são e…
Dica de Filme

"A Colina Escarlate" (2015)
Direção: Guilhermo Del Toro.


Chega a ser muito fácil repetir lugares-comuns amplamente divulgados. Quando uma opinião categórica é dada, muitos seguem, sem, muitas vezes, questionar ou entender do assunto em questão. Quando "A Colina Escarlate" estreou, foi quase unânime que o filme era um dos piores trabalhos do diretor Guilhermo Del Toro. Convenhamos: realmente, ele não se compara a "O Labirinto do Fauno", a obra máxima do cineasta. Mas, também, está bem longe de ser algo "menor" em termos de cinema. Na realidade, trata-se de um belo filme (em todos os sentidos), com uma aura clássica que tanto faz falta nas produções de hoje.

Olhando friamente, "A Colina Escarlate", nada mais é, do que um romance (e, dos bons), com a presença de fantasmas. O que não é nenhuma novidade, em se tratando da filmografia de Del Toro, cujos monstros e fantasmas em suas produções ora são seres meramente atormentados, …