Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2014
FILME NÃO RECOMENDÁVEL

"O SOM AO REDOR" (2012)




Algumas coisas são supervalorizadas por diversos motivos. No cinema, existem aqueles tipos de filmes que, de tão comentados e elogiados, parecem ser o último grande clássico da sétima arte. A experiência mostra, porém, que, quando vistos com atenção, muitos não valem o quanto pesam. "O Som ao Redor", primeiro longa-metragem do cineasta e crítico de cinema Kléber Mendonça Filho, encaixa-se nessa descrição.

Interessante notar que, mesmo antes da estréia do filme, ele já recebia rasgados elogios da crítica dita especializada. Só que essa, como bem se sabe, molda opiniões desde sempre, e quando uma ideia é bem alicerçada, muitos se sentem na obrigação de seguí-la. Eis que "O Som ao Redor" começa a ser exibido, e tudo a cerca dele vai se tornando unânime. Portanto, mesmo que ele não tenha cumprido o seu papel como cinema, a alcunha de obra-prima já estava posta. E, este é apenas o menor dos defeitos que podemos enc…
DICA DE DISCO

"ST. ANGER" (2003)




Essa dica daqui é polêmica, mas só o fato de um álbum ser tão massacrado como este, é merecido que ele seja escutado com atenção redobrada sempre que possível. Principalmente, se levarmos em consideração que a banda em questão é a clássica Metallica. Quando iniciou  suas atividades, exatamente 20 anos antes do lançamento deste "St. Anger, ela sempre foi criticada e/ou mal-interpretada pelo público de heavy metal. Hoje, por exemplo, seus primeiros discos são considerados obras-primas, mas na época, foram malhados sem dó nem piedade. Depois, foram julgados dentro do universo musical por diversos motivos: por terem gravado seu primeiro videoclipe ("One"), por terem feito estrondoso sucesso com o "Black Album", por terem optado pelo Hard Rock ao invés do Thrash Metal em "Load" e "Re-Load"...

Com um histórico assim, "St. Anger", mesmo antes de lançado, já nasceu com status de lixo. Virou o disc…
DICA DE FILME

"AMORES ETERNOS" (2013)




A mescla de romance com vampirismo ainda sofre da "síndrome Crepúsculo", onde esses dois elementos passaram a ser vistos com maus olhos após o furacão da referida saga de Edward e cia. Mas, como toda regra gera suas honrosas exceções, "Amores Eternos", mais recente filme do sempre insano Jim Jarmusch, vem mostrar que esses seres noturnos podem ter inquietações bem mais interessantes e intimistas.

Os dois protagonistas dessa produção já viveram bastante, estão juntos há muito tempo e parecem estar confortáveis em suas vidas eternas. Ela, bem resolvida, buscando sangue bom para beber com um antigo amigo, e ele, buscando o mesmo sangue com a ajuda de um médico num hospital, tem um verdadeiro estúdio de música em sua casa, onde coleciona vinis, guitarras e grava diversas composições suas (todas bastante sombrias, e, porque não dizer, góticas). Porém, algo o inquieta, e não se trata de um amor adolescente mal resolvido. Sua…
DICA DE FILME

"O JARRO" (1992)




Em 2010, o filme "A Separação" mostrou um Irã bem diferente do que estamos acostumados a ver. Expôs uma sociedade com qualidades e problemas como outra qualquer, longe de esteriótipos, e apenas com alguns detalhes mínimos que identificam a cultura islâmica. Porém, quase 20 anos atrás, uma produção, bem mais modesta, chamada "O Jarro", cumpria o mesmo papel.

Aqui, não encontramos nada mais do que uma comunidade simples e que poderia muito bem estar localizada perto de nós ou do outro lado do mundo. O foco da narrativa é uma pequena escola, onde um professor trabalha com muita dificuldade. Sem água encanada, todos os seus alunos dependem de um jarro. Este, no entanto, começa a rachar, o que faz com que todos do local se mobilizem com o passar do tempo para resolver o problema.




Ajuda muito ao naturalismo do filme todas as crianças não serem atores profissionais. Estão ali interpretando elas mesmas, o que torna tudo mais autêntic…
DICA DE FILME

"MAELSTRÖM" (2000)




Um peixe ensanguentado e à beira do abate resolve contar uma estória. Daí, somos levados a uma clínica, onde uma jovem está fazendo um aborto. Isso, ao que mais possa parecer incrível, é apenas o começo de "Maelström", primeiro e melhor filme do cineasta canadense Denis Villeneuve, responsável por "Incêndios" e os recentes "Os Suspeitos" e "O Homem Duplicado". À primeira vista, tudo em "Maelström" parece estranho, do "narrador" ao desenrolar do enredo (este, pouco linear, mas que possui um propósito em ser assim). Não é mero estilo ou enfeite.

