Pular para o conteúdo principal
DICA DE FILME

"Hoje, Eu Quero Voltar Sozinho" (2014)
Direção: Daniel Ribeiro.


Simplicidade. Pra quê mais do que isso para se fazer um bom filme? É preciso rechear uma produção de referências ao cinema francês? Colocar um enquadramento milimétrico que lembre Kubrick? Ou escrever um diálogo que reneta a tal filme obscuro que ninguém viu? Pois, é. "Hoje, Eu Quero Voltar Sozinho" não padece desse mal, e chega a ser desconcertante a foma natural com que ele aborda situações complicadas, principalmente para alguém que acabou de entrar na adolescência.

Só que Leonardo não é apenas alguém jovem, com os hormônios à flor da pele. Possui uma limitação: a deficiência visual. Tirando Giovana, sua melhor amiga, e que o ajuda em diversos momentos, ele é ridicularizado por alguns colegas de classe, e vive em conflito com pais, já que estes possuem um cuidado redobrado para com ele. Como ele mesmo diz numa ocasião, "tem hora que eu queria ir pra um lugar onde ninguém me conhecesse, onde eu pudesse fazer uma nova identidade."




Sua rotina, regada a estudos, e algumas conversas com sua amiga, só é quebrada com a chegada de Gabriel, novo aluno na escola. Os dois passam a ser amigos. E, um parece compreender perfeitamente o outro. Passam a andar cada vez mais juntos, fazer tarefas do colégio, e coisas do tipo. O ciúme de Giovana acaba sendo inevitável, gerando alguns conflitos. A relação dos três complicada, até o ponto que precisem resolver da melhor forma.

Nesse meio tempo, Leonardo, que está, de certa forma, descobrindo a sua sexualidade, começa a sentir uma atração por Gabriel. E, aí está o diferencial. O filme poderia descambar para atritos desnecessários ou dramas piegas, mas não o faz. O sentimento de ambos os meninos é construído sem alardes, sem grandes forçadas. Os dois apenas começam a ser gostar. Ponto. Vai ser difícil, pois há preconceito, porém, nada aqui é mostrado com mão pesada.



E, há toda aquela aura jovial, que permeia qualquer conquista. Achamos engraçada a timidez de Leonardo, gostamos do carisma de Gabriel, sentimos dó por Giavana em alguns momentos, etc. Tudo leve, despretensioso, como tem de ser. A trilha sonora, que inclui desde música clássica até o pop do Belle & Sebastian, reforça isso. Alegre, etérea, simples. Assim como o espírito dos protagonistas. É para se abrir um sorriso.

As atuações são boas e corretas. Nada de extraordinário, nada de grande destaque, mas, mesmo assim, competentes. E, a direção e o roteiro de Daniel Ribeiro, têm ritmo, fazendo a duração do filme passar bem rápida. Utiliza-se de alguns esteriótipos, como dos colegas de colégio implicantes, ou dos pais super-protetores, porém, de uma maneira bem crível, fazendo vermos os personagens como reais, e não mera ficção.



"Hoje, Eu Quero Voltar Sozinho" não é aquele grande filme maravilhoso, ou aquela espetacular obra-prima irretocável. Mas, é melhor assistir sua despretensão, do que outras produções brasileiras recentes, que parecem gritar o tempo todo que precisam ser "cults". Uma boa assistida nesse longa aqui faria bem ao ego de alguns.

NOTA: 8/10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…
Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Dica Cultural

Festival MIMO 2016
Programação Olinda


MIMO significa Mostra Internacional de Música em Olinda. E, também resistência de arte da melhor qualidade. Nasceu em 2004, na cidade pernambucana que leva seu nome, e que hoje é patrimônio histórico da humanidade. O que não significa que o festival não ocorra em outros lugares, como vem acontecendo há alguns anos. Este ano, por exemplo, em sua 13ª edição, a MIMO já desembarcou em Portugal, e nas cidades brasileiras de Ouro Preto, Tiradentes, Paraty e, nos próximos dias, no Rio de Janeiro. E, claro, haverá espaço para sua cidade natal, Olinda, que irá abarcar inúmeras atrações de peso entre os dias 18 e 20 de novembro próximos.
A seguir, a programação completa da MIMO em Olinda.


CONCERTOS

18 Novembro / Sexta-Feira

Zeca Baleiro - Violoncelo e Piano
18h - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

João Fênix
19h - Igreja do Carmo

João Bosco & Hamilton d Holanda
19h30 - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

Mário Laginha & Pedro Burmes…