Pular para o conteúdo principal
Dica de Filme

"K-Pax - O Caminho da Luz" (2001)
Direção: Iain Softley.


Chega a ser inusitado que alguns filmes sejam tão bons, e, ao mesmo tempo, sejam notórios desconhecidos. Mais inusitado ainda são exemplos como "K-Pax", que possui dois grandes atores em ótimas performances, e mesmo assim, é desdenhado mundo afora. Uma injustiça, pois, trata-se de um filmão, enigmático e muito bonito, com uma história fascinante. Claro, o enredo não é dos mais fáceis de assimilar, pois, ele passa boa parte do tempo apenas dando pistas em cima de uma narrativa mirabolante, e que ainda tem, nas entrelinhas, críticas sociais bem pontuais.

Aparentemente, o roteiro é sem nexo, dando conta de um homem, Prot, que, misteriosamente aparece durante um assalto, e diz que é um viajante de outro planta, K-Pax. Manado pra uma clínica psiquiátrica, ele passa a ser tratado pelo doutor Mark Powell, que, a princípio vê Prot com ar de incredulidade, mas, que depois, passa a sentir dúvidas a respeito de seu estranho paciente, dadas as histórias incrivelmente convincentes que este relata. E, é nesse misto de incerteza e fascínio, que Powell tentará ajudar Prot de alguma maneira.





O que mais chama a atenção é o roteiro e os seus sub-textos. A presença de Prot em cena, independente dele ser ou não, um extraterrestre (o que só vai se "revelar" no último ato do filme), é motivo suficiente para ele tecer críticas um tanto ácidas à nossa sociedade, desde as relações familiares, até a questões políticas. Tudo sob a ótica de alguém que está de visita na Terra, e se "espanta" com o nosso atraso em termos de evolução. São diálogos muito afiados, e que até por serem travados, em sua maioria, dentro de um hospital psiquiátrico, ganham um tom diferenciado. Não raro, os "loucos" são mais inteligentes e atentos do que os ditos "normais".

Além desse viés mais crítico e mordaz, a história em si é muito boa, e contada sem pressa, fazendo com que o espectador assimile cada momento. Mesmo um pouco lento, o filme tem ritmo, e segura a atenção até o final. Talvez a "descoberta" do passado de Prot seja um tanto forçada (típica daquelas pseudo-investigações que quase todo filme hollywoodiano tem), mas, nem isso estraga a produção. Apenas quebra um pouco a narrativa pra tentar explicar demais, quando poderia ter deixado tudo mais misterioso e bem mais interessante.





Um ponto muito a favor são as atuações, em especial, de Kevin Spacey e Jeff Bridges. Enquanto o primeiro entrega um Prot carismático, e, ao mesmo tempo, frágil, o segundo faz de seu Dr. Mark um personagem incrédulo com tudo, que não se relaciona de maneira positiva com a família, muito menos, com o filho do primeiro casamento. São pessoas passando por inquietações autênticas, sem tanta maquiagem, fazendo de seus dramas algo crível. A direção segura e a bela trilha sonora completam o filme de maneira muito convincente.

Porém, o grande diferencial mesmo é o roteiro, que entrega uma história muito peculiar, unida a diálogos realmente interessantes, alguns bem pertinentes para os dias atuais. E, melhor: sem nada ser panfletário ou excessivamente piegas, respeitando a inteligência de quem assiste. Não é um cinema revolucionário, que faça alarde, ou que exponha um profundo estudo da sociedade contemporânea. Mas, é uma produção deveras honesta, bem realizada, e que passa o recado muito bem. Em tempos de vacas magras pra Hollywood, já é muita coisa.


Nota: 8,5/10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Debate Sócio-Político
Porto Digital Ocupado!
O número de ocupações contra a PEC 55 (que propõe, entre outras coisas, uma profunda reforma no Ensino Médio) cresce a cada dia, e apesar de algumas dificuldades, a maioria mostra que está no caminho certo. No Recife, a mais recente instituição a ser ocupada foi a Escola em Referência de Ensino Médio (o EREM), pertencente ao Porto Digital, e localizada no bairro do Recife Antigo. Tudo começou durante a manhã de quinta (17), após as aulas serem suspensas para a realização de uma assembleia. A decisão pela ocupação do prédio foi feita como forma de antecipar o pior, já que muitos temiam que a direção da escola chamasse a polícia. 
De acordo com uma das integrantes do movimento, a organização do local está sendo feita aos poucos, para que, em breve, possam acontecer eventos, como palestras, exibição de produções audiovisuais, etc. "Ainda está tudo muito recente. Pretendemos, primeiro, limpar e reformar algumas coisas aqui dentro, para depo…
Lista

10 Melhores Discos Nacionais de 2017 (Até Agora)


Sim, meus caros, não está nada fácil. Achar os "10 melhores discos nacionais lançados em 2017 (ate agora)" demandou bastante tempo, mesmo porque, até no meio do cenário indie, anda rolando uma certa mesmice em termos de sons e atitudes, com bandas soando rigorosamente iguais umas as outras. Está faltando identidade e carisma até na nossa música alternativa, infelizmente. Mas, lamentações à parte, esta é uma pequena lista que se propõe a ser um guia atual para quem deseja saber o que anda acontecendo de bom por aí. 
Torcer, agora, para que os próximos meses sejam mais produtivos no sentido de termos mais lançamentos bons como estes.
🎵


10°
"Feeexta"
Camarones Orquestra Guitarrística


"Canções Para Depois do Ódio"
Marcelo Yuka


"Triinca" Triinca

"Galanga Livre" Rincon Sapiência

"Vênus" Tupimasala
Dica Cultural

Festival MIMO 2016
Programação Olinda


MIMO significa Mostra Internacional de Música em Olinda. E, também resistência de arte da melhor qualidade. Nasceu em 2004, na cidade pernambucana que leva seu nome, e que hoje é patrimônio histórico da humanidade. O que não significa que o festival não ocorra em outros lugares, como vem acontecendo há alguns anos. Este ano, por exemplo, em sua 13ª edição, a MIMO já desembarcou em Portugal, e nas cidades brasileiras de Ouro Preto, Tiradentes, Paraty e, nos próximos dias, no Rio de Janeiro. E, claro, haverá espaço para sua cidade natal, Olinda, que irá abarcar inúmeras atrações de peso entre os dias 18 e 20 de novembro próximos.
A seguir, a programação completa da MIMO em Olinda.


CONCERTOS

18 Novembro / Sexta-Feira

Zeca Baleiro - Violoncelo e Piano
18h - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

João Fênix
19h - Igreja do Carmo

João Bosco & Hamilton d Holanda
19h30 - Mosteiro de São Bento / Palco Se Ligaê

Mário Laginha & Pedro Burmes…