Em muitos aspectos, esse longa traça paralelo com produções como "Vocês, os Vivos" e "Holy Motors". Em todos eles, imagens e sequências estão desconexas, mas, juntando-as, fazem parte de uma unidade. E, por trás dessa harmonia, uma ideia ou mensagem muito nítidas e pertinentes. Assimilação e reflexão, aqui, são continuadas, n…
DICA DE DISCO

"OK COMPUTER" (1997)




Falar a respeito de obras de arte importantes é tarefa difícil, ainda mais quando as opiniões são unânimes. Não à toa, o disco "Ok Computer" foi considerado o "Dark Side of the Moon" de nossa época. Porém, eu iria além: chega a ser melhor do que o clássico do Pink Floyd. Enquanto um foi concebido na década de 70, quando era "fácil" e até obrigatório gravar grandes álbuns, devido à alta rotação de criatividade vigente, o trabalho máximo do Radiohead foi feito num tempo de "vacas magras", onde a mediocridade musical era dominante. E, que se alastra até hoje, diga-se. Diante disso, "Ok Computer" não foi somente um excelente disco, mas, a salvação, os ares que o mundo musical precisava respirar há tempos.

Thom Yorke, líder e vocalista do Radiohead, sempre foi um inconformado com o meio artístico e isso ajudou na elaboração de sua obra-prima. O histórico de seus álbuns lançados até então explicam …
DICA DE FILME

"O HOMEM DUPLICADO" (2013)




Solidão, rotina, vazio. Solidão, rotina, vazio. Solidão, rotina, vazio. Um ciclo sem fim ignorado pela maioria absoluta das pessoas em seu cotidiano. Inclusive, por Adam. Sua inquietação não vai além de um mero incômodo. Ele precisa, urgentemente, de outra vida. Ele sabe disso; todos nós sabemos. Sua profissão de professor de História, seu romance com uma jovem, sua relação com a cidade onde mora; tudo está no piloto automático. Não existe prazer genuíno; apenas, obrigação de seguir uma linha reta, sem mudanças ou emoções bruscas.

Essa é a espinha dorsal do filme "O Homem Duplicado", baseado em obra do escritor José Saramago, e dirigido por Denis Villeneuve, cineasta canadense do ótimo "Incêndios" e do mediano "Os Suspeitos". Deste último, por sinal, vem o ator Jake Gyllenhaal, repetindo a parceria com o diretor em menos de um ano. Sua representação do personagem Adam é boa e convincente; um dos (muitos) p…
DICA DE LIVRO 

"O VÔO" (1995)




As ditaduras militares que assolaram a América Latina entre as décadas de 60 e 80 continuam a ser um período obscuro da nossa história. Assunto tabu, muito ainda se esconde do que, de fato, aconteceu na época. Devido a isso, diversos produtos culturais são feitos para que se dê algumas pistas do que realmente ocorreu. "O Vôo" é um deles. O livro fala, especificamente, do regime ditatorial que se instalou na Argentina entre os anos de 1976 e 1983, e que deixou uma marca absurda de cerca de 30 mil mortos.

O título do livro se refere a uma das operações empregadas para o extermínio dos subversivos. Consistia em capturar pessoas acusadas de serem contra o sistema, para depois, serem fortemente sedadas, e, por fim, jogadas ao mar, estando ainda inconscientes. Horacio Verbitsky, autor do livro, centra-se numa longa entrevista que teve com o capitaão de corveta da época, Adolfo Francisco Scilingo. São declarações bastante reveladoras. Seguem e…
DEBATE SOCIAL

OS LEGADOS DA COPA




Hoje, começa a tão alardeada Copa do Mundo no Brasil. E, como todo evento desse porte, e pelo o que ele está sendo usado (mais como plataforma política do que para a diversão passageira do povo), há mais desinformação do que informação. Tudo começou cm o anúncio do evento, em 2007, ainda durante o governo Lula:




