Pular para o conteúdo principal
DICA DE DISCO 

"ONCE MORE 'ROUND THE SUN" (2014)




O Mastodon é uma das poucas bandas atuais que vem mostrando uma carreira com bastante unidade. Todos os seus discos lançados até agora são dignos de nota, alguns sendo considerados por muitas pessoas como os melhores da década, caso de "Leviathan", "Blood Mountain" e "Crack the Skye". Após o ensolarado "The Hunter", de 2011, o grupo parece ter abandonado de vez os discos temáticos, partido para uma produção mais heterogênea. O resultado continua acima da média.

"Once More 'Round the Sun" é fácil um dos álbuns do ano. Começa sua viagem sonora com a música "Tread Lightly", onde uma suave introdução de violão logo é substituída pela poderosa massa sonora do Mastodon, aqui, mais entrosados do que nunca. A voz rasgada do baixista Troy Sanders já se faz familiar para quem acompanhou os lançamentos da banda ao longo desses anos.




Mas, é na faixa seguinte, "The Motherload", que vem a melhor surpresa: a canção é predominantemente cantada pelo baterista Brann Dailor, que se sai muito melhor do que o imaginado. O refrão logo é facilmente decorado e apreciado, e ainda tem um solo lá no meio que lembra o Metallica dos bons tempos. Disparado um dos ápices do disco. Funcionou tão bem que Dailor participa de muitos vocais nas próximas canções.

E, pra quem achou que o solo de guitarra na música anterior é mera coincidência, a terceira faixa, "High Road", não deixa dúvidas de que os integrantes andaram escutando bastante o clássico "Master of Puppets". Mesmo assim, não se trata de cópia. A identidade do Mastodon se faz presente a todo momento, o que era de se esperar, já que o grupo já tem um certo tempo de estrada.




Porém, as influências e "homenagens" não se fixam somente no Metallica, pois na música que dá título ao trabalho, ouvem-se ecos de Iron Maiden, principalmente, nas impressionantes cavalgadas de bateria. O disco só enfraquece um pouco na faixa "Asleep in the Deep", pois nela eles se repetiram muito, e a deixaram um tanto arrastada demais.

Contudo, logo após, temos uma sequência matadora, com "Feast Your Eyes", "Aunt Lisa", "Ember City" e "Halloween", músicas furiosamente rápidas, com excelentes refrões, e sonoridades exuberantes, à lá Mastodon. O álbum se encerra com a longa (mas, nem tanto assim para os padrões da banda) "Diamond in the Witch House", onde eles mostram todo o seu virtuosismo na veia progmetal, que já virou sua marca registrada. Grand finale.




Está sendo comum dizer que esse é o "Black Album dessa década", fazendo referência ao disco mais conhecido e vendido do Metallica. Não creio que chega a tanto. Como todo disco do Mastodon, esse aqui precisará de um tempo para ser devidamente digerido, apreciado e colocado no patamar que merecer. Poderá até ser considerado melhor que o "Black Album", muito provavelmente. No momento, basta dizer que "Once More 'Round The Sun" é um dos melhores lançamentos de uma banda de rock nos últimos tempos, cheio de atitude, bom gosto e energia.

PS: como já virou costume da banda, a capa deste disco é tão espetacular quanto a dos lançamentos anteriores, cheia de nuances, e puxando mais para um lado psicodélico. Isso só mostra o quanto eles são cuidadosos com todos os detalhes de seus trabalhos. Ponto pra eles!


NOTA: 9,5/10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Lista Especial Final de Ano

20 MELHORES DISCOS DE 2017


Este ano, em termos de música, foi um pouco melhor do que 2016, indiscutivelmente. Novos artistas mostraram trabalhos maravilhosos (Triinca, Royal Blood, Rincon Sapiência, Kiko Dinucci), ao mesmo tempo que alguns da velha guarda voltaram com tudo, em discos que parecem de início de carreira (Accept, Living Colour). 
Além disso, tevemos obras das mais variadas teméticas, desde a banda instrumental Macaco Bong fazendo uma reeleitura pra lá de insana do clássico "Nevermind", do Nirvana, até artistas como Rodrigo Campos, Juçara Marçal e Gui Amabis, que, com "Sambas do Absurdo", emularam à perfeição a obra do filósofo Albert Camus. 
O resultado desta excelente miscelânea sonora está aqui, numa lista com os 20 melhores discos lançados neste ano que passou, cada um com cheiro e gostos diferentes, mas, que, de forma alguma, são indigestos.
Bon appétit. 🍴

20º
"In Spades"
The Afghan Whigs


19º
"The Rise of Chaos…
Dica de Filme

"As Fitas de Poughkeepsie" (2007)
Direção: John Erick Dowdle.


A maldade humana já gerou filmes verdadeiramente perturbadores, mas, que, muitas vezes, são feitos de forma apelativa, sempre expondo mais violência, como numa forma de fetiche, do que propondo alguma forma de reflexão. Exemplos desse desserviço cinematográfico são muitos, e não vou citá-los aqui, porque só servem mesmo para alimentar mentes doentias. Porém, existem aqueles filmes que conseguem fugir dessa regra, e conseguem propor algo válido, ao mesmo tempo que assustam bastante. É o caso deste "As Fitas de Poughkeepsie".
Primeiramente, é bom que se diga que ele se trata de um falso documentário, usando a (hoje batida) técnica de found-footage, que consiste em apresentar filmagens de maneira amadora, aumentado o tom realístico da obra. O resultado, pelo visto, deu certo. Quando "As Fitas de Poughkeepsie" foi exibido pela primeira vez no conceituado Festival de Trapeze, em Nova Ior…