Pular para o conteúdo principal
Lista


A palavra "monstro" sempre teve um sentido bastante pejorativo para nós, referindo-se simplesmente a criaturas malignas, e geralmente com aparência horrenda. Mas, olhando de perto, muitos desses "monstros" podem ser apenas seres incompreendidos, que serem o mais puro instinto. E, não raro, o verdadeiro monstro aparece na forma de um ser humano aparentemente comum. Portanto, esta lista não visa somente enumerar filmes com aquelas criaturas mais clássicas, e sim, abordar o monstro em sua concepção mais ampla (para o bem e para o mal).


10 Ótimos Filmes com Monstros (Literais ou Não)


10°
"Parque dos Dinossauros" (1993)
Filme responsável pela verdadeira "febre" por dinossauros que tomou conta de toda a década de 90. Mas, a produção fez por merecer o sucesso. Spielberg juntou todas as (boas) fórmulas do cinema de aventura aqui, causando uma tensão genuína na hora que as criaturas pré-históricas aparecem, em especial, o T-Rex, que rouba a cena toda fez que surge na tela. Mas, é bom lembrar que, em muitos momentos, é mostrado que o verdadeiro monstro é a ambição de alguns cientistas que, tentando ganhar dinheiro com os dinossauros, chegam a colocar a vida de crianças em risco, sem nenhum remorso. Perto desse tipo de gente, os Velociraptors são animais dóceis.



"Onde Vivem os Monstros" (2009)
O livro virou referência para a infância de toda uma geração nos EUA. Mas, não passava de uma publicação de poucas páginas, apenas com imagens. O amalucado diretor Spike Jonze resolveu adaptar a história para o cinema, e o resultado é sensível e triste. Retrata muito bem as inquietações de um menino que se depara com os seus "monstros interiores" (na verdade, criaturas que possuem cada uma das características da personalidade dele, como raiva e amizade). Um filme pouco usual para crianças (e, para adultos também), mas, que merece uma chance de ser conferido.



"Fúria de Titãs" (1981)

As antigas mitologias (principalmente, na Grécia) sempre foram terra fértil para toda a sorte de monstros. Uma das melhores produções do gênero é "Fúria de Titãs", que mesmo com efeitos especiais um tanto datados, consegue ser uma aventura e tanto. Esqueçam as ridículas refilmagens recentes, e sintam pavor com a Medusa e o monstruoso Kraken. Um espetáculo.


"O Estranho Mundo de Jack" (1993)
Um dos que sabem falar de monstros como ninguém é o cineasta Tim Burton. Não à toa, no começo da carreira, ele foi demitido da Disney por suas produções serem sombrias demais para crianças. Com o tempo, Burton mostrou talento em diversos grandes filmes, entre eles, esta animação em stop motion, na qual ele roteiriza e produz, e que possui uma visão bem peculiar a respeito do Natal. As criaturas que aparecem aqui causam pavor e carisma e doses completamente iguais, mostrando que monstros podem ser mais perturbados do que perturbadores.



"Princesa Mononoke" (1997)
Outro cineasta que sabe falar de monstros (e, de fantasia em geral) como ninguém é o japonês Hayao Miyazaki. Claro, ajuda  muito o fato das crenças nipônicas não verem tantas diferenças entre o bem e o mal, jogando qualquer concepção preconceituosa em relação aos monstros pelo ralo. E, é o que vemos em "Princesa Mononoke". Não há heróis, muito menos vilões. E, os monstros, muitas vezes, são retratados como seres dignos de piedade. Miyazaki, realmente, sempre esteve em outro nível.



"A Hora do Pesadelo" (1984)
Em seu primeiro grande filme, Wes Craven aproveita um monstro que nos amedronta (o pesadelo) e personificou isso num monstro "real". A representação de Freddy Krugger é a de nossos medos mais profundos, e cujos aqueles, muitas vezes, somos impotentes. Afinal, é no sono que nos tornamos mais vulneráveis. Com cenas extremamente perturbadoras, é inconcebível a piada que o personagem virou em produções posteriores.



"Um Lobisomem Americano em Londres" (1982)
Tudo nesse filme é ótimo, e supera, com folga, muita coisa atual feita sob a alcunha de "terror". Bom lembrar que o lobisomem é um dos monstros mais retratados na história do cinema. Mas, esta produção aqui ganha de todas, pois explicitou o que está por trás da mitologia da criatura: o eterno medo da transformação. Transformação essa que, de forma literal, apresenta ao espectador efeitos especiais tão naturais que ainda hoje assustam.



"O Silêncio dos Inocentes" (1991)
Talvez um dos filmes que mais exemplifique a concepção ampla de monstro nesta lista. Aqui, nada de criaturas disformes. Apenas, um homem. Seu nome: Hannibal Lecter. Seu ofício: médico. Seu hábito mais assustador: canibalismo. A representação da maldade humana foi tão magnificamente interpretada pelo genial Anthony Hopkins que até hoje fica difícil superá-la.



"O Labirinto do Fauno" (2006)
Os monstros de Guilhermo del Toro são especiais. Possuem mais sensibilidade do que muitas pessoas de carne e osso. E, muitas vezes, representam nossos sentimentos mais nobres. O auge da carreira de del Toro é "O Labirinto do Fauno", emblemático em mostrar criaturas amedrontadoras na aparência, e outras que metem medo pelo o que elas têm em seu íntimo. Fica a dúvida: quem são os verdadeiros monstros?



"Nosferatu" (1922)
A figura do vampiro tem várias versões. Mas, a que causa mais fascínio, com certeza, é a que mostra essa criatura da noite de forma triste e melancólica. Um ser que se recusa a morrer, e que precisa, como uma espécie de maldição, extrair a vida alheia. O vampiro é um monstro que está acima da concepção maniqueísta de bem x mal. E, nesse aspecto, "Nosferatu" é mais de que um filme de terror gótico, mas sim, um drama sobre a finitude e vulnerabilidade da existência  humana.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…
Filme Mais ou Menos Recomendável

"Mulher Maravilha"
2017
Direção: Patty Jenkins


MAIS UM FILME DE SUPER-HERÓI GENÉRICO, "MULHER MARAVILHA" PECA, IRONICAMENTE, POR TER UM SUB-TEXTO MACHISTA EM SUAS ENTRELINHAS
Estamos diante de mais um filme de super-heróis, mais um do universo expandido da DC Comics no cinema, mais um com a enorme responsabilidade de entregar um material minimamente interessante, ao contrários dos pífios "Batman vs Superman" e "Esquadrão Suicida", sem dúvida, os dois piores filmes do gênero desses últimos anos, ao lado de "Quarteto Fantástico". Ou seja, "Mulher Maravilha" chega com uma tremenda carga a ser superada. A pergunta é: conseguiu cumprir a sua missão? Bem, digamos que sim e não. Ao mesmo tempo em que o filme acerta em alguns pontos que ficaram devendo em produções anteriores, ele também erra ao repetir alguns dos erros mais corriqueiros de longas do gênero, com um agravante que pode até causar certa polê…