Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 29, 2015
Dica de Filme

"Através das Oliveiras" (1994)
Direção: Abbas Kiarostami.


O cinema iraniano sempre demonstrou ser possuidor de uma beleza singular. Do antigo "A Maçã" até o recente "A Separação", boa parte dos filmes desse país parecem tocar de maneira profunda no âmago do ser humano, buscando suas inquietações, mas, dotando seus personagens de virtudes quase ingênuas. Kiarostami é um dos cineastas que mais representa essa característica. Pra quem já assistiu o poderoso "O Gosto da Cereja", sabe do que estou falando.

E, "Através das Oliveiras" é mais um de seus belos trabalhos. No começo, quase em estilo documental, vemos um cineasta fazendo uma seleção no meio de muitas moças para saber quais delas integrarão seu próximo filme. De cara, nota-se algo diferente: ele parece ter um afeto imenso pelas pessoas, e trata todas as mulheres que estão ansiosas para participarem de sua produção como muito respeito e atenção.



Só que isso não é uma imp…
Dica de Disco

"Sol Invictus" (2015)
Artista: Faith no More.


Depois de tantos anos de bons serviços prestados ao rock, fica difícil imaginar que o Faith no More ainda lançasse algo de relevante. Mas, incrivelmente, eles resistem à passagem do tempo, e colocaram no mercado um discão. Isso se deve a uma constatação simples: a banda continua com a mesma pegada de antes, ou seja, um som extremamente rico em nuances, mas, bastante esquizofrênico e caótico, o que dá a possibilidade do ouvinte sempre achar algum detalhe interessante toda vez que escutar o álbum.

Um trabalho, inclusive, que começa como uma balada "pero no mucho": a bonita, porém, sombria "Sol Invictus". A música que dá andamento ao disco, "Superhero" lembra os melhores momentos do clássico "Angel Dust". Portanto, esperem muita distorção, muito peso, e a interpretação afetada de Mike Patton, querendo ou não, a mola motriz do grupo. O bom desse mais novo álbum é que parece ser uma …
Dica de Disco

"Pride & Glory" (1994)
Artista: Pride and Glory.


Zakk Wylde sempre foi um guitarrista bacana. Sempre! Seja na banda do madman Ozzy Osbourne, seja na sua própria, o Black Label Society, ele raramente decepciona. O que poucos conhecem é esse projeto aqui, feito após a turnê do disco "No More Tears", do Ozzy. Originalmente, chamada de Lynyrd Skynhead, foi rebatizada para Pride & Glory, lançando um único disco em 1994.

E, que discaço!


Pra quem é familiarizado com os trabalhos de Wylde, sabe que o cara tem os dois pés fincados no southern, aquele rock sulista, cadenciado, bem típica, com boas doses de blues e peso. E, é isso o que encontramos logo na primeira faixa, "Losin' Your Mind". Com dedilhados de banjo, a música tem uma qualidade absurda, riquíssima em influências. Um cartão de visitas pra ninguém botar defeito.

O início de "Horse Called War" é pura distorção, pra desembocar numa típica música à lá Zakk Wylde, e sua voz…
Dica de Filme

"Boyhood - Da Infância à Juventude" (2014)
Direção: Richard Linklater.


O hype, sempre ele, engana fácil, fácil. Algo é colocado nas alturas, e, logicamente, a expectativa cresce. E, quando vemos, de fato, do que se trata, surge uma certa decepção. "Boyhood", por exemplo, não chega a ser um grande hype, nem tão pouco é uma decepção, mas, é bem aquém daquilo que andaram propagando sobre ele. O negócio, então, é assistir ao filme de maneira despojada. Funciona melhor.

O bom é que dá pra relaxar durante a projeção do longa, pois, ele é bem fluido, a estória se desenrola bem calma, simples. E, por isso mesmo, competente. O maior atrativo aqui é o espectador contemplar a vida, e suas nuances, seus percalços, suas singularidades. Nesse aspecto, o filme se assemelha muito a "Azul é a Cor Mais Quente". Ambos são longas produções, cada uma beirando as três horas de duração, mas, o que está em pauta é o cotidiano quase "banal" dos personagens.