Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 18, 2014
DICA DE FILME

"O EXPRESSO DA MEIA NOITE" (1978)




Existem filmes que, de tão improváveis, acabam dando certo. No caso de "O Expresso da Meia Noite", alguns fatores soavam desfavoráveis na visão de um grande estúdio hollywoodiano, como um diretor e um roteirista em começo de carreira (Alan Parker e Oliver Stone, respectivamente), pressão desse mesmo estúdio para transformar os dez minutos finais da produção num enredo de ação e aventura (num filme de pesado drama psicológico), atores desconhecidos para os principais papéis e um orçamento modesto até para a época (cerca de 1,8 milhão de dólares). Some-se isso ao fato da pré-estréia dele ter sido no "temido" Festival de Cannes. Tinha tudo para dar errado; mas, deu tudo certo.

O que talvez tenha ajudado na qualidade do filme foram o esmero e a dedicação com que os envolvidos se empenharam na produção. A direção competente de Parker, o roteiro envolvente de Stone, a atuação de Brad Davis... Predicados que foram o…
DICA DE FILME

"NA NATUREZA SELVAGEM" (2007)




"Há um tal prazer nos bisques inexplorados;
Há uma tal beleza na solitária praia;
há uma sociedade que ninguém invade,
Perto do mar profundo e da música do seu bramir:
Não que ame menos o home, mas amo mais a Natureza..."

(Lord Byron)

E, assim começa o filme "Na Natureza Selvagem". Não é aleatório. Tanto citações literários quanto a Natureza, seja ela física ou espiritual, pontuarão toda a produção, não como meros enfeites, mas como partes integrantes do enredo, fazendo a estória fluir. Afinal, são as duas paixões do personagem principal, Christopher McCandless, que, inconformado com a vida pasteurizada e falsa que leva com a família, decide se tornar um andarilho. Destroi todos os seus documentos, coloca alguns utensílios em sua mochila, e parte para o Alasca, com o intuito de viver de acordo com as leis naturais, da maneira mais simples possível. E, esse é apenas o começo do filme.




No início de sua jornada, McCandles…
DICA DE LIVRO

"FUP" (1983)




Por vezes, a simplicidade diz mais do que um extenso discurso, regado a palavras rebuscadas. Basta que seu autor tenha conhecimento do material que vai produzir e queira, de fato, que o maior número possível de pessoas tenham acesso a ele. "Fup" pertence a esse seleto grupo. Um livro pequeno, com cerca de 90 páginas, mas que se atém a questões tão importantes que fica difícil não colocá-lo na categoria de clássicos.

De início, a estória fala de um senhor que não se enquadra nas superficiais esferas sociais que encontra pelo caminho. O livro começa falando do nascimento dele, chamado Jake, passando pelo nascimento de sua filha, e, posteriormente, de seu neto, para desembocar na morte dela, e na subsequente adoção da criança pelo avô. Apelidado de "Miúdo", ele recebe todos os cuidados possíveis de Jake, que passa, mesmo que temporariamente, a mudar alguns de seus hábitos devido ao novo hóspede, menos um: o de fabricar seu próprio u…
DICA DE FILME

"FAHRENHEIT 451" (1966)




Em termos de adaptações literárias, o cinema esta repleto de altos e baixos. Com qualidades diversas, existem aquelas produções que reproduzem, fidedignamente, cada passagem de um livro, e outras que tomam a liberdade de mudarem parcial ou totalmente o contexto em que se passa a obra original para uma melhor adequação do momento. O grande cineasta François Truffaut conseguiu escapar das duas armadilhas com a transposição de "Fahrenheit 451" para a tela grande, simplesmente porque optou em contar uma ótima estória, tendo como base o livro. O texto original se transforma num auxiliar importante, e não num carrasco.

O enredo dá conta de uma sociedade futurista que se vê às voltas com um mundo sem livros. Na realidade, passam a ser proibidos por lei, pois segundo as autoridades, eles tornam as pessoas mais infelizes, por fazê-las "pensar demais". Os bombeiros, implacáveis, caçam nas casas todo e qualquer livro, e os queima…