Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2014
DICA DE DVD

"AO VIVO EM RECIFE" (2012)
ARTISTA: Nação Zumbi




Algumas coisas são incompreensíveis no meio artístico. Tipo: em 2009, na Praça do Marco Zero, em Recife, a Nação Zumbi, reconhecidamente uma das melhores bandas em atividade no Brasil e notória por fazer ótimos shows, não fez uma boa apresentação para a gravação deste DVD. Problemas técnicos acabaram minando tanto o grupo, que, visivelmente, mostrou-se irritado no início da apresentação, e a platéia, que, em alguns momentos, "relaxou" demais.

Some-se a isso uma informação desencontrada: em decorrência dos 15 anos do lançamento do primeiro disco da banda ("Da Lama ao Caos", ainda com Chico Science), e pelo fato dela, meses antes, ter tocado esse disco na íntegra no Festival de Inverno de Garanhuns, pensava-se que o mesmo aconteceria com esse show no Marco Zero. Ledo engano. A gravação deste DVD não conteria essa performance, e as primeiras músicas tocadas explicitavam isso, o que deixou o público um…
DICA DE FILME

"AMNÉSIA" (2000)
Direção: Christopher Nolan





Que há muito tempo o cinemão hollywoodiano carece de qualidade nos enredos, isso não é mistério pra ninguém. Geralmente, são filmes com muita pompa e pouco conteúdo, com roteiros burocráticos demais, e fórmulas requentadas. Muitas vezes, não passam de meras adapatações de alguma coisa (de livros sobre a Segunda Guerra a quadrinhos de super-heróis). As exceções são raríssimas. "Amnésia", dirigido pelo sempre competente Christopher Nolan, pode ser enquadrado nessas exceções.

A espinha dorsal do filme envolve um típico caso de vingança; a forma como a história é contada é o que faz toda a diferença. Com uma cronologia que mostra os fatos de traz pra frente, o roteiro brinca com a percepção do espectador o tempo todo, obrigando-o a prestar mais atenção às cenas do que o habitual. Sem forçar nenhuma situação em momento algum, não se sabe quem é o herói ou o vilão nessa história. Nada, aqui, portanto, é óbvio demais…
DEBATE SÓCIO-POLÍTICO

POR QUE A CAUSA GAY INCOMODA TANTO?




Algumas coisas parecem sem importância apenas por tratarem de uma minoria. O conceito deturpado de democracia nos leva a isso: a acharmos que um sistema democrático seria a maioria impondo seus dogmas e opiniões ao restante. Porém, é preciso salientar que o fundamento da democracia é bem mais amplo do que isso, e que visa construir e manter os direitos de qualquer cidadão, sendo ele pertencente a muitos ou a poucos.

Tendo como base esse preceito, fica incompreensível que certos grupos como o dos gays, por exemplo, ainda precisem lutar bastante por algo que, num Estado mais justo, seria natural, como o casamento civil e a adoção de crianças, passando pela simples (mas. importante) integridade física do cidadão. Por um viés mais humanista, chega a ser incrível que hoje um debate desses persista (e, com muita força).

Por que a causa da comunidade gay incomoda tanto?

Tanto a discriminação quanto o preconceito têm suas formas de se p…
DICA DE LIVRO

"1984" (1949)
Autor: George Orwell




Originalmente, a palavra distopia vem da medicina. Serve para indicar a localização anormal de algum órgão. Eis que o termo passou a ser empregado também para caracterizar sociedades imaginárias, controladas pelo Estado ou por outras entidades sociais. A opressão, nesse sistema, é o principal método.

Claro que a literatura não poderia se furtar em aproveitar tal ideia, e foram muitos os livros que se utilizaram do conceito de distopia para criarem alegorias críticas da sociedade, seja ele no momento em que foi escrito o livro, seja num futuro próximo. E, geralmente, tais obras são atemporais, não envelhecem, e ainda continuam a serem relevantes.

Dentre esses, um está no panteão dos grandes escritos distópicos, e conseguiu a façanha de servir de influência para várias formas de cultura. Trata-se de "1984", de George Orwell. Tal influência reside até no fato dele ter "emprestado" um de seus termos ("Big Br…
DICA DE LIVRO

"A QUEDA" (1956)
Autor: Albert Camus





Falar com base em si pode ser uma armadilha. Geralmente, cai-se na auto-indulgência, na falsa modéstia ou no egocentrismo descarado. Para o "juiz-penitente", narrador-personagem do livro "A Queda", expôr sua alma na bandeja é, no entanto, uma forma de se flagelar pelas dores do mundo, e não um mero exercício de vaidade.

Aqui, ele mostra nossa indiferença perante os outros, por exemplo:

"(...) ouvi falar de um homem cujo amigo tinha sido preso e que todas as noites se deitava no chão do seu quarto para não gozar de um conforto do qual havia sido privado aquele que ele amava. Quem, meu caro senhor, quem se deitará no chão por nós?" 





Quem terá tal atitude? Quem será o primeiro altruísta a quem atirarão a primeira pedra? Essa inquietação também resvala no seu amor-próprio (ou, na falta dele). Quem sente mais, quem enxerga mais e quem entende mais, acaba por ser um solitário, um pária a perambular por e…
DICA DE DISCO

"BLUNDERBUSS" (2012)
Artista: Jack White




Mesmo alguém participando de vários projetos paralelos, isso não significa que ele não tenha identidade. Apesar de algumas poucas diferenças aqui e acolá, nesses projetos podemos encontrar, de vez em quando, uma "marca registrada" que faz associar imediatamente a determinado artista.

