Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 9, 2017
Dica de Filme

"Os Últimos Passos de um Homem"
1995
Direção: Tim Robbins


EXCELENTE DRAMA QUE ABORDA QUESTÕES COMO O PODER DA FÉ E A NECESSIDADE DA PENA DE MORTE
Alguns temas, por sua natureza, são muito difíceis de se abordar, seja na literatura, seja em filmes ou mesmo numa roda de conversa. A dificuldade aparece porque eles podem gerar tanta paixão, tanta polêmica, que a razão acaba relegada a segundo plano. Outros, com uma carga mais intimista, que, assim como no primeiro caso, também geram polêmicas, só que, numa escala diferenciada. Agora, pegue temas tão díspares, misture num poderoso drama, impecavelmente dirigido e atuado, e o que teremos é este "Os últimos Passos de um Homem", segundo filme do talentoso ator Tim Robinns à frente da direção, e tendo como reforço considerável as interpretações fenomenais de Susan Sarandon e de Sean Penn.



Baseado numa história real, o filme acompanha o cotidiano da freira Helen Prejean, que trabalha numa comunidade carente. Em pou…
Dica de Filme

"Sete Minutos Depois da Meia-Noite"
2016
Direção: Juan Antonio Bayona


A INOCÊNCIA DA INFÂNCIA ROUBADA PELA REALIDADE E RESGATADA PELA FANTASIA

Filmes cujos protagonistas são crianças, geralmente, tendem a ser excelentes. A lista com produções assim é bem interessante, e, de cara, podemos indicar "Indomável Sonhadora", "A Nona Vida de Louis Drax" e "O Labirinto do Fauno". Todos com uma característica em comum: crianças tendo a necessidade de criarem um mundo fantástico para fugirem de uma realidade triste e opressora. Na maioria das vezes, os realizadores entendem muito bem a proposta desse tipo de história, que quase sempre resvala na questão do amadurecimento para a vida adulta, onde a linha que separa essa transição é, muitas vezes, traumática. "Sete Minutos Depois da Meia-Noite", dirigido pelo cineasta espanhol Juan Antonio Bayona (o mesmo de "O Orfanato"), segue essa premissa, mas, de uma maneira um pouco difere…
Lista

5 Filmes para Rejeitar a Ideia de que "Bandido Bom é Bandido Morto"


A arte é formidável. Muitas vezes, uma obra dessas diz com mais profundidade e reflexão sobre um tema do que várias teses rebuscadas por aí. Peguemos o caso da segurança pública, por exemplo, e, mais especificamente, o jargão "bandido bom é bandido morto", que, mais do que nunca, está na boca do povo. De acordo com uma pesquisa do Datafolha de 2015, feita em 84 cidades, 50% dos entrevistados concordaram plenamente com essa frase. Atualmente, o cenário parece não ter mudado tanto, apesar de outra pesquisa (essa, realizada pelo Centro de Estudos em Segurança e Cidadania da Universidade Cândido Mendes, na cidade do Rio de Janeiro), para 37% dos entrevistados, "bandido bom é bandido morto", sim, uma média menor do que a nacional, mas, ainda assim, alta. E, apenas para lembrar, existe um certo presidenciável famoso, cujo discurso armamentista é totalmente baseado nesse jargão. Com isso, v…
Dica de Disco

"Infinite"
2017
Artista: Deep Purple


COM ÓTIMO DISCO, O PURPLE MOSTRA QUE ESTÁ MAIS VIVO DO QUE NUNCA, MESMO SEM SURPREENDER 

49 anos de existência e 20 discos depois, o que ainda esperar do Deep Purple em plena era da Internet, das redes sociais, dos downloads rápidos de música, etc? Ao contrário dos outros alicerces que fazem parte da santíssima trindade do rock pesado (Zeppelin e Sabbath), o Purple, na maioria das vezes, apresentou uma regularidade invejável em sua carreira, mesmo após tantas mudanças de formação (praticamente a mesma quantidade de álbuns lançados). No entanto, convenhamos: há quanto tempo, o lendário grupo britânico não lança algo verdadeiramente relevante? Ao que me lembro, o último grande disco deles foi o ótimo "Perpendicular", no já longínquo ano de 1996. De lá pra cá, foram muitos álbuns ao vivo da época de ouro do grupo (os anos 70), e mais alguns lançamentos feitos no mais preguiçoso piloto automático, como se eles estivessem p…