Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2019
Dica de Disco

"This Land" Artista: Gary Clark Jr. Ano de lançamento: 2019

Um bom disco que mistura o moderno com altas doses de blues e rock'n roll

Blues e rock. Dois estilos que, literalmente, nasceram um para o outro. Mas que, há tempos não emplacavam um disco tão bacana quanto o mais recente lançamento do ótimo instrumentista Gary Clark Jr. Com apenas 35 anos, seu estilo é frequentemente comparado com o de Jimi Hendrix e de Steve Ray Vaughan, mas, ele vai um pouco além em termos de levar sua música a terrenos mais experimentais (até por conta da linha temporal que os separa). 
Gary Clark Jr. aproveita seu estilo peculiar para extrair da música sonoridades diferentes, usando e abusando da liberdade criativa em This Land. Nesse sentido, talvez a música mais "normal" que componha o disco seja a primeira música do álbum e faixa-título. Que é ótima, diga-se de passagem, mas que não dá conta do qual invetivo e interessante e esse trabalho. Porém, sem dúvida, é uma ótima…
Dica de Filme

Cafarnaum
Ano de lançamento: 2019
Direção: Nadine Labaki


Diretora do ótimo "E Agora, Aonde Vamos?" se vale do cinema-verdade para construir o seu filme mais cru e impactante

O cinema é um bom palco para reflexões (algumas, nem sempre tão memoráveis, ou até mesmo de gosto duvidoso). Ainda assim, é um ambiente propício para levantar temas, questionamentos e bons debates. Não que seja essa a única função da sétima arte, porém, é verdadeiramente gratificante ver quando um realizador (neste caso aqui, uma REALIZADORA, é bom frisar) consegue trafegar por áreas complicadas de um cinema mais cru, mais perturbador, conseguindo extrair muita reflexão desse material, e ainda ser um ótimo cinema em seus aspectos mais básicos (atuações, direção, edição, etc...). Cafarnaum, novo filme da cineasta Nadine Labaki, enquadra-se nesse contexto, apresentando uma história muito tocante, e que, de tão pesada, parece mais documental do que ficcional.




O peso de uma vida

Claro que é totalmente…
Dica de Filme

"Um Peixe Chamado Wanda"
1988
Direção: Charles Crichton


HUMOR POLITICAMENTE INCORRETO, INTELIGÊNCIA, PERSONAGENS FASCINANTES E SITUAÇÕES VERDADEIRAMENTE ENGRAÇADAS: EIS "UM PEIXE CHAMADO WANDA"
A função da comédia é fazer rir. Porém, como qualquer gênero, ela pode ir além do mero riso. Afinal, há de se ter substância para que uma risada seja não só autêntica, mas seja sempre engraçado se lembrar de determinados momentos de uma comédia. No cinema, você pode, facilmente, encontrar os extremos: desde produções pastelão sem a mínima graça, até longas mais refinados, e que ainda assim, conseguem ser engraçadas. E, podemos encontrar filmes do gênero, que, mesmo não sendo tão "refinados" (no significado mais específico da palavra), conseguem ser inteligentes, tanto na construção de cenas hilariantes, quanto na abordagem de uma boa história, com bons personagens. Nessa categoria, não tem como não colocar Um Peixe Chamado Wanda nela.



Mas, o que faz esse …
Dica de Filme

"Terra Tranquila"
1985
Direção: Geoff Murphy


FICÇÃO CIENTÍFICA ABORDA O PAVOR QUE TEMOS DA SOLIDÃO E AS IMPLICAÇÕES DISSO PARA A NOSSA SANIDADE
A boa ficção científica, por mais que tenha como primeiro intuito o entretenimento puro e simples, alcança o seu grau de maestria quando vai além, e dialoga com o público questões de grande profundidade. Não à toa, algumas dos melhores filmes do gênero de todos os tempos são petardos inclassificáveis, como 2001: Uma Odisséia no Espaço, de Kubrick, e Solaris, de Tarkovski. Só que existe uma ficção científica oitentista pouco lembrada, mas que merece destaque, mesmo sendo uma produção "menor", se comparada aos outros filmes supracitados, que é Terra Tranquila, longa feito na Nova Zelândia, e cuja premissa e a própria realização são interessantíssimas.




De início, vemos longos minutos do nascer do sol, e em seguida, somos apresentados a um dos protagonistas do filme, Zac Hobson, que como é de sua rotina, acorda, levan…
Dica de Filme

"Alita: Anjo de Combate"
2019
Direção: Robert Rodriguez


Robert Rodriguez e James Cameron voltam em boa forma nesta adaptação alucinante de um dos melhores mangás cyberpunks lançados nos anos 90
Quando se fala de adaptações hollywoodianas de obras de outros países fora dos EUA, logo vem a sensação de ceticismo. Não é pra menos: boa parte dessas obras, na tentativa de adequar enredos e tramas complexas ao gosto do norte-americano médio, acaba piorando o produto original, ficando bem aquém das possibilidades. Um dos mais recentes exemplos disso foi a pavorosa versão estadunidense para Ghost in the Shell. Portanto, nada mais normal do que assistir a este Alita: Anjo de Combate (que, assim como Ghost in the Shell, também é baseado num mangá japonês) com o pé atrás. Porém, a boa notícia é que essa adaptação respeita bastante o material original e ganha um pouco de vida própria, apesar das falhas de roteiro.




O mais interessante é como o projeto começou. Um certo Guillermo…
Dica de Filme

"Feitiço do Tempo"
1993
Direção: Harold Ramis


Bill Murray encara um estranho loop temporal neste simpático filme, que diz bem mais do que aparenta
Por vezes, a vida parece um eterno déjà-vu, com várias coisas (algumas, insuportáveis, outras, maravilhosas, e outras tantas apenas chatas, mesmo) se repetindo diariamente, sem que façamos algo realmente diferente para mudarmos qualquer panorama que nos desagrade. E, é justamente esse um dos pontos centrais que encontramos na ótima história de Feitiço do Tempo, filme protagonizado por um Bill Murray em excelente forma, e comandado por Harold Ramis, que fez bastante sucesso na década de 80 com os dois Caça-Fantasmas. Aqui, temos um caso de enredo simples (porém, que não é raso), e que esconde inúmeras camadas interessantes à medida que vamos assistindo e interagindo com a trama e os seus personagens.




Não é preciso mais do que alguns poucos minutos para amarmos/detestarmos o protagonista desta instigante história: meteorol…