Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017
Filme Mais ou Menos Recomendável

"Até o Último Homem" (2016)
Direção: Mel Gibson


Música épica ao fundo, soldados voando e fazendo malabarismos após violentes explosões e bastante câmera lenta. Pois, é. Estamos diante de mais um típico filme de guerra estadunidense que faz toda a sorte de exageros para arrancar emoção do público. Às vezes, dá certo, como em "Platoon". Já, em outras... O que Hollywood ainda não entendeu é que uma produção desse gênero não precisa carregar tanto nas tinas das cenas para conseguir empatia do público. Basta que narre os fatos de maneira precisa. Quando tiver que ser brutal, seja. Ou quando tiver que ser dramático, idem. Pouco ou nada se sente, mesmo, do horror real que é uma guerra.
O pior é que o senhor Mel Gibson até que tinha uma interessante história em mãos. Baseado em eventos reais, o filme narra a peculiar história de Desmond Doss, que, devido aos seus preceitos religiosos se recusou a pagar em armas quando lutou na Segunda Guerra …
Filme Mais ou Menos Recomendável

"Um Limite Entre Nós" (2016)
Direção: Denzel Washington


Parece inacreditável, mas, uma das coisas mais essenciais ao bom cinema (o feeling que torna a narrativa fluida e envolvente) anda muito em falta nas produções recentes. E, se é para exemplificar bem essa deficiência, basta assistir aos 20 primeiros minutos de "Um Limite Entre Nós", dirigido e estrelado pelo (quase) sempre ótimo Denzel Washington. O Problema é que Denzel, como diretor é um ator sobrebo, pois, o início deste filme aqui é travado e demasiadamente verborrágico. Na realidade, como quem fala a a maior parte do tempo é o personagem interpretado por ele, fica até mesmo a dúvida se aqui não se tratou só de puro ego.
A história, em si, não é das mais criativas, atendo-se somente ao dia a dia de uma família, com enfoque no patriarca dela, Troy Maxson, vivido pelo próprio Denzel. E, somente isso. O problema é que filme que retratam conflitos familiares são sempre uma faca d…
Dica de Filme

"Estrela Além do Tempo" (2016)
Direção: Theodore Melfi


Quando se trata de cinebiografias, qualquer filme corre o sério risco de ser esquemático demais, ou de florear em demasia em situações que realmente aconteceram, "colocando muito drama" onde, originalmente, não se tinha. "Estrelas Além do Tempo", que fala sobre três importantes mulheres negras que, trabalhando na NASA, mudaram os rumos da corrida espacial norte-americana durante a Guerra Fria, padece desses dois males. Só que, apesar, das convenções do gênero, a produção é naturalmente envolvente, o que dissipa, em parte, algumas impressões negativas.
Logo no começo, o filme toma um tom de pieguismo bem forte, ao mostrar a infância de Katherine Johnson, uma menina prodígio na matemática, cujos pais receberam ajuda para que ela estudasse em escolas melhores e mais adequadas ao seu intelecto. Só que é aquele velho esquema, de mostrar tudo da forma mais agridoce possível, com música triste ao…
Filme Mais ou Menos Recomendável

"A Qualquer Custo" (2016)
Direção: David Mackenzie


Alguns filmes nos soam tão familiares, que pensamos se tratarem das mesmos realizadores daquelas produções que já conhecemos. "A Qualquer Custo", por exemplo, pode muito bem ativar a memória do espectador, remetendo diretamente a "Onde os Fracos não têm Vez", dos irmãos Coen. A estrutura, junto com a temática, formando uma espécie de "comédia de erros", com personagens, propositalmente, atrapalhados e bastante caricatos vai lembrar muito o jovem clássico dos Coen. O problema é que vai só lembrar, mesmo,  pois, "A Qualquer Custo" têm muitas intenções interessantes, mas,  uma realização capenga.
Já começa pela dupla que protagoniza a história (os irmãos Toby e Tanner Howard), extremamente irritantes e burros em suas ações. O problema é que se o roteiro fosse melhor estruturado, subvertendo clichês e paradigmas do gênero (neste caso, um faroeste moderno), a …
Dica de Filme

"Moonlight" (2016)
Direção: Barry Jenkins


Ritos de passagem são necessários para o amadurecimento de todos. Só que, muitas vezes, podem ter o efeito contrário: com o passar do tempo, e dependendo dos acontecimentos da vida, nem sempre a fase adulta se torna mais tranquila. Família, amigos, escola; tudo pode influenciar negativamente para o surgimento de algum trauma, ressentimento ou angústia profunda. No cinema, são diversas as formas de simbolismo que retratam situações dessa natureza, e "Moonlight", forte candidato ao Oscar desse ano, é mais um que nos apresenta as principais fases da juventude em sua concepção narrativa. Com algumas diferenças bem marcantes, é bom ressaltar.
A trama é centrada, no (ainda menino) Chiron, que, não por acaso, é chamado de "moleque" por todos, e este é o título da "primeira parte". E, ele é apresentado a nós de maneira tensa, quando é perseguido por garotos da vizinhança que querem bater nele. Salvo …