Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 24, 2014
DICA DE FILME

"O LABIRINTO DO FAUNO" (2006)




Um filme sobre crianças para adultos. "O Labirinto do Fauno" poderia ser resumido assim, um pouco por alto. Só que essa classificação ainda não faz jus às muitas qualidades dele. Mas, só pra começar, sim, vamos dizer que seja uma produção que fala sobre a infância para os mais velhos.

Misturar fantasia e realidade, geralmente, oferece coisas boas (lembram-se do belíssimo "A Vida é Bela"?). E, aqui, bem como a obra-prima de Benigni, a imaginação não é um meio de diversão; é uma válvula de escape para o que de pior a vida pode oferecer. Um refúgio, um alento, um lugar para sossegar.

Ofélia, de apenas 10 anos, sente que precisa da fantasia, nem que seja só para lembrá-la de sua humanidade. Mas, não será nada fácil. Estamos no ano de 1944, na Espanha. A Guerra Civil acabou, e, no entanto, grupos rebeldes ainda lutam nas montanhas de Navarra.




Carmen, a mãe de Ofélia, vai para lá encontrar seu atual marido Vidal, um of…
DICA DE FILME

"SEVEN - OS SETE CRIMES CAPITAIS" (1995)




É inevitável. Em toda temporada no cinema, aparecem cópias e mais cópias só para testar a nossa paciência. Já se chega diante da tela grande com aquela sensação de deja vú...

Por exemplo: hoje, um thriller policial, cujo protagonista é um serial killer sádico e extremamente inteligente, virou algo sacal, bastante comum. Mas, nem sempre foi assim. Há alguns anos, um filme nos trouxe um cenário interessante e perturbador nesse tipo de gênero. As diferenças que vamos encontrar em "Seven" não são poucas, mas significativas.

Primeiro, a personalidade da dupla principal de detetives é bem delimitada. Aqui, não temos simplesmente o novato e o veterano que irão aprender a conviver juntos, e passarão a ser grandes amigos. David Mills e William Somerset vão, sim, respeitando-se ao longo do filme, mas as divergências nos seus modos de pensar serão sempre visíveis. E, mesmo assim, a química entre eles fvai funcionar.




Outro …
DICA DE FILME

"SCARFACE" (1983)




Pode se dizer o que quiser de Al Pacino, desde que ele é caricato até um perfeito canastrão. Mas, invariavelmente, quase sempre ele se estrega a seus papéis de uma forma tão marcante que acaba criando uma espécie de identidade.

Dito isto, é justamente na atuação dele a maior virtude nessa famosa refilmagem de "Scarface". Porém, é também a responsável por alguns de seus deslizes. O personagem de Tony Montana, um imigrante cubano que forma, gradativamente, um grande império do tráfico de drogas, caiu como uma luva no ator, mas alguns exageros cometidos por ele impedem o filme de ser um clássico absoluto.

Mesmo assim, a produção é dirigida com maestria por Brian De Palma, cujo argumento do roteiro foi feito por Oliver Stone. Isto é, temos aqui um time de peso, que, à época, não media esforços para que o resultado não fosse menos do que brilhante.

O resultado é o que vemos nas quase três horas de filme: um retrato cru, às vezes, irônico, …
DICA DE LIVRO 

"O MESTRE E MARGARIDA" 
(Escrito entre 1929 e 1940, e publicado entre 1966 e 1967)




O Diabo; ah, o Diabo...

Essa figura ímpar da nossa cultura... Amado e odiado em desiguais proporções, já foi personagem principal e coadjuvante em diversas manifestações artísticas, do cinema à literatura. "Fausto", do alemão Goethe, talvez seja a primeira obra literária que nos vem à cabeça quando se trata do coisa ruim e a partir deste, vender a própria alma em troca de dinheiro, poder e juventude virou mote para outros vários autores.

Mikhail Bulgákov, escritor soviético de grande importância para o século 20, fez uma obra em que o Diabo não é necessariamente o protagonista, mas que controla a narrativa de tal forma que passa a ser o responsável, direta e indiretamente, por todas as ações dos personagens. A estória, de um realismo fantástico fascinante: a chegada do Demônio e uma inusitada comitiva (incluindo em gigantesco gato que fala) a uma Moscou imersa em pleno c…
DICA DE FILME 

"SENHORES DO CRIME" (2007)




David Cronenberg é um diretor de altos e baixos. Começou a carreira com uma quantidade razoável de filmes "B", e, depois, conseguiu se consagrar com o longa "A Mosca", refilmangem de um clássico cult dos anos 50. A partir daí, foi só ladeira abaixo, com poucos momentos dignos de nota ("Gêmeos - Mórbida Semelhança" e "Crash - Estranhos Prazeres"). Somente no início dos anos 2000, com "Spider - Desafie sua Mente" e "Marcas da Violência", que ele voltou a mostrar um cinema vigoroso, para, logo após, voltar a fazer filmes medíocres; caso de "Um Método Perigoso" e "Cosmópolis".

Pode-se, então, dizer que "Senhores do Crime" é uma produção de meios termos. Longe de ser um defeito, é uma característica que eleva muito a qualidade desse filme, já que nele Cronenberg doma seus instintos em expor bizarras e repugnantes cenas, para se focar numa provocação m…