A festa,aparentemente, estava garantida. Afinal, somo o país do Carnaval, e sediar uma Copa do Mundo seria um privilégio. Seria! Pois, o tempo passou, e os problemas não tardaram a aparecer. Primeiro, vamos aos gastos. A previsão inicial, que antes era de cerca de R$ 5 bilhões já ultrapassa os R$ 30 bilhões, e especula-se que seja ainda maior após o término do evento. Alguns até afirmam que parte desses gastos foram da iniciativa privado, e não da pública. O que se esquecem é que esse foi o discurso de 2007, onde se prometeu que 70% do dinheiro destinado para a Copa seria privado, tendo financiamento público somente as obras de mobilidade urbana.
DICA DE DISCO

"BLOOD SUGAR SEX MAGIK" (1991)




Tornar-se pop nem sempre é um pecado no meio musical. Mesmo que o termo seja designado, muitas vezes, para apontar artistas descartáveis, vez ou outra, aparece alguma exceção para confirmar a regra. Quando a banda Red Hot Chilli Peppers surgiu, o som deles era um flerte com de tudo um pouco, mas sempre puxado mais pro funk. Após o ótimo "Mother's Milk", eles se trancafiaram num castelo abandonado, sob a produção do sempre competente Rick Rubin, e saíram de lá com "Blood sugar sex magik", sem dúvida, seu melhor disco.

A primeira música, "The Power of Equality", já dá uma bela pista do que o ouvinte irá encontrar ao longo do álbum: bastante swing e cadência, com a cozinha do baixo e da bateria ditando as regras. Não que a guitarra esteja ausente aqui, muito pelo contrário. John Frusciante faz aqui um de seus melhores trabalhos, só que não tenta se sobrepor ao conjunto, apenas complementá-lo.




O disco …
DICA DE FILME

"CIDADE DE DEUS" (2002)




O cinema brasileiro sempre parece viver de ciclos. Já tivemos produções que exploraram bastante o cangaço e a temática sertaneja, o Cinema Novo, as chanchadas, as pornochanchadas... Enfim, são vários assuntos abordados quase que num mesmo período. De uns tempos pra cá, o mote vem sendo a favela e a criminalidade de uma maneira geral. São filmes que se propõem a ser realistas, esteticamente crus, com uma abordagem um tanto social e com uma uma técnica mais voltada para a produção hollywoodiana. Exemplos são muitos, desde "Carandiru" até "Tropa de Elite", porém, quase todos com qualidade duvidosa. No entanto, quem começou tudo isso, e está anos-luz de seus imitadores é "Cidade de Deus".

Claro, aqui estão todas as características que fizeram fama a essa "estética urbana": frases de efeito, ultraviolência e uma linguagem popular. Só que o primeiro filme do publicitário por formação Fernando Meirelles te…
DICA DE LIVRO

"O VERMELHO E O NEGRO" (1830)




Certos livros passam por nossas mãos, e, sem que imaginemos, tornam-se, pra nós, clássicos absolutos. "O Vermelho e o Negro", romance escrito pelo francês Stendhal, foi adquirido sem grandes pretensões. Apenas com a possibilidade de ser uma boa leitura, já que ele foi bem indicado a pessoas próximas. O que não imaginava é quão ele seria envolvente do começo ao fim, tornando-se uma leitura bastante essencial.

Em linhas gerias, sua estória dá conta das desventuras de um camponês (um herói humano, com suas eventuais falhas): Julien Sorel. Maltratado desde cedo por pai e irmãos, Julien cria dentro de si uma enorme ambição, com a qual almeja galgar degraus numa sociedade cheia de hipocrisia e mesquinharia. Vale-se para isso de uma singular inteligência, aliada a extensos estudos, como o de latim, que o levam a diversos lugares, como em convento de seminaristas ou na administração de famílias da nobreza. Cada passo para ele é um…
DICA DE FILME

"A PEQUENA LOJA DOS SUICÍDIOS" (2012)




Alguns temas são delicados de abordar pela nossa total inabilidade de lidar com eles de forma sutil e até leve. O que dizer, pois, de um desenho animado que trata do suicídio, embalado num musical?

A estória, por si, já é interessante: uma cidade possui moradores extremamente tristes e pessimistas, e, devido a isso, o índice de suicídios é altíssimo. Nesse ambiente, uma família aproveita-se da situação e tem uma loja que vende artigos especializados para as pessoas se matarem com mais facilidade. A vida dessa família, porém, começa a mudar quando nasce mais um filho, que desde seu nascimento, mostra-se feliz demais, contrastando com a tristeza dos outros, e por isso, torna-se um empecilho para os "negócios" da loja à medida que vai crescendo.




Um enredo assim dá margem para realizar inúmeras críticas à sociedade atual (cada vez mais pessimista e mesquinha). O melhor de tudo? É que o diretor de "A Pequena Loja d…