Pular para o conteúdo principal
DICA DE FILME

"VICKY CRISTINA BARCELONA" (2008)




O mundo eutopeu fizeram bem a Woody Allen. Desde que chegor lá, e lançou "Mactch Point", em 2002, suas produções vem ficando mais leves e interessantes.

Tendo exorciado alguns problemas pessoais, inclusive de sua conturbada separação com Diane Keaton, suas recentes produções apostam num humor mais ingênuo, sem tanso ranço ou agressividade (principalmente, às mulheres).

"Vicky Cristina Barcelona" vai por esse caminho em explorar situações mais simples, porém, com um significado mais amplo diante da vida.




Nesse universo, conhecemos Vicky e Cristina, grandes amigas, mas com diferentes personalidades. Uma está prestes a se casar e vive uma rotina apenas correta. Já, a outra é inquieta e procurar aventuras a todo momento para fugir do cotidiano.

Em viagem à Espanha, conhecem Juan Antonio, um sedutor pintor, que lhes faz um convite direto: fazer uma viagem com ele, e ficarem juntos, até nos momentos mais íntimos. Vicky fica relutante; Cristina se entrega à experiência. E, tal situação fará ambas repensarem suas vidas.




Allen aproveita desse argumento para explorar o tema que ele mais gosta: os relacionamentos humanos. Mas, não somente aqueles relacionamentos padrões, mas principalmente os que fogem do óbvio, pela necessidade dos personegnes em encontrar "algo mais".

Por exemplo: Vicky, que a princípio se mostra resistente quento a Juan, decide arriscar com ele alguns momentos de felicidade. Já Cristina consegue se manter num relacionamento mais estável ele, mas sua persona insatisfeita vai cobrando seu preço.




Essas idas e vindas na vida dos personagens pode soar complicado, só que nas mãos do diretor, tudo transcorre de maneira natural, e, algumas vezes, reflexiva. Na realidade, todos acabam se questionando; Vicky, por não se arriscar mais, Cristina, por se expor demais e Juan, por ainda nutrir um amor pela sua ex-esposa.

O final, em aberto, evidencia essa eterna busca entre o novo e a estabilidade; entre o risco e o arrependimento. Mas, o caminho continua pronto para a travessia; basta tomar as atitudes certas (caso se queira).

Um dos pontos fortes do filme é a sua trilha sonora. São composições que se unem muito bem à (aperente) simplicidade da trama, e deixam a produção ainda melhor.




E, claro, as atuações, como sempre vemos nos trabalhos de Allen, estão ótimas. De Rebecca Hall, como Vicky, até Javier Bardem, que interpreta Juan, passando por Scarlett Johansson, convicente como Cristina, todos estão visivelmente à vontade em seus papéis.

"Vicky Cristina Barcelona" não chega a ser o melhor de Allen dessa nova safra (posto que cabe, com louvor, a "Meia-Noite em Paris"). Mas, é bem-feito em vários aspectos, e, como é de costume nos filmes do diretor, passa mensagens que fazem pensar após assistí-lo.


NOTA: 8/10. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…
Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Dica Cultural

Festival MIMO 2016
Programação Olinda


MIMO significa Mostra Internacional de Música em Olinda. E, também resistência de arte da melhor qualidade. Nasceu em 2004, na cidade pernambucana que leva seu nome, e que hoje é patrimônio histórico da humanidade. O que não significa que o festival não ocorra em outros lugares, como vem acontecendo há alguns anos. Este ano, por exemplo, em sua 13ª edição, a MIMO já desembarcou em Portugal, e nas cidades brasileiras de Ouro Preto, Tiradentes, Paraty e, nos próximos dias, no Rio de Janeiro. E, claro, haverá espaço para sua cidade natal, Olinda, que irá abarcar inúmeras atrações de peso entre os dias 18 e 20 de novembro próximos.
A seguir, a programação completa da MIMO em Olinda.


CONCERTOS

18 Novembro / Sexta-Feira

Zeca Baleiro - Violoncelo e Piano
18h - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

João Fênix
19h - Igreja do Carmo

João Bosco & Hamilton d Holanda
19h30 - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

Mário Laginha & Pedro Burmes…