Pular para o conteúdo principal
Lista


Nem só de pão vive o homem, da mesma forma que nem só de Chico Buarque, Caetano e Gil vive a Música Popular Brasileira. Independente dos cânones do estilo, muita coisa boa é feita atualmente sem que nos demos conta. Claro que muito ajuda o esquema viciado das rádios, e da mídia em geral, que sempre estão "fabricando" pseudo-ídolos que não duram mais do que alguns meses. Mas, há música de qualidade por essas bandas. Basta ficar de ouvidos mais atentos.


10 Tesouros da Recente MPB Pouco Conhecidos


10°
"Aurora 5365"
Mônica Feijó
Mônica Feijó sempre foi bastante ligada ao Manguebeat, integrando bandas como a Faces do Subúrbio e Tush. Por isso, não é de se estranhar que em seu primeiro disco-solo, este "Aurora 5365", ela tenha optado por regravar músicas de artistas da cena local. Algumas versões ficaram superiores às originais, como "Destruindo a Camada de Ozônio", da mundo livre s/a, e "Eu Tenho Pressa", da Devotos. Arranjos simples, mas, eficientes fazem desse disco algo bastante agradável de se ouvir. Mônica começou com o pé direito.

Link para download ou audição:
Não há. Tem esse link aqui: http://cliquemusic.uol.com.br/discos/ver/aurora-5365 , que fala um pouco sobre o disco, e tem a opção de se escutar todas as faixas.



"Bonsucesso Samba Clube"
Bonsucesso Samba Clube
O músico Rogerman é outro que veio do Manguebeat. Saindo da banda Eddie, resolveu forma seu próprio grupo com alguns amigos das antigos. E, assim, surgiu a Bonsucesso Samba Clube, e este primeiro disco já escancarava um punhado de influências díspares, porém, que se casavam à perfeição, do Dub ao Rock, passando pela eletrônica. As melhores músicas desta estreia são as carismáticas "Pensei se Há", "O Samba Chegou" e "Quando o Tempo Passa".

Link para download ou audição:
http://www.torrentdownloads.me/torrent/512531/Bonsucesso+Samba+Clube+2003+Bonsucesso+Samba+Clube



"Futura"
Nação Zumbi
A Nação Zumbi pode ser considerada quase uma instituição dentro do movimento Mangue e da música brasileira em geral. Após se reinventarem com o irretocáveis "Rádio S.Amb.A." e "Nação Zumbi", eis que eles dão mais uma guinada no som, que ficou mais psicodélico. Com letras geniais, o disco é cheio de destaques, como "Hoje, Amanhã e Depois", "A Ilha" e "Expresso da Elétrica Avenida". Um trabalho difícil, mas, visionário.

Link para download ou audição:



"Alegria Girar"
Validuaté
Banda piauiense formada em 2004, a Validuaté surgiu com a proposta de fazer uma mistura entre a música regional e a do mundo. Nada aparentemente inovador, porém, quando lançaram seu segundo disco, "Alegria Girar", puderam comprovar que uma proposta assim ainda podia render bons frutos. A bonita "A onda" e a irônica "Hoje eu Quero Acabar com Vocês" são os pontos altos.

Link para download ou audição:



"Sem Nostalgia"
Lucas Santtana
O cantor e compositor baiano vem construindo uma carreira bem interessante ao longo dos anos. Como uma espécie de "Caetano Veloso pós-moderno", seu som mescla o lirismo da velha guarda da MPB com o que de mais atual há em termos de sons, texturas e afins. Seu melhor registro é "Sem Nostalgia", cujo título irônico já mostra que o homem veio pra provocar. Estranhamente, o ponto alto do álbum é a tradicional "Jacumã", com sua levada Bossa Nova. Coisas que não se explicam.
Link para download ou audição:
http://tradownload.com/results/lucas-santtana-sem-nostalgia-2011.html



