Pular para o conteúdo principal
DICA DE FILME


"TAXI DRIVER" (1976)
Direção: Martin Scorsese.





A solidão. Ato de olhar para si. Não ter ninguém. Refletir sua condição. Preencher o vazio com coisas mundanas. Quanto mais caminha, mais dúvidas vão aparecendo. O desespero em querer fazer algo, em poder SER algo. Até que... tudo explode da pior forma possível.

Pode parecer confuso, mas essa é a mente de alguém. Mais precisamente de Travis Bickle, um renegado, um pária, alguém simplesmente que está à margem da sociedade. Além de ser anti-social, ele nutre um profundo ódio pelo o que aí está.



O fato dele ter servido durante a Guerra no Vietnã contribui para o seu estado de espírito. E, agora, como taxista a perambular pelas ruas de Nova Iorque, seu desconforto só aumenta.

Nada parece lhe agradar. De seus amigos de profissão até uma jovem (que é cabo eleitoral de um conhecido candidato a Senador), nenhuma pessoa lhe interessa verdadeiramente. Isso até conhecer a Iris, uma garota de programa das proximidades. Travis sente uma profunda afinidade com ela, e passa a querer ser o seu "tutor".

É na relação entre Travis e Iris que vem a explosão. Violenta, com uma forte carga de justiça, e impressionantemente brutal.


O diretor Martin Scorsese faz aqui aquele que pode ser considerado o seu melhor trabalho. Mesmo construindo aos poucos a personalidade do protagonista, ele não perde a mão. Vai mostrando, pontualmente, cada fato que fará Travis afundar mais e mais em seu próprio íntimo.

Muito dessa atmosfera densa que permeia o filme se deve ao período em que ele foi feito. Na década de 70, os EUA ainda estavam arrasados pela vergonha ocorrida no Vietnã, e a sociedade, como um todo, estava imensa numa espécie de pessimismo.


O personagem Travis é a representação generalizada desse sentimento de desesperança e dessa busca por alguma redenção. E, é o tipo de papel que caiu como uma luva para o (ainda) jovem Robert De Niro. Sua interpretação é soberba. Consegue passar piedade e carisma de alguém tão arisco e sombrio.

Bom destacar que as outras atuações estão ótimas. Desde a estreante Jodie Foster até o sempre competente Harvey Keitel, todos desempenham um trabalho muito bom. A trilha sonora de Bernard Herrmann combina perfeitamente com o clima da produção, produzindo um jazz com muita melancolia e tristeza.


Os trinta minutos finais do filme são um caso à parte. De tão violenta (para a época), essa sequência teve que sofrer modificações técnicas na película original para que, por exemplo, a coloração do sangue não ficasse tão forte na tela. O resultado deixou as imagens com um tom meio "alaranjado" nessa parte; o que não diminui em nada sua tensão, diga-se.

E, assim como seu personagem principal, "Taxi Driver" foi, de certa forma, um filme renegado. Mesmo com o sucesso que fez, não ganhou nenhum dos vários Oscars que concorreu, mas, em contrapartida, arrebatou a Palma de Ouro em Cannes. O tempo, tranquilamente, tratou de colocá-lo como um clássico absoluto da sétima arte.


Analisando de forma contundente a questão da solidão humana, "Taxi Driver" aborda assuntos que dialogam conosco até hoje. Um filme verdadeiramente forte e bem elaborado, de um tempo onde Hollywood ainda fazia produções mais ousadas e instigantes.


NOTA: 10/10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…
Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Dica Cultural

Festival MIMO 2016
Programação Olinda


MIMO significa Mostra Internacional de Música em Olinda. E, também resistência de arte da melhor qualidade. Nasceu em 2004, na cidade pernambucana que leva seu nome, e que hoje é patrimônio histórico da humanidade. O que não significa que o festival não ocorra em outros lugares, como vem acontecendo há alguns anos. Este ano, por exemplo, em sua 13ª edição, a MIMO já desembarcou em Portugal, e nas cidades brasileiras de Ouro Preto, Tiradentes, Paraty e, nos próximos dias, no Rio de Janeiro. E, claro, haverá espaço para sua cidade natal, Olinda, que irá abarcar inúmeras atrações de peso entre os dias 18 e 20 de novembro próximos.
A seguir, a programação completa da MIMO em Olinda.


CONCERTOS

18 Novembro / Sexta-Feira

Zeca Baleiro - Violoncelo e Piano
18h - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

João Fênix
19h - Igreja do Carmo

João Bosco & Hamilton d Holanda
19h30 - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

Mário Laginha & Pedro Burmes…