Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2014
DICA DE FILME

"DEUS DA CARNIFICINA" (2011)




Nos últimos anos, o cineasta Roman Polanski vem se notabilizando por realizar filmes muito bons. Ao contrário de muitos diretores que, após ganharem um prêmio como o Oscar, acomodam-se, Polanski, ao contrário, depois do reconhecimento por "O Pianista", está acertando a mão com frequência. "Deus da Carnificina" comprova isso.

O filme é baseado numa obra teatral escrito por Yasmina Reza (que também roteiriza o filme ao lado do diretor), e, fala sobre um assunto aparentemente banal: uma briga entre adolescentes no pátio da escola. Os pais de um deles, indignados, chamam os pais do outro rapaz para seu apartamento a fim de terem uma conversa e resolverem essa questão. Porém, o que poderia ser um diálogo apenas amigável, desemboca num festival de acusações e xingamentos.




Penelope e Michael, pais do que foi agredido, a princípio, dão exemplos e mais exemplos de "civilidade", num show de sorrisos e simpatia. Ma…
DICA DE DOCUMENTÁRIO

"QUEBRANDO O TABU" (2011)




"Quebrando o Tabu" é um filme de preconceitos. O primeiro, mais óbvio, trata da relação entre as drogas e a criminalidade. O outro estigma, menos convencional, resvala em partidarismos políticos e ideológicos. Para alguns, deve ser um tanto difícil assistir a algo que tenha como um dos produtores o apresentador de TV Luciano Huck. Além disso, o documentário mescla várias imagens de reportagens de telejornais da tão odiada Rede Globo. Mas, o que talvez cause mais resistência seja o fato do principal anfitrião da produção ser o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, um dos políticos mais criticados nos últimos anos.

Passados esses "tabus" iniciais, o espectador pode conferir tranquilamente um dos melhores documentários brasileiros recentes. Falar de um assunto como drogas nunca é tarefa das mais fáceis, mas o diretor Fernando Grostein Andrade passa no teste, pois tenta ser o mais didático e racional possível. …
DICA DE FILME

"INCÊNDIOS" (2010)




O filme "Incêndios" pode ser considerado um longa de emoções moderadas. No decorrer de suas duas horas de duração, temas pesados são abordados, mas, mas as catarses não são gratuitas, nem meramente ornamentais. Elas têm um motivo de existirem, sendo o que, de fato, move a trama. Prova disso é que ele começa lento, contemplativo, mostrando um menino tendo o cabelo raspado, provavelmente por guerrilheiros de um país em conflito. A cena seguinte mostra um tabelião entregando o  testamento de uma mulher aos seus filhos gêmeos, que são um casal. O pedido da mãe deles ao tabelião foi de que eles recebessem duas cartas que deveriam ser entregues ao pai e ao irmão deles, que nunca chegaram a saber que existia. O pai, nunca conheceram.De imediato,é ela quem sai em busca do paradeiro dos dois. Ele, relutante, só se envolverá nisso posteriormente.

A trama, em si, a princípio, pouco importa. O interessante é ver como ela vai se desdobrando, ora …
DEBATE POLÍTICO
QUEM TEM MEDO DE PROTESTOS?



Desde junho do ano passado, o Brasil vive uma grande efervescência. Mesmo que de forma um tanto esparsa, estão ocorrendo manifestações em diversas cidades. Como característica principal, várias delas são apartidárias. Outro ponto a destacar são as reivindicações, quase todas unânimes, relacionadas, por exemplo, à saúde e à educação. Podemos também citar o fato de que muitas surgem a partir de greves ou paralisações de certas categorias, como os professores ou policiais.
No entanto, e como era o esperado, esses protestos não estão sendo vistos com bons olhos. Justamente por serem apartidários, são acusados frequentemente de serem influenciados ou até financiados por partidos de oposição, por baixo dos panos. Porém, muitos parecem não perceber a lógica: qual partido com estrutura suficiente iria "comandar" uma massa muitas vezes de milhares e milhares de pessoas contra um governo específico? Nessa hora, poucos se lembram de que essas …
DICA DE FILME

"INDOMÁVEL SONHADORA" (2012)




O cinema pode ser injusto inúmeras vezes. Assim como no futebol, nem sempre o melhor ganha a partida. O filme "Indomável Sonhadora" é bom exemplo disso. Concorrendo ao Oscar 2013 com filmes burocráticos ("Lincoln" e "A Hora Mais Escura") ou simplesmente ruins ("Argo"), foi praticamente ignorado, levando este último o prêmio de melhor filme do ano, num claro ato político (a estatueta foi dada a Ben Afreck, diretor de "Argo", pelas mãos da primeira-dama norte-americana Michele Obama). São coisas chatas de se constatar, mas que, porém, tornam filmes realmente bons como "Indomável Sonhadora" ainda mais especiais.

