Pular para o conteúdo principal
DICA DE DOCUMENTÁRIO

"QUEBRANDO O TABU" (2011)




"Quebrando o Tabu" é um filme de preconceitos. O primeiro, mais óbvio, trata da relação entre as drogas e a criminalidade. O outro estigma, menos convencional, resvala em partidarismos políticos e ideológicos. Para alguns, deve ser um tanto difícil assistir a algo que tenha como um dos produtores o apresentador de TV Luciano Huck. Além disso, o documentário mescla várias imagens de reportagens de telejornais da tão odiada Rede Globo. Mas, o que talvez cause mais resistência seja o fato do principal anfitrião da produção ser o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, um dos políticos mais criticados nos últimos anos.

Passados esses "tabus" iniciais, o espectador pode conferir tranquilamente um dos melhores documentários brasileiros recentes. Falar de um assunto como drogas nunca é tarefa das mais fáceis, mas o diretor Fernando Grostein Andrade passa no teste, pois tenta ser o mais didático e racional possível. Desde a própria história dos entorpecentes, passando por depoimentos realmente relevantes, o assunto é tratado com a responsabilidade devida.




Em se tratando de depoimentos, "Quebrando o Tabu" é um interessante painel. Tem desde ex-traficantes e viciados, ou simplesmente usuários de drogas, até pessoas públicas, como os ex-presidentes norte-americanos Bill Clinton e Jimmy Carter, o ator Gael Garcia Bernal, o escrito Paulo Coelho, o médico Dráuzio Varela, entre tantos outros. Há um da ex-presidente da Suíça, Ruth Dreifuss, que diz respeito sobre a questão da maconha ser a porta de entrada para outras drogas:

"Acho que é uma porta de entrada por apenas um motivo: se o usuário comprar maconha da pessoa que quer lhe vender heroína, esta pessoa vai convencê-la a comprá-la. Esse é o perigo. Por isso, é necessário separar esses dois mercados, legalizar, organizar e controlar, para aproximar a questão da maconha dos problemas do cigarro, do álcool e assim por diante, e impedir que os criminosos tenham controle sobre a maconha".





O documentário também mostra a experiência de outros países, como a Holanda, que possui até coffee shops para venderem maconha (com algumas restrições), a Suíça (que passou a tratar os viciados como doentes) e Portugal (que descriminalizou o porte de qualquer droga). Como resultados, números e estatísticas são mostradas para comprovar que a mera política de repressão (a "Guerra contra as Drogas", implantada pelos EUA, em 1971) não tem surtido efeito.

Há diversas outras informações e relatos interessantes, e que merecem ser assistidos, mesmo que não concordando, mas debatendo um tema essencial, e com o qual estamos perdendo a batalha a tempos, e por pura teimosia, preconceito, ou, tão somente, por TABU.


NOTA: 9/10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Lista Especial Final de Ano

20 MELHORES DISCOS DE 2017


Este ano, em termos de música, foi um pouco melhor do que 2016, indiscutivelmente. Novos artistas mostraram trabalhos maravilhosos (Triinca, Royal Blood, Rincon Sapiência, Kiko Dinucci), ao mesmo tempo que alguns da velha guarda voltaram com tudo, em discos que parecem de início de carreira (Accept, Living Colour). 
Além disso, tevemos obras das mais variadas teméticas, desde a banda instrumental Macaco Bong fazendo uma reeleitura pra lá de insana do clássico "Nevermind", do Nirvana, até artistas como Rodrigo Campos, Juçara Marçal e Gui Amabis, que, com "Sambas do Absurdo", emularam à perfeição a obra do filósofo Albert Camus. 
O resultado desta excelente miscelânea sonora está aqui, numa lista com os 20 melhores discos lançados neste ano que passou, cada um com cheiro e gostos diferentes, mas, que, de forma alguma, são indigestos.
Bon appétit. 🍴

20º
"In Spades"
The Afghan Whigs


19º
"The Rise of Chaos…
Dica de Filme

"As Fitas de Poughkeepsie" (2007)
Direção: John Erick Dowdle.


A maldade humana já gerou filmes verdadeiramente perturbadores, mas, que, muitas vezes, são feitos de forma apelativa, sempre expondo mais violência, como numa forma de fetiche, do que propondo alguma forma de reflexão. Exemplos desse desserviço cinematográfico são muitos, e não vou citá-los aqui, porque só servem mesmo para alimentar mentes doentias. Porém, existem aqueles filmes que conseguem fugir dessa regra, e conseguem propor algo válido, ao mesmo tempo que assustam bastante. É o caso deste "As Fitas de Poughkeepsie".
Primeiramente, é bom que se diga que ele se trata de um falso documentário, usando a (hoje batida) técnica de found-footage, que consiste em apresentar filmagens de maneira amadora, aumentado o tom realístico da obra. O resultado, pelo visto, deu certo. Quando "As Fitas de Poughkeepsie" foi exibido pela primeira vez no conceituado Festival de Trapeze, em Nova Ior…