No caso de Jack White, é quase certo que vamos encontrar em qualquer um de seus trabalhos ecos que vão do blues das antigas ao hard rock do bom e velho Zeppelin de Chumbo. Seja no White Stripes ou no Raconteurs, esse é o som que vai predominar, e, mesmo assim, não é nada meramente copiado, sempre com muito bom gosto nas composições.




Esse disco, sua primeira incursão em carreira-solo, segue, basicamente, essa linha... com um diferencial: uma liberdade ainda maior nas sonoridades usadas nas músicas. Além das certeiras influências do bluseiro Robert Johnson e de Plant e cia, também ouviremos muito do punk do Clash, bastante experimental…
DEBATE SÓCIO-POLÍTICO

BOLIVARIANISMO UMA OVA!




Depois das eleições, um dos assuntos políticos que encontram-se atualmente em pauta é o da possibilidade de uma nova Constituinte. De início, confesso que fiquei favorável a ela. Mas, analisando os argumentos contrários, estou entendendo que isso pode ser um retrocesso.

Por que? Simples: uma Constituição a ser elaborada, seria feita por uma Assembléia Constituinte, convocada para tal, e formada pelo Poder Legislativo. Ora, nessas recentes eleições, o parlamento brasileiro ficou mais conservador, mais retrógrado, com muitos membros que, por exemplo, desdenham os direitos humanos com todo o vigor.

É aí que fazemos um paralelo com a Constituição de 88. Naquela época, estávamos saindo de uma Ditadura Militar. Era tempo de mudanças, e a maioria estava ávida por ares democráticos. Tanto é que uma das principais lideranças políticas naquele momento era Ulisses Guimarães, um dos mais ferrenhos defensores de nossa democracia.




E, o que temos hoje? Li…
DICA DE FILME

"HISTÓRIA DE UM MASSACRE" (2007)
Direção: Roger Spottiswoode


Filmes cujo tema é a guerra tendem a ter arroubos patrióticos, explosões a rodo e aquela carga de heroísmo que, em muitos casos, cabe mais numa propaganda política (por algum motivo, o sofrível "Argo" me vem à mente). Claro que o humor pode ser inserido no contexto, contanto que seja de forma irônica. Aí, os resultados são excelentes ("O Grande Ditador" e "Doutor Fantástico" que o digam).

No entanto, como nem todo mundo é um Chaplin ou um Kubrick, então a temática da guerra precisaria ter uma abordagem mais séria, mostrando que os comandantes das principais nações do mundo lucram com os conflitos, e que são as pessoas comuns que, em muitos casos, vão além de suas forças e conseguem salvar alguma vida.



Roméo Dallaire é uma dessas pessoas. General encarregado de uma tropa de paz que está em Ruanda, ele sente que o ambiente está propício para os caos a qualquer momento. As dua…
DICA DE LIVRO

"CRIME E CASTIGO" (1866)
Autor: Fiódor Dostoiévski




(AVISO: CONTÉM SPOILERS)

"Crime e Castigo" é um clássico da literatura. Ponto!

Mais?

Sua narrativa é uma das mais fascinantes estórias já contadas em livro.

Insatisfeitos?

Então, vamos detalhar um pouco mais.

Antes de tudo, é bom colocar a questão de que, aqui, é impossível dissociar autor e obra. Intimamente ligados, uma é quase a autobiografia do outro, pois a própria vida de Dostoiévski (1821-1881) foi repleta de percalços.

Jovem revolucionário no período pré-comunista na Rússia, quase morreu fuzilado aos 28 anos, acusado de crime político, mas, de última hora, já com os fuzis apontados para a sua cabeça, teve a sentença anulada. Sentiu como se lhe tivessem permitido uma nova vida, mas ainda amargou vários anos na prisão na Sibéria, com correntes aos pés e trabalhos forçados.



















Uma vez de volta à sociedade, vivia em recorrentes penúrias financeiras, além de sofrer do mal da epilepsia. Não raro, tinha fo…
DICA DE DISCO

"HYDRA" (2014)
Artista: Whitin Temptation




Para os metaleiros mais radicais (muito frequentemente chamados de xiitas), alguns subgêneros do estilo heavey metal soam intragáveis. Muitos não suportam, por exemplo o metalcore, de levada bem mais rápida, no qual o punk é a principal influência. O metal sinfônico cantado por mulheres também tem seus detratores. Mas, também tem muitos adeptos.

O Whitin Temptation, oriundo da Holanda, é uma banda que conquistou um público fiel ao longo desses anos, fazendo realmente uma música de muita qualidade, mais calcada no lado sinfônico do que no metal propriamente dito. Este "Hydra" é o seu sexto trabalho de estúdio, e o grupo resolveu pegar um pouco mais "pesado".




As partes orquestradas continuam belíssimas e bem trabalhadas, mas as canções soam mais diretas, mais "na cara". Nota-se isso logo na faixa de abertura, "Let us Burn", com ótimo refrão e um entrosamento competente da banda. A mús…