Pular para o conteúdo principal
Dica de Filme

"Através das Oliveiras" (1994)
Direção: Abbas Kiarostami.


O cinema iraniano sempre demonstrou ser possuidor de uma beleza singular. Do antigo "A Maçã" até o recente "A Separação", boa parte dos filmes desse país parecem tocar de maneira profunda no âmago do ser humano, buscando suas inquietações, mas, dotando seus personagens de virtudes quase ingênuas. Kiarostami é um dos cineastas que mais representa essa característica. Pra quem já assistiu o poderoso "O Gosto da Cereja", sabe do que estou falando.

E, "Através das Oliveiras" é mais um de seus belos trabalhos. No começo, quase em estilo documental, vemos um cineasta fazendo uma seleção no meio de muitas moças para saber quais delas integrarão seu próximo filme. De cara, nota-se algo diferente: ele parece ter um afeto imenso pelas pessoas, e trata todas as mulheres que estão ansiosas para participarem de sua produção como muito respeito e atenção.



Só que isso não é uma impressão inicial que se dissipa ao longo do tempo. Sempre que ele encontra pessoas do vilarejo onde está filmando, ele pergunta sobre a vida delas, quer realmente saber os dramas que estão passando. Importa-se com elas, enfim. Empatia pura e simples. Quando sabemos que o lugar foi devastado por um terremoto recentemente, a preocupação do cineasta com as pessoas sobreviventes que ainda estão morando ali, tona-se ainda mais tocante e verdadeira.

Nesse cenário, o filme se foca em um personagem específico: Hussein, e sua quase obsessão em cortejar uma garota pela qual ele está apaixonado. Suas declarações a ela, e seus desabafos ao cineasta, que se torna seu amigo, são desconcertantemente sinceras. Logo se percebe que Hussein representa uma vaga esperança, um sopro qualquer de vida, que quer continuar sua jornada, mesmo depois de uma tragédia.




Interessante perceber a forma de Kiarostami mostrar os bastidores do filme que está sendo feito com os moradores locais. Muitas das cenas precisam ser refeitas porque as pessoas, simplesmente, esquecem suas falas. Entre um "take" e outro, muitas estórias se desenrolam na vida pessoal dos envolvidos, e a repetição de tais cenas expõe muito da personalidade, muitas vezes simples, de quem está tentando atuar de forma amadora.

Bom exemplo disso é quando Hussein tem que gravar com a garota que quer se casar. Errando, propositalmente, suas falas, isso faz com que tenha mais tempo para conversar com ela, e tentar convencê-la a ficarem juntos. É como se Kiarostami nos quisesse dizer que no meio de poucos segundos que "vemos na tela", muitos acontecimentos acontecimentos decisivos na vida das pessoas ocorre, sem que nos demos consciência disso, simplesmente, porque não nos importamos.




"Através das Oliveiras", assim como os melhores filmes iranianos, tem a seu favor o fato de transformar o "comum" em algo maior. Objetos de reflexão, até mesmo naqueles fatos mais vulgares, compõem um retrato ao mesmo tempo particular e universal das sutilezas e necessidades que o ser humano possui, mesmo sem, às vezes, notar isso.


Nota: 8,5/10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…
Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Dica Cultural

Festival MIMO 2016
Programação Olinda


MIMO significa Mostra Internacional de Música em Olinda. E, também resistência de arte da melhor qualidade. Nasceu em 2004, na cidade pernambucana que leva seu nome, e que hoje é patrimônio histórico da humanidade. O que não significa que o festival não ocorra em outros lugares, como vem acontecendo há alguns anos. Este ano, por exemplo, em sua 13ª edição, a MIMO já desembarcou em Portugal, e nas cidades brasileiras de Ouro Preto, Tiradentes, Paraty e, nos próximos dias, no Rio de Janeiro. E, claro, haverá espaço para sua cidade natal, Olinda, que irá abarcar inúmeras atrações de peso entre os dias 18 e 20 de novembro próximos.
A seguir, a programação completa da MIMO em Olinda.


CONCERTOS

18 Novembro / Sexta-Feira

Zeca Baleiro - Violoncelo e Piano
18h - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

João Fênix
19h - Igreja do Carmo

João Bosco & Hamilton d Holanda
19h30 - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

Mário Laginha & Pedro Burmes…