Pular para o conteúdo principal
Dica de Disco

"We the People"
2017
Adrenaline Mob


O ADRENALINE MOB ENTREGA MAIS UM DISCO DIVERTIDO E CHEIO DE ENERGIA, MAS, QUE, NOVAMENTE, NÃO SURPREENDE

Há bandas cujo som não varia nunca. Se por um lado isso é bom, pois os fãs saberão exatamente o que vão encontrar, por outro, não gera grandes surpresas ou impactos. O Adrenaline Mob é assim. É inegável a competência dos envolvidos, desde Russell Allen (também vocalista do Symphony X), passando por Mike Orlando (exímio guitarrista, que passou a integrar a banda brasileira Noturnall ano passado), e chegando até os novos integrantes, o baterista Jordan Cannata e o baixista David Zablidowsky, igualmente, instrumentistas de mão cheia. E, o resultado desse conjunto de talentos convence mais uma vez no disco "We the People", mesmo que já tenhamos ouvido esse mesmo som inúmeras outras vezes, seja com o próprio Adrenaline Mob, seja com outros grupos. 

Agora, verdade seja dita: o som é "pauleira" do começo ao fim, com poucos momentos melódicos. E, isso, por si, já é bom, pois, mantém um certo padrão ao longo das 13 faixas, mesmo que, numa primeira audição elas pareçam iguais demais umas com as outras. Mas, escutando-se o disco mais vezes, ele vai meio que "grudando" e tende a sair tão cedo da nossa playlist. O grande destaque continua sendo a potente voz de Russell Allen, que dá bastante vigor e identidade às composições. Não muito atrás, Mike Orlando desfila acordes inventivos com sua guitarra, ora lembrando Dimebag Darrell, ora remetendo a Eddie Van Halen. E, pra finalizar, a "cozinha" faz um preenchimento muito bem elaborado nas canções, apesar de Jordan Cannata, às vezes, lembrar demais o estilo de Mike Portnoy, primeiro baterista que o Adrenaline Mob teve em sua formação.
Das músicas propriamente ditas, algumas se sobressaem, apesar da linearidade geral que toma conta deste disco. Diria que a abertura, com "King of the Ring" é poderosa, cadenciada e pesada na medida certa. Não chega a ser uma "Undaunted" por exemplo, cartão de visitas do ótimo álbum de estreia deles, "Omertà", mas, é bem melhor do que a insossa "Mob is Back", que iniciava o segundo disco da banda, "Men of Honor". Depois, mais algumas boas composições, como "We the People", "Til the Head Explodes", "Raise 'Em Up", "Ignorance & Greed", "Violent State of Mind" e "Rebel Yell", todas com o selo Adrenaline Mob de qualidade. O álbum só possui uma única balada por definição, "Bleeding Hands", que é bonita, mas, não contribui muito de maneira positiva para o disco. O restante são canções "mais do mesmo", que são rapidamente esquecidas. Ao final, portanto, um bom dico que fica apenas na média.  

"We the People" é o tipo de álbum que você ouve, exclusivamente, para uma diversão passageira numa festa de um final de semana qualquer. Ok, Ramones, Motörhead, e tantos outros também faziam trabalhos com essa característica, mas, além disso, tinham um "algo a mais" que os tornava especiais, chegando ao ponto de influenciarem gerações inteiras. Já, o Adrenaline Mob é aquele tipo de grupo que possui integrantes que se dão muito bem naquilo que fazem, mas, que não vão muito além de uma mera competência. Divertido e empolgante, sem dúvida. No entanto, SOMENTE divertido e empolgante, o que deve fazer com que "We the People" não seja lembrado lá na frente. Mas, por hora, é relaxar e aumentar o som, curtindo um rock'n roll bem feito.
  


Download: 
https://soundpark.pt/album/torrent-223431-adrenaline-mob-we-the-people-2017


Nota: 7/10


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Filme Mais ou Menos Recomendável

"Mulher Maravilha"
2017
Direção: Patty Jenkins


MAIS UM FILME DE SUPER-HERÓI GENÉRICO, "MULHER MARAVILHA" PECA, IRONICAMENTE, POR TER UM SUB-TEXTO MACHISTA EM SUAS ENTRELINHAS
Estamos diante de mais um filme de super-heróis, mais um do universo expandido da DC Comics no cinema, mais um com a enorme responsabilidade de entregar um material minimamente interessante, ao contrários dos pífios "Batman vs Superman" e "Esquadrão Suicida", sem dúvida, os dois piores filmes do gênero desses últimos anos, ao lado de "Quarteto Fantástico". Ou seja, "Mulher Maravilha" chega com uma tremenda carga a ser superada. A pergunta é: conseguiu cumprir a sua missão? Bem, digamos que sim e não. Ao mesmo tempo em que o filme acerta em alguns pontos que ficaram devendo em produções anteriores, ele também erra ao repetir alguns dos erros mais corriqueiros de longas do gênero, com um agravante que pode até causar certa polê…
Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…