Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016
Dica de Disco

"Blue & Lonesome" (2016)
Artista: Rolling Stones


No ocaso de 2016, um ano bem moroso em termos de música, eis que um dinossauro surge, rústico, empolgante e despretensioso. Sim, os Stones estão de volta, fazendo o que sabem de melhor. Mas, não esperem os arroubos juvenis de 40 anos atrás, muito menos, algo verdadeiramente revolucionário. Não, meus caros, os bons e velhos tempos de "Sympathy for the Devil" e "Satisfaction" estão no passado, devidamente registrados para todo mundo voltar a ouvir essas pérolas. Mas, não esperem escutar neste novo lançamento uma banda em franca decadência. Ao contrário, a categoria da banda transpira por todos os poros do disco, e, ao mesmo tempo que ela se mostra mais do que madura, também exalam aquele frescor de gente que está começando agora.
Composto só de covers dos bambas do blues, o álbum parece saído diretamente dos anos 50/60, porém, não soa a mera velharia. De cara, um som que salta aos ouvidos é o …
Dica de Filme

"O Abraço da Serpente" (2015)
Direção: Ciro Guerra


A espiritualidade é um assunto sempre delicado. E, quando se refere a culturas tidas como "exóticas", corre-se o risco de resvalar na caricatura pura e simples. É o caso dos povos indígenas, que até hoje são tratados ou como bárbaros, ou como um grupo que não merece, sequer, a alcunha de "seres humanos". Os índios servem para nos divertir, como uma espécie de agentes naturais do turismo, os bobos da corte para tirar fotos ou, simplesmente, um povo amaldiçoado, ou preguiçoso. Nesse aspecto, do trato com a espiritualidade indígena, é excelente o fato do filme "O Abraço da Serpente" tratar esta cultura, a meu ver, com muito respeito, e mostrar que, em linhas gerais, não se diferenciam dos outros povos no mundo, seja o homem branco europeu, seja o negro africano. 
A história assemelha-se a um roadie movie, com os personagens principais em busca de auto-conhecimento, tendo, pra isso, que …
Dica de Documentário

"Réquiem Para um Sonho Americano" (2015)
Direção: Kelly Nyks e Jared P. Scott


Réquiem é uma composição sobre o texto litúrgico da missa dos mortos, que começa com as palavras latinas requiem aeternam ("repouso eterno"). De uma maneira geral, designa ocaso, prelúdio do fim, ao muito próximo do seu desfecho (ou da sua morte eminente). Já, o título deste documentário ("Réquiem Para um Sonho Americano") suscita diversas questões. A principal delas: e, qual é, afinal, esse tal "sonho americano"? Fundada por algumas das melhores cabeças pensantes de sua época, a Constituição Norte-Americana tinha uma dubiedade um tanto perversa: exaltava a democracia, mas, pregava o receio dos poderosos de que os mais pobres se rebelassem, e tomassem os bens dos mais ricos. Vale ressaltar que o filósofo Aristóteles também teve essa "preocupação". Porém, ao invés de menos democracia, a sua sugestão era de menos desigualdade social. E, esta …
Dica de Filme

"Capitão Fantástico" (2016)
Direção: Matt Ross


Falar de utopia nesses tempos é muito complicado. Não porque ela seja necessária ou descartável (a depender do contexto), mas, porque estamos num momento em que ser utópico é piegas, demasiadamente romântico, e até idiota. Logo, quem profere certas ideias, é imediatamente taxado da forma mais simplória possível. Essa maneira de "catalogar" pessoas e coisas atualmente talvez impeça o espectado mais desavisado de embarcar na proposta de "Capitão Fantástico", provavelmente, por achar que o filme sejaexplicitamente panfletário, ou (sendo mais rasteiro ainda) "de esquerda". Mas, pra quem for assistí-lo desprovido de preconceitos, certamente encontrará, no mínimo, uma bonita história familiar.
O enredo é centrado em Ben, pai de seis filhos, e cuja mãe deles está internada num hospital. Só que, o que chama a atenção dessa peculiar família é mesmo o estilo de vida que Ben faz os seus rebentos pa…
Lista

10 Grandes Discos dos Anos 90 (Quase) Esquecidos


Pra muitos, os anos 90 foi a última grande década da música, quando tivemos, realmente, algo de novo (ou de relevante) sendo feito nessa área. Foi o período do grunge, do manguebeat, da eletrônica, entre outros estilos. Diante de tanta diversidade, alguns discos ficaram relegados a um (quase) esquecimento, não porque fossem ruins, bem longe disso, mas, pelo fato de termos tantos lançamentos que causaram impacto na mesma época. Revisitando o tempo, porém, encontramos algumas pérolas que merecem ser revistas (no caso, "re-escutadas"), provando que, dentro do estilo, e na carreira de seus respectivos artistas, elas tiveram muito valor. E, por isso, estão aqui nesta lista.

10°
"Severino" (1994)
Paralamas do Sucesso

Depois de uma estupenda fase nos anos 80, que incluiu o lançamento do clássico "Selvagem?", os Paralamas entraram na década seguinte um tanto "mornos", mas, entre discos um pouco "po…
Dica de Disco

"Macaco Bong" (2016)
Artista: Macaco Bong


Com música instrumental, não se tem meio termo: ou você gosta muito, ou você gosta (muito) pouco. Talvez, isso se dê pela grande variedade de estilos que compõem esse tipo de som, aonde encontramos desde o jazz, passando pelo eletrônico, e chegando ao rock, em seus mais diversos sub-gêneros. O que complica também é que fazer música instrumental não é das tarefas mais simples. Não basta mostrar muita "virtuosi" nos instrumentos; é preciso que haja certo "carisma" nas composições, que elas tenham uma determinada estrutura, e não sejam um mero amontoado de sons.
Nisso, chegamos ao grupo Macaco Bong, que já está aí há um bom tempo transitando nessa seara (mais precisamente, desde 2004). E, de lá pra cá, pelo menos, no meio mais alternativo, ele sempre gerou algum burburinho, mais pelas suas explosivas apresentações ao vivo do que pela qualidade dos seus discos, em si. Não que fossem ruins, mas, até agora, …
Dica de Filme

"A Chegada" (2016)
Direção: Denis Villeneuve


A ficção científica no cinema é feita de grandes obras de tempos em tempos. Só para citar alguns poucos exemplos, "2001: Uma Odisséia no Espaço", "Solaris" e "Contato" possuem um hiato de, pelo menos, uma década entre eles. E no meio dos clássicos temos o que poderíamos chamar de ficção científica de "escapismo", cujos filmes se concentram mais na ação e no terror do que em algo mais profundo (é o caso da cinessérie "Alien", por exemplo). Só que, em plano século 21, anos 2000, estava faltando uma obra que abordasse temáticas assim de uma maneira mais adulta, digamos. "Interestelar", de Christopher Nolan, até que tentou, mas, o posto de grande ficção científica dos últimos anos vai para "A Chegada".
A premissa, aparentemente, simples, é o ponto-chave para que o roteiro aqui explore temas bastante pertinentes. Mesmo assim, a produção já começa com a ap…