Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015
DICA DE FILME

"Minha Vida em Cor de Rosa" (1997)
Direção: Alain Berliner


Falar de assuntos de gêneros masculino ou feminino, ou, simplesmente, sobre sexualidade, sempre foi tabu. No cinema, por incrível que pareça, não vemos muitos esforços de fugir dos clichês. Tais assuntos, na maioria dos filmes, são tratados de forma sofrida, pesada, tensa, carregada. Portanto, é sempre bom nos depararmos, de vez em quando, com uma produção ingênua e despojada, como "Minha Vida em Cor de Rosa".

Se hoje, falar de um menino que gosta de se vestir de menina (ou vice-e-versa) ainda gera controvérsias, imaginemos isso há quase 20 anos atrás, então. Por isso, o filme já merece aplausos (pela ousadia). Porém, esta produção francesa vai além. Debate, sem lugares-comuns ou preconceitos, um tema que deixa muitos desconfortáveis.



Muito disso se deve ao trato que é dado à estória. Seus realizadores optaram por mesclar realidade e fantasia.  Em muitos momentos, ao mesmo tempo em que Ludovic s…
DICA DE FILME

"O Grande Hotel Budapeste" (2014)
Direção: Wes Anderson.


O apuro visual com que Wes Anderson trata seus filmes realmente impressiona. Mas, não se trata de efeitos visuais apenas para "preencherem vazios". Não estamos falando de um Michael Bay da vida. Aqui, a estética tem uma função, que não é meramente enfeite; ela ajuda na condução da estória, ao mesmo tempo que deixa o espectador vislumbrado na tela.

"O Grande Hotel Budapeste" é, sem dúvida, um filme bonito. E, engraçado. Sim, pois esta é uma comédia, e das melhores. O bom é que Anderson não apela para fazer rir. O humor gira em torno ora do mais puro nonsense, ora de algo mais bobo, inocente, até. Uma mistura dos melhores momentos do Monty Python com Woody Allen, por assim dizer.



O enredo, mesmo não sendo genial (e nem precisa), é bem construído, amarrado, e o diretor mostra bom ritmo na sua condução, prendendo a atenção do começo até o fim. Fala basicamente de diferentes gerações que pass…