Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 17, 2016
Dica de Filme

"As Sufragistas" (2015)
Direção: Sarah Gavron.


A olhos vistos, o movimento Feminista, felizmente, vem ganhando cada vez mais espaço, e claro que uma produção como "As Sufragistas" se torna oportuna. Afinal, o filme traz um importante recorte da história da Inglaterra, quando as mulheres trabalhavam em condições sub-humanas, ganhando pouco e não tendo, sequer, direito ao voto. É quando, depois de anos de tentativas de negociações, um movimento intitulado de Sufragistas resolve lutar pelo direito das mulheres baseado na desobediência civil. E, obviamente, as autoridades reprimiram esses atos o quanto puderam.

Como base nisso, o filme nos mostra a jornada de algumas que pertenceram a esse movimento, com destaque especial para Maud Watts, típica mãe de família, casado, com filho, e trabalhando em condições difíceis. Seu marido, Sonny, também trabalha no mesmo local que ela. Mas, como geralmente acontece, ela é quem passa mais tempo no emprego, porém, ganhan…
10 Discos Recentes para Entender que o Brasil também é Roqueiro




10º
"Intactus" (2015)
Dr. Sin
Uma banda do mais puro rock'n roll, veterana, lançando aquele que talvez seja o seu último registro (o grupo anunciou ano passado o encerramento definitivo de suas atividades), e ainda soando como Guns n' Roses sem parecer uma mera caricatura. É, o Dr. Sin lançou um discaço em 2015, e que merece ser ouvido a todo volume, num clima totalmente despojado, de muita festa. Vai fazer falta.
Download: http://sapomusicas.org/2015/03/dr-sin-intactus-2015.html

"No Dust Stuck on You" (2012) Black Drawing Chalks Psicodelia, stoner, ecos aqui e acolá de Queens of the Stone Age... Pra quem gosta dessas influências, o Black Drawning Chalks é a banda certa. E, este o seu melhor registro. Com guitarras pra lá de distorcidas, muitas "viagens" sonoras e com algo até "dançante", o disco é uma verdadeira aula de como fazer rock energético em terras brazucas.
Download: 
Dica de Filme

"O Quarto de Jack" (2015)
Direção: Lenny Abrahamson.


A metáfora e o simbolismo são elementos primordiais para o cinema. Isto é, quando sã bem empregados. Pois, geralmente, as estórias não têm feeling para contar uma coisa mostrando outra. Pra isso, é preciso uma boa dose de talento e sensibilidade. Junte a isso atores que defendem seus personagens com fervor. Pronto. Temos aqui um filme que, além de bonito, possui mensagens em camadas que vão se desdobrando ao longo do tempo, reconfortando o espectador. Emocionante, sim, mas, nada de piegas.

A princípio, "O Quarto de Jack" tem similaridade com "A Vida é Bela". Em ambos os casos, crianças são protegidas da realidade pelos seus pais, usando, pra isso, a imaginação fértil dos pequenos. Só que aqui, há uma diferença: o nível de isolamento. Jack e sua mãe Joy estão confinados num quarto, em cárcere privado. Jack nunca viu o mundo "real", lá fora. O único contato externo que tem é através …
Dica de Livro

"O Imoralista" (1902)
Autor: André Gide.


A vida; simplesmente, a vida. Isso o que não compreendemos, e alguns partem sem compreender. Muitos, assim como Charles, personagem principal de "O Imoralista", buscam um sentido para tudo isso. Mas, Charles não é bem uma espécie de herói ou alguém que possa ser considerado virtuoso. Não. O encanto de sua personalidade inquieta é, justamente, de ir desvendando sua existência aos poucos, porém, encontrando mais dúvidas do que certezas.

"Cheguei a desprezar dentro de mim essa ciência que era antes o meu orgulho; esses estudos, que antes eram toda a minha vida, pareciam ter comigo apenas uma relação perfeitamente acidental e convencional. Descobria-me outro, e existia, feliz de mim, fora daquelas coisas. Como especialista, sentia-me estúpido. Como homem - será que me conhecia? - sentia apenas que estava nascendo sem poder saber quem eu nascia. Era o que precisava descobrir."

O livro, em si, é um confessioná…
Filme Não Recomendável

"Você Acredita?" (2015)
Direção: Jonathan M. Gunn.



O título deste filme, na verdade, deveria ser "Você Acredita... Em Forçação de Barra?" Sim, pois, é isso o que os mais atentos espectadores encontrarão aqui. Independente de crenças, tentarei fazer uma crítica isenta, não desmerecendo ou desrespeitando nenhuma denominação religiosa, algo que realmente deve ser repudiado. Mas, é preciso também destrinchar o que essa produção passa, seja em termos de cinema, seja em questão de ideologia.

A princípio, é bom dizer que os seus produtores são os mesmos do péssimo "Deus Não Está Morto". Ou seja, se antes os roteiristas pesaram a mão na estória, em "Você Acredita?", as coisas não ficaram tão diferentes assim. E, por incrível que pareça, tirando uma introdução pra lá de clichê, com a velha e batida narração em off, até que o filme vai bem. A narrativa flui muito bem, os atores passam um razoável senso de realidade e as estórias indiv…