Pular para o conteúdo principal
Dica de Filme

"Um Homem Entre Gigantes" (2015)
Direção: Peter Landesman.


Os títulos que as distribuidoras brasileiras dão a filmes estrangeiros deveriam virar estudo acadêmico. Parece que sempre querem carregar mais ainda na mensagem que o filme, por si, já passa, fazendo da tradução algo, no mínimo, piegas. Por exemplo, muito melhor teria sido se tivessem deixado o título original desse aqui ("Concussion") intacto. Isso porque concussão não só explica, literalmente, um dos pontos da trama, como também representa, metaforicamente muito bem, um duelo sem proporções entre uma pessoa comum e uma grande conglomerado de entretenimento. Mas, vamos por partes.

Assim como no Brasil acontece com o futebol de campo, lá nos EUA o futebol americano é visto quase como uma religião, ao mesmo tempo que é um negócio altamente lucrativo. É quando o neuropatologista Bennett Omalu entra na história. Realizando autópsias nada convencionais, ele descobre algo estranho. Um ex-jogador de futebol americano comete suicídio, mas, aparentemente, não há nada de errado com seu cérebro. Nenhum indício de distúrbios, de problemas neurológicos, nada.





Investigando o caso mais a fundo, o Dr. Omalu descobre que aquele homem que cometeu suicídio sofria de um mal comum entre os que praticam o esporte que ele fazia. Os constantes choques na cabeça podem lesionar gravemente a região, fazendo a pessoa ter alucinações de todo tipo. É claro que essa descoberta não será bem vista pela Liga de Futebol Americano que, com sua influência (até mesmo no FBI) irá tentar anular as pesquisas do Dr. Omalu e desmerecer suas descobertas. Começa, então, um tour de fource de um homem comum enfrentando uma instituição forte demais.

Talvez, um dos principais problemas do filme seja a previsibilidade. Não nos esqueçamos, aqui a história é baseada em fatos reais. Servindo, portanto, como uma cinebiografia, o roteiro toma algumas "liberdades poéticas", deixando alguns momentos, desnecessariamente, melodramáticos. Também há uma certa inclinação ufanista aos EUA, pela ideia que o Dr. Omalu tem da América (ele nasceu na Nigéria). Tudo bem que, depois, de uma forma até ingênua, o personagem descobre que a terra do Tio Sam não é tão correta assim.




Mesmo assim, o filme se sai muito bem naquilo que se propõe: criticar uma cultura que, descobre-se, é nefasta para alguns. São muitos os momentos em que membros da Liga de Futebol tentam justificar a importância dela (doações a entidades filantrópicas, geração de empregas, entretenimento de massas, etc.). Nesse caso, Dr. Omalu deixa bem evidente que não odeia futebol, mas, que quem joga e quem assiste tem o direito de saber dos riscos de um esporte assim. As estratégias sórdidas para "destruírem" o neuropatologista são dignas de uma máfia, e, de fato, são revoltantes.

Muito se falou sobre a atuação de Will Smith. Bem, ele realmente já provou ser um ótimo ator, mas, aqui, ele está um pouco limitado. O personagem é bom, porém, Smith aparenta estar "travado" o tempo, só se soltando em alguns arroubos de histrionismos e tiques nervosos. Em "À Procura da Felicidade", ele se mostrou bem mais à vontade. O restante do elenco está bem, apesar de não ter nenhum que fique em evidência.




Tivesse evitado algumas forçadas dramáticas além da conta, "Um Homem Entre Gigantes" teria mais impacto, sem dúvida. Apesar disso, faz, tranquilamente, o espectador refletir sobre alguns de nossos valores culturais, de entretenimento, e que, por trás de certas "tradições", podem se esconder coisas terríveis. Só por ter alfinetado um cânone como a Liga de Futebol Americano com alguma competência, a produção vale uma assistida.


Nota: 7,5/10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Filme Mais ou Menos Recomendável

"Mulher Maravilha"
2017
Direção: Patty Jenkins


MAIS UM FILME DE SUPER-HERÓI GENÉRICO, "MULHER MARAVILHA" PECA, IRONICAMENTE, POR TER UM SUB-TEXTO MACHISTA EM SUAS ENTRELINHAS
Estamos diante de mais um filme de super-heróis, mais um do universo expandido da DC Comics no cinema, mais um com a enorme responsabilidade de entregar um material minimamente interessante, ao contrários dos pífios "Batman vs Superman" e "Esquadrão Suicida", sem dúvida, os dois piores filmes do gênero desses últimos anos, ao lado de "Quarteto Fantástico". Ou seja, "Mulher Maravilha" chega com uma tremenda carga a ser superada. A pergunta é: conseguiu cumprir a sua missão? Bem, digamos que sim e não. Ao mesmo tempo em que o filme acerta em alguns pontos que ficaram devendo em produções anteriores, ele também erra ao repetir alguns dos erros mais corriqueiros de longas do gênero, com um agravante que pode até causar certa polê…
Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…