Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho 29, 2014
DICA DE DISCO 

"SYSTEM OF A DOWN" (1998)




A alcunha de "new metal" foi amplamente usada como rótulo para bandas que faziam um som mais pesado no final dos anos 90 e início dos 2000. Ter guitarras distorcidas e vocais berrados, com algo de rap na entonação dos cantores, eram as prerrogativas. Devido a esse simplismo, podíamos encontrar grupos bastante díspares no mesmo saco, do Queens of the Stone Age ao Soulfly; do Korn ao System of a Down. Este, no entanto, tinha um diferencial além das guitarras distorcidas e dos vocais berrados: a riqueza rítmica. O dedilhado criativo feito por Daron Malakian e o canto exótico de Serj Tankian fizeram do System um grupo, no mínimo, curioso.




O primeiro disco deles, lançado em 1998, reúne todas essas características de forma marcante. Já começa com "Suite-Pee", e suas diversas mudanças de andamento. A música seguinte, "Know" vai na mesma linha, com ainda mais sotaque de Tankian, parecendo entoar cantigas árabes. &…
FILME NÃO RECOMENDÁVEL

"O SOM AO REDOR" (2012)




Algumas coisas são supervalorizadas por diversos motivos. No cinema, existem aqueles tipos de filmes que, de tão comentados e elogiados, parecem ser o último grande clássico da sétima arte. A experiência mostra, porém, que, quando vistos com atenção, muitos não valem o quanto pesam. "O Som ao Redor", primeiro longa-metragem do cineasta e crítico de cinema Kléber Mendonça Filho, encaixa-se nessa descrição.

Interessante notar que, mesmo antes da estréia do filme, ele já recebia rasgados elogios da crítica dita especializada. Só que essa, como bem se sabe, molda opiniões desde sempre, e quando uma ideia é bem alicerçada, muitos se sentem na obrigação de seguí-la. Eis que "O Som ao Redor" começa a ser exibido, e tudo a cerca dele vai se tornando unânime. Portanto, mesmo que ele não tenha cumprido o seu papel como cinema, a alcunha de obra-prima já estava posta. E, este é apenas o menor dos defeitos que podemos enc…
DICA DE DISCO

"ST. ANGER" (2003)




Essa dica daqui é polêmica, mas só o fato de um álbum ser tão massacrado como este, é merecido que ele seja escutado com atenção redobrada sempre que possível. Principalmente, se levarmos em consideração que a banda em questão é a clássica Metallica. Quando iniciou  suas atividades, exatamente 20 anos antes do lançamento deste "St. Anger, ela sempre foi criticada e/ou mal-interpretada pelo público de heavy metal. Hoje, por exemplo, seus primeiros discos são considerados obras-primas, mas na época, foram malhados sem dó nem piedade. Depois, foram julgados dentro do universo musical por diversos motivos: por terem gravado seu primeiro videoclipe ("One"), por terem feito estrondoso sucesso com o "Black Album", por terem optado pelo Hard Rock ao invés do Thrash Metal em "Load" e "Re-Load"...

Com um histórico assim, "St. Anger", mesmo antes de lançado, já nasceu com status de lixo. Virou o disc…