Pular para o conteúdo principal
DICA DE DOCUMENTÁRIO

"O Céu Aberto" (2011)
Direção: Everardo González.




A História foi, é, e sempre será inusitada. Por mais que se façam previsões de como tal acontecimento vai influenciar o rumo das coisas, às vezes, de onde menos se espera, alguma novidade surge. Foi o que aconteceu em fevereiro de 1977, quando o Monsenhor Romero foi nomeado arcebispo de El Salvador.

O país vivia num ferrenho regime autoritário, e as oligarquias da região, principalmente, os grandes fazendeiros, exploravam o povo de todas as formas possíveis. O trabalho chegava às raias da escravidão, onde os mais pobres trabalhavam tendo como pagamento apenas um prato de comida (que, em muitos casos, estava estragada).




Nesse ambiente desolador, Monsenhor Romero se torna arcebispo por indicação dos setores mais conservadores de El Salvador, o que deixa o povo apreensivo. Porém, gradativamente, o religioso passa por uma transformação pessoal e ideológica, principalmente, após o assassinato de seu amigo, o Padre Rutilio Grande, que fazia projetos de conscientização social.

Ele começa, então, a compreender mais claramente o sofrimento das pessoas mais humildes de seu país. Passando a ficar do lado dessa parcela da população, inicia uma campanha de conscientização entre os camponeses. Claro que incita o ódio daqueles que sempre se mantiveram no poder.




Suas missas, por exemplo, pareciam mais reuniões de sindicatos do que cultos religiosos. Nelas, Monsenhor Romero ensinava ao povo que era justo lutar pelos seus direitos e correr atrás de alguma dignidade. Nascia aí o embrião das Ligas Camponesas de El Salvador, com total desaprovação dos mais poderosos da região.

O arcebispo passa a sofrer ameaças e a ser hostilizado de todas as formas. Frequentemente "acusado" de comunismo, acaba utilizando o único meio que ainda dispunha para passar sua mensagem: o rádio. Suas palavras são ouvidas em uníssono, e, com isso, passa a ser chamado de "a voz dos sem-voz". Monsenhor Romero passa a ser um dos principais divulgadores da Teologia da Libertação em solo latino-americano, ao lado de nomes como os de Dom Pedro Casaldáliga e Dom Hélder Câmara.




O documentário "O Céu Aberto" centra-se justamente no período que vai desde 1977 (ano da nomeação do Monsenhor Romero como arcebispo) e até 1980 (onde ele, infelizmente, é assassinado enquanto celebrava uma missa). A produção é muito correta e coerente ao tratar de todo esse processo.

É especialmente marcante quando ele faz um pronunciamento dirigido ao exército de El Salvador: "Eu gostaria de apelar, especialmente, para os homens do exército. Irmãos, nossa própria gente está matando seus irmãos camponeses. E, com uma ordem dada pelos poderosos daqui. Para um homem, deve prevalecer a lei de Deus que diz: 'Não matarás'. Para uma lei imoral, ninguém é obrigado a cumprí-la!" Tal sermão foi sua sentença de morte.




"O Céu Aberto" cumpre muito bem seu papel. Traça um panorama histórico revelador de El Salvador, e mostra, através de arquivos da época e de depoimentos de pessoas que viveram naquele momento, como a consciência de uma boa parte da população foi mudando devido a tantas dificuldades, tendo como epicentro a figura do Monsenhor Romero, que hoje é tratado como santo no país.

O ritmo espontâneo e envolvente da narrativa não tira o sentimento de revolta ao assistir o documentário. Ao contrário: potencializa esse incomodo no espectador, do início até o final. E, sentimos impotência ao vemos o que alguém numa posição de comando é capaz de fazer para se perpetuar no poder.

Não se trata apenas de um documento histórico, mas uma prova de que totalitarismo e opressão aos mais necessitados andam sempre juntas, mas que o sofrimento do povo pode ser amenizado por ele mesmo. Basta que tenha uma referência como Dom Romero, a "voz dos sem-vozes".

A quem se interessar mais, seguem alguns links referentes:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_de_El_Salvador

http://www.ihu.unisinos.br/noticias-ignacio/533953-hoje-ha-23-anos-eram-assassinados-seis-jesuitas-em-el-salvador

http://www.diarioliberdade.org/america-latina/reportagens/45684-elei%C3%A7%C3%A3o-hoje-em-el-salvador-esquerda-deve-vencer-j%C3%A1-no-primeiro-turno.html


NOTA: 9/10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…
Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Dica Cultural

Festival MIMO 2016
Programação Olinda


MIMO significa Mostra Internacional de Música em Olinda. E, também resistência de arte da melhor qualidade. Nasceu em 2004, na cidade pernambucana que leva seu nome, e que hoje é patrimônio histórico da humanidade. O que não significa que o festival não ocorra em outros lugares, como vem acontecendo há alguns anos. Este ano, por exemplo, em sua 13ª edição, a MIMO já desembarcou em Portugal, e nas cidades brasileiras de Ouro Preto, Tiradentes, Paraty e, nos próximos dias, no Rio de Janeiro. E, claro, haverá espaço para sua cidade natal, Olinda, que irá abarcar inúmeras atrações de peso entre os dias 18 e 20 de novembro próximos.
A seguir, a programação completa da MIMO em Olinda.


CONCERTOS

18 Novembro / Sexta-Feira

Zeca Baleiro - Violoncelo e Piano
18h - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

João Fênix
19h - Igreja do Carmo

João Bosco & Hamilton d Holanda
19h30 - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

Mário Laginha & Pedro Burmes…