Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2017
Disco Mais ou Menos Recomendável

"Radiola" - Vol. 1
2017
Artista: Nação Zumbi


COM UM ÁLBUM DE REELEITURAS, A NAÇÃO ZUMBI MOSTRA COMPETÊNCIA, MAS, SEM A MAESTRIA DE OUTRORA
O tempo passa. Alguns artistas melhoram. Outros, pioram. E, os demais apenas estagnam. E, este terceiro caso se aplica muito bem à banda pernambucana Nação Zumbi, egressa do saudoso movimento mangue, nos anos 90. Se entre "Rádio S.Amb.A." e "Fome de Tudo", o grupo havia alcançado um nível de criatividade absurdo, parece que depois do morno "Nação Zumbi", de 2014, a tendência é ser mais pop, erradicando cada vez mais os sons tribais das alfais do maracatu em detrimento de um som mais leve, com melodias mais "radiofônicas". Se, por um lado, o som fica mais "redondo, mais "assoviável", por outro, perde aquele senso de genialidade, onde, a cada audição, era uma surpresa, uma sonoridade instigante, diferente, autoral. E, "Radiola Vol. 1", discos de co…
Dica de Série

"Stranger Things" - 2ª Temporada
2017
Direção: Vários


Eis que depois do hype criado na primeira temporada, "Stranger Things" volta, prometendo ampliar ainda mais o seu universo, mas, sem se esquecer das características que fizeram o sucesso da série, como um bem-vindo ar de nostalgia, repleto de homenagens a filmes, músicas e games de décadas passadas, mas, tentando ter a sua "própria cara". E, é com satisfação que afirmo que os realizadores dela conseguiram. Mais dinâmica e elaborada que a temporada anterior, esta aqui introduz novos personagens, sem se esquecer daqueles que se tornaram clássicos. O que poderia dar errado (excesso de personagens), acaba dando certo, muito devido aos roteiristas, que, mais do que nunca, souberam trabalhar bem o desenvolvimento dos personagens, sem deixar que a narrativa fique travada ou monótona. Uma temporada que ficou perfeita para se fazer uma "maratona", devido ao dinamismo da estória e ao carisma…
Filme Mais ou Menos Recomendável

"Thor: Ragnarok"
2017
Direção: Taika Waititi


TERCEIRO LONGA DO DEUS DO TROVÃO É O MAIS DESCARADAMENTE CÔMICO DA FRANQUIA (PARA O BEM E, PRINCIPALMENTE, PARA O MAL)
Com quantas piadas se pode fazer um filme da Marvel? O questionamento pode parecer pejorativo, a princípio, mas, demonstra bastante o modus operanti de como o estúdio realiza as suas produções para o cinema. Incomoda? Não, necessariamente. Uma obra de arte só pode ser considerada boa ou não se, dentro da sua proposta, ela "funciona". E, é aí que "Thor: Ragnarok" peca, pois, já que ele "se assume" como uma comédia, seria de se esperar que boa parte de suas piadas funcionasse. Infelizmente, não é o que acontece. Na maioria das vezes, é tudo tão forçado, com uma necessidade tão grande de fazer rir, que a graça é pouca, com poucos momentos dignos de nota.



O tom debochado, galhofa, fanfarrão, e até meio bobo, já é bem demonstrado na introdução do filme, quando …