Hushpuppy é uma menina muito esperta, criativa e inteligente, mas que vive com bastante dificuldade com seu pai (que sofre de uma doença terminal), numa região que pode muito bem ser comparada com nossas favelas. Não por acaso, o lugar é chamado de Banheira. Acontece qu…
DICA DE FILME

"O EXPRESSO DA MEIA NOITE" (1978)




Existem filmes que, de tão improváveis, acabam dando certo. No caso de "O Expresso da Meia Noite", alguns fatores soavam desfavoráveis na visão de um grande estúdio hollywoodiano, como um diretor e um roteirista em começo de carreira (Alan Parker e Oliver Stone, respectivamente), pressão desse mesmo estúdio para transformar os dez minutos finais da produção num enredo de ação e aventura (num filme de pesado drama psicológico), atores desconhecidos para os principais papéis e um orçamento modesto até para a época (cerca de 1,8 milhão de dólares). Some-se isso ao fato da pré-estréia dele ter sido no "temido" Festival de Cannes. Tinha tudo para dar errado; mas, deu tudo certo.

O que talvez tenha ajudado na qualidade do filme foram o esmero e a dedicação com que os envolvidos se empenharam na produção. A direção competente de Parker, o roteiro envolvente de Stone, a atuação de Brad Davis... Predicados que foram o…
DICA DE FILME

"NA NATUREZA SELVAGEM" (2007)




"Há um tal prazer nos bisques inexplorados;
Há uma tal beleza na solitária praia;
há uma sociedade que ninguém invade,
Perto do mar profundo e da música do seu bramir:
Não que ame menos o home, mas amo mais a Natureza..."

(Lord Byron)

E, assim começa o filme "Na Natureza Selvagem". Não é aleatório. Tanto citações literários quanto a Natureza, seja ela física ou espiritual, pontuarão toda a produção, não como meros enfeites, mas como partes integrantes do enredo, fazendo a estória fluir. Afinal, são as duas paixões do personagem principal, Christopher McCandless, que, inconformado com a vida pasteurizada e falsa que leva com a família, decide se tornar um andarilho. Destroi todos os seus documentos, coloca alguns utensílios em sua mochila, e parte para o Alasca, com o intuito de viver de acordo com as leis naturais, da maneira mais simples possível. E, esse é apenas o começo do filme.




No início de sua jornada, McCandles…
DICA DE LIVRO

"FUP" (1983)




Por vezes, a simplicidade diz mais do que um extenso discurso, regado a palavras rebuscadas. Basta que seu autor tenha conhecimento do material que vai produzir e queira, de fato, que o maior número possível de pessoas tenham acesso a ele. "Fup" pertence a esse seleto grupo. Um livro pequeno, com cerca de 90 páginas, mas que se atém a questões tão importantes que fica difícil não colocá-lo na categoria de clássicos.

De início, a estória fala de um senhor que não se enquadra nas superficiais esferas sociais que encontra pelo caminho. O livro começa falando do nascimento dele, chamado Jake, passando pelo nascimento de sua filha, e, posteriormente, de seu neto, para desembocar na morte dela, e na subsequente adoção da criança pelo avô. Apelidado de "Miúdo", ele recebe todos os cuidados possíveis de Jake, que passa, mesmo que temporariamente, a mudar alguns de seus hábitos devido ao novo hóspede, menos um: o de fabricar seu próprio u…
DICA DE FILME

"FAHRENHEIT 451" (1966)




Em termos de adaptações literárias, o cinema esta repleto de altos e baixos. Com qualidades diversas, existem aquelas produções que reproduzem, fidedignamente, cada passagem de um livro, e outras que tomam a liberdade de mudarem parcial ou totalmente o contexto em que se passa a obra original para uma melhor adequação do momento. O grande cineasta François Truffaut conseguiu escapar das duas armadilhas com a transposição de "Fahrenheit 451" para a tela grande, simplesmente porque optou em contar uma ótima estória, tendo como base o livro. O texto original se transforma num auxiliar importante, e não num carrasco.

