Pular para o conteúdo principal
DICA DE FILME

"DEUS DA CARNIFICINA" (2011)




Nos últimos anos, o cineasta Roman Polanski vem se notabilizando por realizar filmes muito bons. Ao contrário de muitos diretores que, após ganharem um prêmio como o Oscar, acomodam-se, Polanski, ao contrário, depois do reconhecimento por "O Pianista", está acertando a mão com frequência. "Deus da Carnificina" comprova isso.

O filme é baseado numa obra teatral escrito por Yasmina Reza (que também roteiriza o filme ao lado do diretor), e, fala sobre um assunto aparentemente banal: uma briga entre adolescentes no pátio da escola. Os pais de um deles, indignados, chamam os pais do outro rapaz para seu apartamento a fim de terem uma conversa e resolverem essa questão. Porém, o que poderia ser um diálogo apenas amigável, desemboca num festival de acusações e xingamentos.




Penelope e Michael, pais do que foi agredido, a princípio, dão exemplos e mais exemplos de "civilidade", num show de sorrisos e simpatia. Mas, tudo parece soar falso. Enquanto isso, Nancy e Alan apenas querem resolver essa questão o quanto antes; ela, envergonhada pelo o que aconteceu, e ele, levando o problema de maneira bem natural, querendo ir logo embora para cuidar dos seus negócios. Este, chega a dizer que brigas entre jovens é natural; faz parte de nossa evolução.

Obviamente, as coisas não ficarão nesse patamar. Todo o "respeito" com que se tratavam não corresponde ao que, no fundo, um sente pelo outro. Até mesmo entre os casais, acabam acontecendo desentendimentos, mostrando que as relações sociais não são tão sólidas quanto aparentam. Ao mesmo tempo, o celular de Alan toca incessantemente, aborrecendo a todos, mas ninguém tem coragem de censurá-lo mais severamente por isso.




"Deus da Carnificina" se inicia e termina com o mesmo plano sequência. Fora isso, toda a ação se passa no apartamento de Penelope e Michael. O ambiente único, em que todos estão numa espécie de clausura, já que ninguém (a não ser Alan) aceita sair até resolver o caso, dá um ar de teatralidade ao que o texto pede. Claro que os atores ajudaram muito nesse processo. Christoph Waltz é o melhor, com seu jeito irônico de pronunciar cada palavra. E, é o que menos fala em cena, por sinal.

Polanski também dirige com bastante segurança, apesar de ser um filme rápido (de apenas 80 min.). E, o roteiro realmente toca em temas interessantes (conceitos de moral, violência, falso altruísmo...), e tem o mérito de desnudar personagens tão diferentes a partir de um acontecimento necessariamente simples.

Enfim, é um ótimo exercício narrativo, envolvente, e bem contado.


NOTA: 8,5/10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…
Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Dica Cultural

Festival MIMO 2016
Programação Olinda


MIMO significa Mostra Internacional de Música em Olinda. E, também resistência de arte da melhor qualidade. Nasceu em 2004, na cidade pernambucana que leva seu nome, e que hoje é patrimônio histórico da humanidade. O que não significa que o festival não ocorra em outros lugares, como vem acontecendo há alguns anos. Este ano, por exemplo, em sua 13ª edição, a MIMO já desembarcou em Portugal, e nas cidades brasileiras de Ouro Preto, Tiradentes, Paraty e, nos próximos dias, no Rio de Janeiro. E, claro, haverá espaço para sua cidade natal, Olinda, que irá abarcar inúmeras atrações de peso entre os dias 18 e 20 de novembro próximos.
A seguir, a programação completa da MIMO em Olinda.


CONCERTOS

18 Novembro / Sexta-Feira

Zeca Baleiro - Violoncelo e Piano
18h - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

João Fênix
19h - Igreja do Carmo

João Bosco & Hamilton d Holanda
19h30 - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

Mário Laginha & Pedro Burmes…