Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 7, 2017
Dica de Disco

"in•ter a•li•a"
2017
Artista: At The Drive-In


DEPOIS DE ANOS DE UM HIATO CONSIDERÁVEL, O AT THE DRIVE-IN VOLTA TÃO FEROZ QUANTO ANTES
O At the Drive-in foi uma dos últimos sopros de vitalidade no rock, indiscutivelmente. Escute o atemporal "Relationship of Command" e comprove. Só que após terem atingindo o auge com este petardo em forma de disco, simplesmente, resolveram encerrar as atividades. Metade foi formar o malucão The Mars Volta e a outra metade, o meio pedante Sparta. Eis que, 17 anos depois, temos uma reunião da banda original, e (bingo!) um álbum novo em folha. Mas, do ano de 2000 pra cá, muita coisa mudou no rock (ou melhor, não mudou quase nada, e esse foi o problema). Então, o que esperar dessa turma hoje em dia? Pra começo de conversa, um som bastante honesto, como eles faziam nos primórdios. Está bom assim? Não? Então, vamos detalhar mais.



A primeira dúvida: o som deles continua poderoso? Resposta: sem dúvida. A primeira faixa, "No Wo…
Filme Mais ou Menos Recomendável

"Suspiria"
1977
Direção: Dario Argento


MUITO BARULHO E POUCO CONTEÚDO FAZEM DE "SUSPIRIA" UM FILME ESTETICAMENTE INTERESSANTE, MAS, MUITO RUIM COMO CINEMA DE HORROR
É louvável que todo e qualquer cineasta queira imprimir uma marca dentro da sua obra, algo que possa diferenciá-lo dos demais. No entanto, alguns exageram nessa necessidade de serem "únicos", fazendo filmes tanto "diferentes", quanto vazios. Os últimos filmes de Lars Von Trier são a prova disso. E, um pouco mais antigo, podemos citar aquele que é considerado um "mestre do terror moderno", o italiano Dario Argento. Confesso que nunca havia assistido a uma produção sequer do cineasta, e, como a primeira impressão é a que fica, posso dizer que se a obra de Argento for idêntica a de "Suspiria", então, estamos diante de um caso de diretor supervalorizado,  



O grande problema de "Suspiria" é o seu excesso de preciosismo em detrimen…
Dica de Filme

"Jogo de Poder"
2010
Direção: Doug Liman


ELETRIZANTE THRILLER MEXE NAS FERIDAS RECENTES DOS EUA AO EXPÔR A FARSA DA INVASÃO AO IRAQUE
Indagação: thrillers políticos são panfletários? Geralmente, sim, e não há nenhum problema nisso. O que pesa negativamente é quando se tenta romancear demais uma história baseada em fatos, ao invés de se ater numa abordagem mais objetiva. E, quando esse panfletarismo raso, tacanho e infantil se funde a um ufanismo cego, tudo fica ainda mais ridículo e desinteressante (caso de "A Hora Mais Escura", "Argo" e "Ponte dos Espiões"). Mas, há outros exemplares do gênero que conseguem ser thrillers instigantes, e até mesmo, ácidos em suas críticas, sem necessitar de apelações ou coisas do tipo; apenas, atendo-se a uma boa história. "Jogo de Poder" está nesse seleto grupo.



O posicionamento político aqui reside num período bastante conturbado da história recente dos EUA: o pós-11 de setembro, mais precis…
Filme Mais ou Menos Recomendável

"Vida"
2017
Direção: Daniel Espinosa


FICÇÃO CIENTÍFICA DE HORROR COMEÇA ENVOLVENTE, MAS, VAI PERDENDO FORÇA, E CULMINA EM MAIS UM EXEMPLAR GENÉRICO DESSE TIPO DE FILME
Procura-se vida inteligente. Na Terra? Sim, aqui mesmo. Mais especificamente, em Hollywood. E, mais especificamente ainda, no gênero terror/horror. Já virou estigma, e parece que os realizadores desse tipo de filme fazem questão de reforçar o seguinte estereótipo: todo personagem de filme de terror/horror é inacreditavelmente burro, forçando o espectador a embarcar numa sucessão de falhas que acabam tirando todo e qualquer clima tenso que esse tipo de produção possa ter. Só esse ano, até agora, foram nada menos que três exemplares desse tipo de cinema a estrearem por aqui com essa irritante característica: "A Autópsia", "Corra!" e "The Void" (este, o melhorzinho de todos). Então, eis que surge a ficção científica "Vida", que promete uma simpl…
Dica de Filme

"O Sol é Para Todos"
1962
Direção: Robert Mulligan


DRAMA ATEMPORAL SOBRE O RACISMO ABORDA O TEMA DE MANEIRA POUCO CONVENCIONAL, COLOCANDO A VISÃO DAS CRIANÇAS SOBRE O ASSUNTO EM PRIMEIRO PLANO
O universo infantil é realmente fascinante. E, mais fascinante ainda é a possibilidade de termos determinadas abordagens pela ótica, às vezes, nem tão ingênua assim, das crianças. Muitos são os filmes que dão aos pequenos o protagonismo em suas histórias, geralmente, rendendo frutos muito positivos. Baseado nesse princípio, uma produção que fala sobre o racismo em plena década de 60 (cuja história se passa exatamente no ano de 1932), quando a segregação racial ainda era algo muito palpável nos EUA, e sob os olhares curiosos de três crianças, isso é, no mínimo, um tratamento muito interessante a uma história que poderia perigar soar panfletária demais. Trata-se de "O Sol é Para Todos", baseado no livro "To Kill a Mockingbird", que a escritora Harper Lee hav…
Dica de Filme

"Tanna"
2015
Direção: Martin Butler e Bentley Dean


MESMO RECICLANDO VELHAS HISTÓRIAS SHAKESPEARIANAS, ESTA FÁBULA MODESTA CONSEGUE EMOCIONAR AO MOSTRAR A UNIVERSALIDADE DE SENTIMENTOS E TRADIÇÕES
O bom cinema não precisa de muita complexidade. Há que ache que um filme necessite de grandes arroubos metafóricos, com imagens, gestos e palavras que remetam a múltiplas interpretações, e por aí vai. Nada disso. Muitas vezes, esse tipo de cinema é pedante e vazio de conteúdo, apenas tendo bastante estética. Não há problema nenhum com a simplicidade, contanto que ela seja bem utilizada a serviço de uma história que valha a pena. E, daí se essa história já foi contada inúmeras vezes? No final, mesmo as obras mais complexas, não são sobre os mesmíssimos temas? Disto isto, verdade seja dita: "Tanna", apesar de sua história batida, tem muita força dramática sem precisar ser piegas. Com um diferencial: tudo é contado pela ótica de aborígenes, que, no filme, interpreta…