O enredo dá conta de uma sociedade futurista que se vê às voltas com um mundo sem livros. Na realidade, passam a ser proibidos por lei, pois segundo as autoridades, eles tornam as pessoas mais infelizes, por fazê-las "pensar demais". Os bombeiros, implacáveis, caçam nas casas todo e qualquer livro, e os queima…
DICA DE FILME

"SEM NOVIDADE NO FRONT" (1930)




Filmes de guerra possibilitam várias abordagens. E, justamente, por isso, os resultados finais são distintos, indo da abordagem psicológica detalhada ("Apocalipse Now"), passando pela pirotecnia de mostrar mais explosões do que humanidade ("Falcão Negro em Perigo"), até a ironia e o sarcasmo para mostrar alguma crítica ("Nascido Para Matar"). Porém, poucas produções, de fato, expõem todas as incongruências e inutilidades de uma guerra. "Sem Novidade no Front" chegou bem perto, nesse quesito.

Baseado no livro de Erich Maria Remarque, "Nada de Novo no Front", o filme se distancia da obra original por abordar o assunto de maneira mais coletiva, enquanto que no romance, a situação era mais centrada no personagem Paul Baumer. Não chega a ser necessariamente pior, apenas uma forma diferente de apresentar a estória. Estória, essa, que manteve sua força na adaptação para cinema. As cenas de…
DICA DE LIVRO

"ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA" (1995)




Há o consenso de que existam diversas formas de cegueira, principalmente, no âmbito metafórico. "O pior cego é aquele que não quer ver" é frase recorrente entre as pessoas, mesmo que seu real significado não seja devidamente absorvido. Saramago utilizou-se desse mote para compor uma fábula sobre o rebaixamento da condição humana, sobre a recusa de ver miséria que nos rodeia, numa forma de indiferença, e seu consequente reaprendizado em formar novamente uma espécie de civilização. "Ensaio Sobre a Cegueira" é, portanto, bem mais do que uma mera estória de um grupo de pessoas que, repentinamente, ficam cegas.

O enredo começa mostrando um dia típico numa grande cidade, com todos os seus problemas e contradições. De repente, eis que alguém, dirigindo seu carro, parado num semáforo, vê-se completamente cego. Porém, ao invés de ver tudo preto, o que seria normal, passa a ver tudo branco. O desespero toma conta dele, …
DICA DE LIVRO

"VIAGEM AO FIM DA NOITE" (1932)




Os relatos precisam ser incômodos, de alguma maneira, viscerais (a menos que se queira fazer um conto de fadas edificante). Praticamente auto-biográfico, "Viagem ao Fim da Noite", escrito por Louis-Ferdinand Céline, conta a história de um dos melhores personagens literários do século XX: Ferdinand Bardamu. Extremamente irônico, ríspido e honesto, Bardamu não tem qualquer filtro ao mostrar o que pensa, e sempre com muita razão.

A obra o acompanha desde a sua participação na Primeira Grande Guerra, passando por um sanatório em que ele se interna, vai até uma viagem que o mesmo faz até a África, e por fim, Bardamu retorna ao seu país de origem para exercer a função de médico. O início do livro é forte, bastante forte. Sem o mínimo de pudor, o personagem descreve a tensão dos soldados, que, longe do heroísmo de propaganda, estão tentando apenas sobreviver. Essa parte chega a ser nauseante devido à riqueza de detalhes que o a…
DICA DE FILME

"A CAÇA" (2012)




Alguns assuntos parecem estar sempre presentes a ponto de vermos algo (como um filme), e dizermos: "Coincidentemente, é isto que está acontecendo, hoje em dia". No caso de "A Caça", produção do dinamarquês Thomas Vinterberg, cineasta oriundo do movimento Dogma 95, a sensação para os brasileiros de casos recentes torna-se ainda mais desconcertante, principalmente porque expõe muito bem certas mazelas.

O longa trata de Lucas, professor do jardim da infância que é acusado de abuso sexual por uma menina. A partir de então, passa a ser hostilizado na cidade onde vive, mesmo as autoridades não comprovando nada contra ele. Interessante notar que o diretor não tem pressa ao abordar esse fato, colocando tempo suficiente para apresentar cada um dos personagens. Lucas, por exemplo, é mostrado como uma pessoa tranquila e reclusa, só se expondo um pouco mais na presença dos amigos, que assim como ele, tem por tradição cultural a caça como …