Pular para o conteúdo principal
Dica de Filme

"Namorados Para Sempre" (2010)
Direção: Derek Cianfrance.


Algumas coisas enganam fácil. Alguém desavisado, ao pegar o título deste filme, logo pensaria estar diante de mais uma daquelas comédias românticas clichês, água com açúcar. Alguns minutos depois, o equívoco desaparece. Pouca coisa aqui é para rir ou se "encantar". Sim, "Namorados Pra Sempre" é um drama triste e carregado, com uma boa dose de melancolia. O que fez as distribuidoras brasileiras darem esse nome no lugar do original ("Blue Valentine"), só os deuses sabem.

Depois de esquecer a horrível tradução brasileira, podemos, então, acompanhar o relacionamento de Dean e Cindy.  Com uma filha, parecem formar uma família perfeita, sem problemas. Mas, logo um caso específico desencadeia uma crise: o desaparecimento do cão que criavam. Ao ser encontrado morto, na estrada, a situação é uma ótima desculpa para discussões, brigas. No entanto, trata-se apenas de uma faísca. O casamento de ambos já vinha mal há algum tempo.



Dean e Cindy pouco ou nada se falam. Conversar, então, é coisa rara. Tentativas de reaproximação surgem, como uma ida de final de semana a um motel, mas a situação parece se complicar. Aparentemente, os dois já não têm a mesma "química" de antes, a mesma empatia. Paralelo a isso, assistimos flashbacks do tempo em que se conheceram. Cindy já vinha com uma estima muito baixa devido ao relacionamento conturbado dos pais, e Dean sempre foi o garotão brincalhão.

Interessante notar que as características individuais deles não mudaram muito com o passar dos anos. Mesmo assim, o desgaste natural vem. E, de uma forma penosa, sofrida. O mais doloroso é saber que algo está bastante próximo do fim, apesar da certeza de que o amor, de alguma maneira, permanece. O esforço, contudo, é muito, e a disposição de um para com o outro é quase nula. Ele, porém, é o que mais tenta uma reconciliação, só que sem sucesso.



A estória, em si, tem algumas obviedades, e até um certo pieguismo. A valorização da cerimônia do casamento, por exemplo, talvez seja insignificante diante do que Dean e Cindy sintam, realmente, um pelo outro. Portanto, desnecessário apelar para uma cena assim. Mas, há outras que, mesmo óbvias, funcionam bem, como quando eles se veem pela primeira vez, ou quando Dean apanha do pretendente ciumento de Cindy. Ficou espontâneo, sem ser tão forçado quanto poderia ficar.

Porém, a estória ganha força quando os protagonistas mostram suas fragilidades como pessoas. Ela, por exemplo, quando tenta fazer sexo com ele, pede para apanhar, e ele, depois do "fracasso" de reconciliação da noite anterior, aparece bêbado no trabalho dela. São cenas muito fortes, pois demonstram o quando podemos machucar a quem gostamos. Não por acaso, na época em que se conheceram, Dean cantou para Cindy uma música que falava justamente disso.



Com um enredo assim, é evidente que os atores principais iriam se sobressair (para o bem ou para o mal). Só que, para a nossa sorte, Ryan Gosling e Michelle Willians estão ótimos em seus papéis. Parecem um casal cheio de problemas de verdade. Ponto para o diretor, que pediu a eles que improvisassem quase todas as cenas, o que deixou Willians tensa, mas agradou Gosling, que tem dificuldade de memorização. E, ainda moraram juntos um mês antes da gravações para desempenharem melhor suas atuações...


No final das contas, "Namorados Para Sempre" é, e não é, um romance. Sem florear uma relação a dois, expõe as dificuldades que qualquer casal enfrenta, principalmente quando ambos possuem personalidades tão distintas. Não é indicado assistí-lo quem se encontra num processo assim. Mas, é indicado para quem procura um bom e honesto filme, sem a obrigação de um "final feliz".


Nota: 8/10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…
Filme Mais ou Menos Recomendável

"Mulher Maravilha"
2017
Direção: Patty Jenkins


MAIS UM FILME DE SUPER-HERÓI GENÉRICO, "MULHER MARAVILHA" PECA, IRONICAMENTE, POR TER UM SUB-TEXTO MACHISTA EM SUAS ENTRELINHAS
Estamos diante de mais um filme de super-heróis, mais um do universo expandido da DC Comics no cinema, mais um com a enorme responsabilidade de entregar um material minimamente interessante, ao contrários dos pífios "Batman vs Superman" e "Esquadrão Suicida", sem dúvida, os dois piores filmes do gênero desses últimos anos, ao lado de "Quarteto Fantástico". Ou seja, "Mulher Maravilha" chega com uma tremenda carga a ser superada. A pergunta é: conseguiu cumprir a sua missão? Bem, digamos que sim e não. Ao mesmo tempo em que o filme acerta em alguns pontos que ficaram devendo em produções anteriores, ele também erra ao repetir alguns dos erros mais corriqueiros de longas do gênero, com um agravante que pode até causar certa polê…