Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 21, 2016
Filme Mais ou Menos Recomendável

"Zootopia" (2016)
Direção: Byron Howard, Rich Moore e Jared Bush.


Há alguns anos, duas animações surpreenderam por seu tom adulto, sombrio e até subversivo: "Wall-e" e "Up - Altas Aventuras". O choque, diga-se, vinha do fato de ambos os desenhos virem de um estúdio tradicionalista como a Disney, mesmo que a grande responsável por eles seja mesmo a Pixar. Porém, tanto um como o outro provaram que as animações poderiam ir bem além dos lugares comuns e dos clichês que permeiam o gênero. De lá pra cá, porém, a Disney lançou algumas continuações caça-níqueis e outros desenhos mais burocráticos, incluindo o tão bem-falado (mas, nada extraordinário) "Divertidamente", do ano passado. Com isso, chegamos a este "Zootopia".

Mais uma vez, é triste dizer, mas, o resultado está aquém do esperado, anos-luz de "Wall-e" e "Up". E, o grande problema aqui parece ser a covardia de seus realizadores. Sim, …
Dica de Documentário

"A Filha da Índia" (2014)
Direção: Leslee Udwin.


Há algum tempo, um escabroso caso de estupro coletivo tomou conta do inconsciente coletivo brasileiro. Como se não bastasse o ato em si ser grotesco, que evidencia a mais alta podridão humana, uma das coisas que chamou a atenção para o caso foi o fato da vítima ter sofrido ataques e agressões (principalmente, nas redes sociais). Frases feitas como "Foi estuprada porque mereceu" ou "Se estivesse na Igreja, não teria acontecido" se tornaram comuns. Tanto homens quanto (inacreditavelmente) mulheres culparam a menina pelo ocorrido. E, eis que, com isso, chegamos ao ótimo documentário "A Filha da Índia".
A produção, feita pela BBC, trata, especificamente, a respeito do horrendo estupro coletivo ocorrido em Nova Delhi, na Índia, em 2012, aonde, após ter sofrido toda a sorte de abusos, uma mulher é abandona em via pública, e morre dias depois no hospital. O documentário é bem fiel ao f…
Dica de Disco

"Remission" (2002)
Artista: Mastodon.


Algumas bandas apenas evoluem o seu som, significando, com isso, que nunca (repito: nunca!) lançaram algo verdadeiramente ruim. O Mastodon é um caso típico. Geralmente, seus lançamentos são ovacionados por público e crítica, e, não raro, eles colocam no mercado "um dos discos do ano". Hoje em dia, a banda faz uma música mais diversificada e trabalhada (puxando bastante para o metal progressivo), mas, eles começaram mesmo com lago mais ligado ao sludge metal, com muita cadência e um peso astronômico. O primeiro disco, "Remission", mostra muito bem isso.

Pra quem se acostumou com um som do Mastodon mais diferenciado (principalmente, nos vocais), talvez estranhe um pouco aqui, já que os guturais imperam. Porém, isso, longe de deixar a música do grupo chata, já evidenciava atitude de sobra, começando a moldar uma identidade que hoje se mostra visível. O que dizer, por exemplo, das duas pancadas iniciais, "…
Dica de Filme

"Martyrs" (2008)
Direção: Pascal Laugier.


Não há como negar que os filmes de terror (principalmente, os hollywoodianos) sofrem de uma falta de criatividade imensa. Atualmente, ou partem pra um horror mais sobrenatural, com toques de drama familiar (não passam de imitações baratas de "O Sexto Sentido"), ou apelam pra litros e litros de sangue (caso dos repugnantes "O Albergue" e "A Centopeia Humana"). São poucos, pouquíssimos mesmo, os que se diferenciam, buscando um equilíbrio nessas fórmulas, e, mesmo assim, continuar sendo perturbadores até a alma. "Martyrs", apesar de alguns erros pontuais, consegue se diferenciar.
Este filme faz parte do novo cinema de terror francês, num movimento apelidado de "New French Extremism", que, como o próprio nome já indica, traz sempre conteúdos fortes, muitas vezes, intragáveis para o público médio, acostumado a tramas mais leves e até sacais. "Martyrs" talvez seja o po…
Dica de Filme

"As Fitas de Poughkeepsie" (2007)
Direção: John Erick Dowdle.


A maldade humana já gerou filmes verdadeiramente perturbadores, mas, que, muitas vezes, são feitos de forma apelativa, sempre expondo mais violência, como numa forma de fetiche, do que propondo alguma forma de reflexão. Exemplos desse desserviço cinematográfico são muitos, e não vou citá-los aqui, porque só servem mesmo para alimentar mentes doentias. Porém, existem aqueles filmes que conseguem fugir dessa regra, e conseguem propor algo válido, ao mesmo tempo que assustam bastante. É o caso deste "As Fitas de Poughkeepsie".
Primeiramente, é bom que se diga que ele se trata de um falso documentário, usando a (hoje batida) técnica de found-footage, que consiste em apresentar filmagens de maneira amadora, aumentado o tom realístico da obra. O resultado, pelo visto, deu certo. Quando "As Fitas de Poughkeepsie" foi exibido pela primeira vez no conceituado Festival de Trapeze, em Nova Ior…
Dica de Filme

"Transamerica" (2005)
Direção: Duncan Tucker.


A transsexualidade ainda é um tema muito tabu, até mesmo no cinema. Recentemente, tivemos o burocrático "A Garota Dinamarquesa", que flerta bem com o assunto, mas ainda assim de uma forma um tanto rasa e melodramática. Pra quem quiser um filme que aborde isso com mais naturalidade, porém, "Transamerica" é a produção certa. Isso porque não se trata necessariamente de um drama, apesar de ter partes eventualmente tristes, mas sim, quase uma comédia, leve e despretensiosa, com uma pitada de roadie movie.

Pra começar, Bree Osbourne é uma transsexual que se orgulha de sua condição. Mesmo não aceita pela família, tem emprego e amigos, e isso a ajuda na sua auto-estima. Trabalha muito e junta dinheiro para a sua operação de mudança de sexo, um dos grandes sonhos de sua vida. As coisas mudam, porém, quando descobre que tem um filho, Toby, fruto de um relacionamento quando ainda se identificava como um homem…