Pular para o conteúdo principal
DICA DE FILME

"VIVA À LIBERDADE" (2013)




Nem sempre a primeira impressão ser diferente do previsto é algo necessariamente ruim. Peguemos como exemplo o filme "Viva à Liberdade". Além da produção ser italiana, o enredo fala da troca de papéis por irmãos gêmeos. Seria de supor que se trata daquelas comédias escrachadas, em tom de besteirol, fazendo a platéia morrer de rir o tempo todo. Aqui, no entanto, não é bem assim.

Esse longa tem até alguns momentos de humor, mas são esparsos durante toda a narrativa, e servem mais para sorrir do que para gargalhar. Ele, inclusive, é bem comedido, sem atuações exageradas. E isso é bom. A partir do instante em que quebra convenções ao anão dar exatamente o que esse tipo de estória geralmente nos oferece, "Viva à Liberdade" foca em outras questões bem mais interessantes, como o desconforto com a vida cotidiana e o nível de falsidade no jogo político.




E, essa estória poderia render, por sinal, um sem número de clichês, o que é evitado no filme. Sua narrativa começa mostrando a rotina do secretário geral do principal partido de oposição italiano, Enrico Oliveri. Cansado de todo o processo, decide simplesmente sumir sem dar maiores explicações. Desesperado, seu assessor Andrea resolve seguir a proposta da esposa de Enrico, e chamar seu irmão gêmeo, Giovani Ernani, para substituí-lo. O problema é que Giovani acaba de sair de um hospício, o que poderá gerar alguns transtornos.

De cara, já se percebe para onde vão certos aspectos na trama: enquanto Enrico descobre o lado bom da vida através de atitudes simples, Giovani, com sua mente inquieta, provocará choques de realidade no meio político, com sua irreverência, honestidade e carisma. Mesmo com esse desenrolar um tanto óbvio, a trama possui diversos positivos. Um deles é expor que os irmãos não são tão diferentes como se imagina, nem é colocado um maniqueísmo forçado onde um é bom é o outro é mau. À maneira de cada um, os dois se mostram ótimas pessoas.




Já a crítica política presente no filme, se não é tão mordaz quanto num "Doutor Fantástico", ao menos coloca interessantes diálogos na boca dos personagens. Quando Giovani está num restaurante, e é confundido com seu irmão por um jornalista que começa a entrevistá-lo, ele diz: "Meus eleitores fazem bem em casarem de mim. Inclusive, me canso com frequência deles. Se os políticos são medíocres, é porque seus eleitores são medíocres. E se são ladrões, é porque seus eleitores são ladrões (ou queriam ser)".

Como se nota, "Viva à Liberdade" é um drama com humor, pontado por alguns momentos sagazes. Possui um bom ritmo, uma direção segura, a cargo de Roberto Andò, e atores que encarnaram tranquilamente seus personagens, principalmente Toni Servillo, ótimo no papel duplo dos irmãos gêmeos. A produção ainda faz muito bem-vindas referências ao cinema (Fellini) e à literatura (Brecht), sempre de maneira leve e nem um pouco pedante.




Este filme pode não ser a melhor comédia (ou drama) de conteúdo crítico dos últimos tempos, mas desempenha muito bem a função de fazer o espectador rir enquanto pensa. E, em ano eleitoral aqui no Brasil, torna-se uma produção ainda mais interessante de se assistir.


NOTA: 8,5/10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…
Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Dica Cultural

Festival MIMO 2016
Programação Olinda


MIMO significa Mostra Internacional de Música em Olinda. E, também resistência de arte da melhor qualidade. Nasceu em 2004, na cidade pernambucana que leva seu nome, e que hoje é patrimônio histórico da humanidade. O que não significa que o festival não ocorra em outros lugares, como vem acontecendo há alguns anos. Este ano, por exemplo, em sua 13ª edição, a MIMO já desembarcou em Portugal, e nas cidades brasileiras de Ouro Preto, Tiradentes, Paraty e, nos próximos dias, no Rio de Janeiro. E, claro, haverá espaço para sua cidade natal, Olinda, que irá abarcar inúmeras atrações de peso entre os dias 18 e 20 de novembro próximos.
A seguir, a programação completa da MIMO em Olinda.


CONCERTOS

18 Novembro / Sexta-Feira

Zeca Baleiro - Violoncelo e Piano
18h - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

João Fênix
19h - Igreja do Carmo

João Bosco & Hamilton d Holanda
19h30 - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

Mário Laginha & Pedro Burmes…