"Orquestra Contemporânea de Olinda"
Orquestra Contemporânea de Olinda
Num mundo atolado em bits, bytes e adjacências, chega a ser reconfortante escutar algo rústico, que remeta a um certo tradicionalismo, mas, com qualidade. E, isso o primeiro registro da Orquestra Contemporânea de Olinda tem de sobra. Com uma conjuração maravilhosa de ritmos, que vão do brega das antigas ao puro samba der gafieira, o disco só peca em um ponto: é curto demais! Escutem "Ladeira", "O Canto da Sereia" e "Durante o Carnaval" e sintam vontade de ouvirem tudo de novo.
Link para download ou audição:



"Toda Vez que eu Dou um Passo, o Mundo Sai do Lugar"
Siba e a Fuloresta
O que Siba tem feita pela música tradicional (em especial, do interior de Pernambuco), não tem comparação com qualquer outro artista. Buscando as raízes mais rústicas de sua influência sonora, localizada mais precisamente no maracatu rural, foi com a Fuloresta do Samba (ainda mais do que com a Mestre Ambrósio) que Siba finalmente se encontrou. O disco todo é um deleite em poesia, métrica e rima. Um discão, enfim.
Link para download ou audição:
http://pernambucoparaomundo.blogspot.com.br/2009/05/siba-e-fuloresta.html



"Cabeça Elétrica, Coração Acústico"
Silvério Pessoa
Poucos artistas conseguiram unir tão bem o útil ao agradável. Neste disco  etéreo, Silvério Pessoa mostra praticamente de tudo: MPB tradicional, frevo, forró, maracatu... E, tudo com cara própria, identidade e carisma. Podem conferir: não há uma música, sequer, que seja descartável em todo o disco. Um trabalho com a verdadeira consciência de um artista do naipe de Silvério.
Link para download ou audição:
http://www.forroemvinil.com/cd-silverio-pessoa-cabeca-eletrica-coracao-acustico/



"Esta Manhã Acordei de Sonhos Intranquilos"
Otto
Este disco de Otto é impressionante em todos os aspectos. Primeiro, esteticamente, ele está bem distante dos trabalhos anteriores dele, calcados mais no eletrônico. Aqui, a coisa é mais visceral. É o desnudamento do artista enquanto pessoa; sofrimento em estado bruto. A atribulada vida pessoal de Otto à época, com certeza, contribuiu para esse trabalho ficar nesse estado. Ouçam "Crua" e "6 Minutos", e sintam o que é angústia em forma de música.
Link para download ou audição:



"Encarnado"
Juçara Marçal
O maior petardo da MPB lançado nos últimos anos. Sons, letras, voz... Tudo é urgente. O tema gira em torno da morte. A interpretação é primorosa e os arranjos fenomenais. Só guitarra, cavaquinho e rabeca como instrumentos. E, a voz emantada de Juçara conduzindo tudo. "O Velho Amarelo", "Damião" e "Ciranda do Aborto" são os destaques, e teriam feito sucesso num país menos medíocre como o nosso. E, esse é apenas o primeiro disco-solo de Juçara. Simplesmente, formidável.
Link para download ou audição:




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…
Filme Mais ou Menos Recomendável

"Mulher Maravilha"
2017
Direção: Patty Jenkins


MAIS UM FILME DE SUPER-HERÓI GENÉRICO, "MULHER MARAVILHA" PECA, IRONICAMENTE, POR TER UM SUB-TEXTO MACHISTA EM SUAS ENTRELINHAS
Estamos diante de mais um filme de super-heróis, mais um do universo expandido da DC Comics no cinema, mais um com a enorme responsabilidade de entregar um material minimamente interessante, ao contrários dos pífios "Batman vs Superman" e "Esquadrão Suicida", sem dúvida, os dois piores filmes do gênero desses últimos anos, ao lado de "Quarteto Fantástico". Ou seja, "Mulher Maravilha" chega com uma tremenda carga a ser superada. A pergunta é: conseguiu cumprir a sua missão? Bem, digamos que sim e não. Ao mesmo tempo em que o filme acerta em alguns pontos que ficaram devendo em produções anteriores, ele também erra ao repetir alguns dos erros mais corriqueiros de longas do gênero, com um agravante que pode até causar certa polê…