Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 9, 2014
DICA DE DISCO

"BLUNDERBUSS" (2012)
Artista: Jack White




Mesmo alguém participando de vários projetos paralelos, isso não significa que ele não tenha identidade. Apesar de algumas poucas diferenças aqui e acolá, nesses projetos podemos encontrar, de vez em quando, uma "marca registrada" que faz associar imediatamente a determinado artista.

No caso de Jack White, é quase certo que vamos encontrar em qualquer um de seus trabalhos ecos que vão do blues das antigas ao hard rock do bom e velho Zeppelin de Chumbo. Seja no White Stripes ou no Raconteurs, esse é o som que vai predominar, e, mesmo assim, não é nada meramente copiado, sempre com muito bom gosto nas composições.




Esse disco, sua primeira incursão em carreira-solo, segue, basicamente, essa linha... com um diferencial: uma liberdade ainda maior nas sonoridades usadas nas músicas. Além das certeiras influências do bluseiro Robert Johnson e de Plant e cia, também ouviremos muito do punk do Clash, bastante experimental…
DEBATE SÓCIO-POLÍTICO

BOLIVARIANISMO UMA OVA!




Depois das eleições, um dos assuntos políticos que encontram-se atualmente em pauta é o da possibilidade de uma nova Constituinte. De início, confesso que fiquei favorável a ela. Mas, analisando os argumentos contrários, estou entendendo que isso pode ser um retrocesso.

Por que? Simples: uma Constituição a ser elaborada, seria feita por uma Assembléia Constituinte, convocada para tal, e formada pelo Poder Legislativo. Ora, nessas recentes eleições, o parlamento brasileiro ficou mais conservador, mais retrógrado, com muitos membros que, por exemplo, desdenham os direitos humanos com todo o vigor.

É aí que fazemos um paralelo com a Constituição de 88. Naquela época, estávamos saindo de uma Ditadura Militar. Era tempo de mudanças, e a maioria estava ávida por ares democráticos. Tanto é que uma das principais lideranças políticas naquele momento era Ulisses Guimarães, um dos mais ferrenhos defensores de nossa democracia.




E, o que temos hoje? Li…
DICA DE FILME

"HISTÓRIA DE UM MASSACRE" (2007)
Direção: Roger Spottiswoode


Filmes cujo tema é a guerra tendem a ter arroubos patrióticos, explosões a rodo e aquela carga de heroísmo que, em muitos casos, cabe mais numa propaganda política (por algum motivo, o sofrível "Argo" me vem à mente). Claro que o humor pode ser inserido no contexto, contanto que seja de forma irônica. Aí, os resultados são excelentes ("O Grande Ditador" e "Doutor Fantástico" que o digam).

No entanto, como nem todo mundo é um Chaplin ou um Kubrick, então a temática da guerra precisaria ter uma abordagem mais séria, mostrando que os comandantes das principais nações do mundo lucram com os conflitos, e que são as pessoas comuns que, em muitos casos, vão além de suas forças e conseguem salvar alguma vida.



Roméo Dallaire é uma dessas pessoas. General encarregado de uma tropa de paz que está em Ruanda, ele sente que o ambiente está propício para os caos a qualquer momento. As dua…
DICA DE LIVRO

"CRIME E CASTIGO" (1866)
Autor: Fiódor Dostoiévski




(AVISO: CONTÉM SPOILERS)

"Crime e Castigo" é um clássico da literatura. Ponto!

Mais?

Sua narrativa é uma das mais fascinantes estórias já contadas em livro.

Insatisfeitos?

Então, vamos detalhar um pouco mais.

Antes de tudo, é bom colocar a questão de que, aqui, é impossível dissociar autor e obra. Intimamente ligados, uma é quase a autobiografia do outro, pois a própria vida de Dostoiévski (1821-1881) foi repleta de percalços.

Jovem revolucionário no período pré-comunista na Rússia, quase morreu fuzilado aos 28 anos, acusado de crime político, mas, de última hora, já com os fuzis apontados para a sua cabeça, teve a sentença anulada. Sentiu como se lhe tivessem permitido uma nova vida, mas ainda amargou vários anos na prisão na Sibéria, com correntes aos pés e trabalhos forçados.



















Uma vez de volta à sociedade, vivia em recorrentes penúrias financeiras, além de sofrer do mal da epilepsia. Não raro, tinha fo…