Pular para o conteúdo principal
Dica de Filme

"A Viagem de Chihiro" (2001)
Direção: Hayao Miyazaki.


Alguns, realmente, nascem com um dom para certos tipo de arte. Por exemplo, é quase impossível desvencilhar Miyazaki das animações. Seus desenhos, até para os padrões japoneses, possuem muitos diferenciais. Apesar de alguns serem violentos (e, por tabela, assustadores) para crianças, eles também possuem mensagens muito pertinentes, não só para os pequenos, mas, para os grandes. São, em suma, produções de uma sensibilidade ímpar.

"A Viagem de Chihiro", um dos mais conhecidos de sua obra, não é seu melhor trabalho (posto que cabe a "Princesa Mononoke" e "Nausicaä do Vale dos Ventos". Mas, é uma animação muito acima da média do que nos acostumamos a assistir das superproduções hollywoodianas. Isso porque Miyazaki trata a figura da criança como um ser inteligente, e não como alguém mais bobo do que os adultos. O diretor, de fato, sabe ter respeito pelos mais novos.




A protagonista aqui, a própria Chihiro, mesmo sendo mimada e meio arrogante, também se mostra uma pessoa boa, que se preocupa com outros. Só é imatura, e no decorrer do filme, vai passando por situações que lhe darão mais experiência e uma melhor visão da vida. E, tudo com bastante beleza, inocência e até humor. São ensinamentos, às vezes, básicos, que vão se perdendo para os adultos passarem às crianças. Não por acaso, os pais de Chihiro se mostram mais infantis do que ela mesma.

O mundo encantado do qual ela e os pais entram é habitado por seres incríveis, mas também com uma organização social muito delimitada. Nisso, a animação consegue tecer boas críticas à uma sociedade mais preocupada em bajular ricos e poderosos do que qualquer outra coisa. Uma cena, nesse sentido, é fascinante: quando um monstro sem rosto "produz" ouro pelas mãos e o distribui abertamente, ninguém percebe o perigo que ele pode acarretar.




No decorrer da estória, por sinal, não somente Chihiro vai aprendendo e ganhando experiência, mas, principalmente, o mundo encantado e seus habitantes é que vão aprendendo com ela. Há diversas ótimas simbologias no filme, uma em especial, mostra que todos os humanos que entram naquela mundo mágico, têm os seus nomes roubados por uma feiticeira. Sem nome, as pessoas, aos poucos, esquecem quem são, tornando-se ainda mais escravos da bruxa.

Mesmo sendo uma produção voltada para crianças, há algumas sequências um tanto assustadoras para os mais pequenos, uma característica inerente à animação japonesa. Em que desenho da Disney, por exemplo, veríamos um dragão ensanguentado, à beira da morte?  Apesar disso, e como já ocorreu em outros filmes de Miyazaki, a (pouca) violência que existe aqui é completamente necessária no contexto da trama. E, convenhamos, hoje em dia, crianças têm acesso a coisas bem mais brutais.




E, como em vários outros desenhos do diretor, a beleza da estória se une a uma mensagem positiva (mas, sem ser piegas), "A Viagem de Chihiro" é um trabalho encantador. Não à toa, ganhou o Oscar de animação em 2002. Diante disso, é uma pena saber que Miyazaki se aposentou recentemente, próximo de completar 75 anos. O mundo dos desenhos animados, realmente, perdeu um grande mestre, que sabia como poucos entender o universo das crianças.


Nota: 9/10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…
Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Dica Cultural

Festival MIMO 2016
Programação Olinda


MIMO significa Mostra Internacional de Música em Olinda. E, também resistência de arte da melhor qualidade. Nasceu em 2004, na cidade pernambucana que leva seu nome, e que hoje é patrimônio histórico da humanidade. O que não significa que o festival não ocorra em outros lugares, como vem acontecendo há alguns anos. Este ano, por exemplo, em sua 13ª edição, a MIMO já desembarcou em Portugal, e nas cidades brasileiras de Ouro Preto, Tiradentes, Paraty e, nos próximos dias, no Rio de Janeiro. E, claro, haverá espaço para sua cidade natal, Olinda, que irá abarcar inúmeras atrações de peso entre os dias 18 e 20 de novembro próximos.
A seguir, a programação completa da MIMO em Olinda.


CONCERTOS

18 Novembro / Sexta-Feira

Zeca Baleiro - Violoncelo e Piano
18h - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

João Fênix
19h - Igreja do Carmo

João Bosco & Hamilton d Holanda
19h30 - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

Mário Laginha & Pedro Burmes…